Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Grécia antiga (43)

por Pedro Correia, em 16.07.15

«Temos já duas boas notícias: o acordo de governo com o Anel e a nomeação de Yanis Varoufakis como Ministro das Finanças. Sobre esta segunda notícia, a escolha parece-me incontroversa. Varoufakis tem sido um incansável e qualificado defensor da restruturação da dívida e o homem certo para conduzir o que será um processo dificílimo, do ponto de vista técnico e político.»

José Gusmão, no Ladrões de Bicicletas (26 de Janeiro de 2015)

Autoria e outros dados (tags, etc)


24 comentários

Sem imagem de perfil

De Plágio! a 16.07.2015 às 15:00

Gusmão = Pureza?!
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 16.07.2015 às 15:24

Podia ser, mas não é. Lapso já corrigido.
Sem imagem de perfil

De M. S. a 16.07.2015 às 15:56

Pedro:
Varufakis (sem o, é desnecessária a sua transcrição antes do u) fez a única proposta coerente ao directório do Syriza: criar uma moeda interna transitória ao mesmo tempo que se mantinha a Grécia no euro.
Um nó cego ao não menos radical Schäuble.
Que foi recusada.
Daí a sua demissão.
Quando se enceta um caminho radical de afrontamento (e duro nas consequências) tem de se ir até ao fim.
E o Syriza borregou, ficou a meio, pelo que só lhe restou continuar a fazer mais do mesmo.
Ou bem que ia até ao fim ou então era inútil aquele nível de provocação.
Daqui por alguns meses volta a falar-se da hipótese do Grexit.
O único problema neste momento é que ninguém quer assumir a paternidade do inevitável: a Grécia não tem condições de continuar no euro.
E a seguir seremos nós, eventualmente: aberta a avenida, tem de se lhe dar uso.



Imagem de perfil

De Pedro Correia a 16.07.2015 às 18:52

Essa é a velha tese do dominó, que já foi invocada vezes sem conta a propósito das instituições europeias.
Também a tivemos por cá há dois anos, quando tantos agitavam o espectro da "espiral recessiva". A começar no Presidente da República. Depois veio o espectro do "programa cautelar". E não faltaram as aves agoirentas a garantir a iminência de um "segundo resgate".
Afinal aconteceu na Grécia. Não o segundo, mas o terceiro.
Sem imagem de perfil

De Esclarecendo a 16.07.2015 às 16:40

Fakis foi o homem certo para espetar uma faca nas costas do Tsipras. Como estava escrito na cara dele.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 16.07.2015 às 18:49

Como a picareta de Ramón Mercader espetada no crânio de Trotski.
Sem imagem de perfil

De marquês barão a 16.07.2015 às 18:07

Ladrão de triciclos.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 16.07.2015 às 18:53

Título de um belo filme italiano com cenas que se revivem na Grécia de hoje.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 16.07.2015 às 21:40

Tão cheio de razão. A pena é que os bons são sempre afastados, não interessam porque incomodam. Foi por isso que puseram o Varoufakis fora. Ele demitiu-se porque o obrigaram a fazê-lo.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 16.07.2015 às 22:02

Obrigaram? Quem é que obrigou? Só pode ter sido o primeiro-ministro Tsipras. E pensava eu que você, anónimo, apoiava o Tsipras. Afinal estava enganado.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 17.07.2015 às 00:43

Não desconverse. Sabe perfeitamente que as instituições o queriam fora e não só ele, como o Tsipras. Tanto um, como o outro, foram humilhados até ao tutano. O anónimo, apoia e apoiará os gregos que sofrem pelas asneiras dos anteriores governos.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 17.07.2015 às 11:01

Humilhado foi o povo grego. Por Tsