Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Grécia antiga (6)

por Pedro Correia, em 20.05.15

 

«A vitória do Syriza é a única boa notícia que a Europa pode receber nos próximos meses. Ela salvaria as democracias europeias, deixando muitíssimo claro para os eurocratas e para o Governo alemão que a chantagem não ganha eleições. Ela mostraria aos defensores da austeridade que há alternativas. Ela daria aos povos e a novos governos apostados em contrariar o suicídio europeu um aliado institucional, fazendo nascer mais focos de contestação ao fanatismo orçamental alemão. Ela seria um travão à imposição de reformas que não foram sufragadas pelo voto. Mas seria também muito importante para aqueles que, como eu, defendem uma alternativa à austeridade.»

Daniel Oliveira, no Expresso (24 de Janeiro de 2015)

Autoria e outros dados (tags, etc)


12 comentários

Sem imagem de perfil

De am a 20.05.2015 às 17:18

Não tem nada como post...
É só para vos dar conhecimento d'uma noticai de ultima hora:

Pedro Vasconcelos está nos cuidados intensivos... Logo que soube que o seu Benfica não vai usar nas camisolas: FlY TAP_FALIDA!
Sem imagem de perfil

De Argumentos lunáticos... a 20.05.2015 às 18:15

A treta do argumento de que quem entra num avião de TAP se sente logo em Portugal e não quer perder tal miminho por nada deste mundo é do mais lunático que se imaginar se pode. São aos milhares de milhões os que fogem a sete pés da EasyJet e outras companhias que fazem concorrência
à TAP só com o desgosto de entrarem num "aeroplano" dessas companhias e "Ai, Manel, o que foste fazer, que isto aqui não me sinto em casa".

E os da Emirates são uns totós do carago, só vão é deitar o seu rico dinheirinho ao lixo, que o pessoal pela TAP dá tudo o que tem para dar, até espera de propósito pelos dias sem greve só para ir até ao Nordeste Brasileiro naqueles aviões onde se fala português, que línguas não é com a gente...
Sem imagem de perfil

De AntónioF a 20.05.2015 às 17:35

«Alegra-te, Esquerda
Visão, 8 de Outubro de 1998

Motivos não te faltam. Por causa da asfixiante maré-cheia dos neoliberalismos, circulavas por aí de alma confusa, a puxar ao centro e a esconder bandeiras, perdida de rumo e emurchecida de convicções, sem nenhuma ideia coerente de como deverias comportar-te perante a evidência de que o motor mandarim da Querida Europa andava a ser lubrificado e governado desde há dezasseis anos por cabeças alemãs conservadoras, limitando-te tu a assinar, de vez em quando, na linha de pontos que te indicavam. Já podes levantar as mãos ao céu e agradecer a Santo António dos Esquecidos, esse tempo acabou. As cabeças alemãs conservadoras acabam de ser substituídas por cabeças social -democratas alemãs. Estás, portanto, com a tua gente. E não só isso: descobriste de repente que, salvo as aborrecidas excepções da Espanha e da Irlanda, toda a Europa política de hoje pode arvorar as cores e os símbolos mais caros ao teu sensível coração, tirando, claro está, aquelas duas ferramentas de escasso uso na tecnologia actual que são o martelo e a foice.
(...)
Pensa a Esquerda que as suas ideias (se ainda tem as mesmas ... ) de socialismo ou de social-democracia, são compatíveis com a liberdade total de manobra das multinacionais e dos mercados financeiros, reduzindo o Estado a meras funções de administração corrente e os cidadãos a consumidores e clientes, tanto mais dignos de atenção quanto mais consumirem e mais docilmente se comportarem? Não tenho esperança de que alguém responda a essas perguntas, mas cumpro o meu dever fazendo-as.
Alegra-te, Esquerda, amanhã, chorarás...»

In: SARAMAGO, José, 1922-2010 - Folhas políticas : 1976-1998. Lisboa : Caminho, 1999. p. 221 - 223
Sem imagem de perfil

De acredito mais nestas profecias... a 20.05.2015 às 17:46

A agência Moody's afirmou hoje que "muito provavelmente" a Grécia terá de recorrer a controlo de capitais e congelamento de depósitos no prazo de um ano devido à incerteza política e à falta de liquidez.
"Esta pressão poderá não ser aliviada nos próximos 12 ou 18 meses, pelo que há uma alta probabilidade de que se imponha um controlo de capitais e congelamento de depósitos", disse a Moody's em comunicado.

(20/05/2015, 16:48)
Imagem de perfil

De cristof a 20.05.2015 às 18:33

É uma evidencia que mais gente do que a lógica acha normal haver, quando a realidade não encaixa na retorica, preferem "ajustar" a realidade. Acho que todos perdemos com isso, apesar de que é menos relevante do que pode parecer porque a verdade é que as profissoes de dizer, confundem muito a palavra com os actos e como os "fazedores" têm uma noção pratica disso é um erro crasso: confundir a palavra com o acto.
Sem imagem de perfil

De Apoiado, pá! a 20.05.2015 às 18:36

É imbidente que não há nenhum direito de que reformas sofragadas pelo boto na terra do sirrija sejam sordidamente contrariadas pelo boto contrário que nos outros países das organizações a que os oikos fraudulentamente aderiram os botantes de lá, e que por acaso são infinitamente mais, botaram.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 20.05.2015 às 18:38

E.... É mentira? Se não fazem mais, não é porque não tentem, mas porque altos interesses se levantam nesta UE decadente e insensível. Eles não têm como pagar, tal como querem que o façam!... Como vão pagar sem levarem o seu povo ao desespero e à miséria? É que assim não pagam mesmo porque ninguém paga, sem ter com que pagar. Se o Syriza tiver sucesso, assusta porque esse mesmo sucesso, pode ser a derrota de muita gente.
Sem imagem de perfil

De rmg a 21.05.2015 às 00:06


Em 6 vírgulas V. conseguiu pôr 5 a mais.

É obra!
Sem imagem de perfil

De Anónima a 21.05.2015 às 01:24

Obra, é a sua falta de educação e de respeito pelos comentários dos outros. Não gosta? Temos pena!... Se não consegue conter-se, abstenha-se, não leia e passe à frente.
Sem imagem de perfil

De rmg a 21.05.2015 às 17:04


Obra, é a sua falta de educação e de respeito pelos MEUS comentários . Não gosta? Temos pena!... Se não consegue conter-se, abstenha-se, não leia e passe à frente.
Sem imagem de perfil

De rmg a 20.05.2015 às 21:27


A Associação dos Municípios grega recusou-se há algumas semanas a transferir os fundos dos vários municípios para o Banco Central, na sequência das instruções que se sabe (só 2 dos 325 municípios o fizeram).

A razão invocada (e que foi conhecida através do seu site) foi a de que não iríam transferir nada até que as promessas que o governo lhes tinha feito fossem oficializadas e lhes fosse garantido qual o destino que ía ser dado a esse dinheiro.

Idêntica posição tomou o presidente do Parlamento.

Em resumo: nada de novo, os próprios gregos exigem ao seu governo exactamente o mesmo que os países europeus lhe pedem.
Sem imagem de perfil

De De vento em popa (não na do varoufakis) a 21.05.2015 às 10:58

"O Banco Central Europeu aprovou esta quarta-feira um novo aumento na linha de liquidez de emergência (ELA) disponível para os bancos gregos. Mas o valor do aumento foi muito inferior ao solicitado pelo banco central grego.

O Banco da Grécia tinha pedido um aumento de 1,1 mil milhões de euros, sendo que o Conselho de Governadores da autoridade monetária europeia, que reuniu ontem por teleconferência, aprovou um aumento de apenas 200 milhões de euros. Um valor que corresponde à subida mais ténue desde Fevereiro, altura em que se acentuou a fuga de depósitos dos bancos devido à vitória do Syriza nas eleições."

(21/05/2015)

Comentar post



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D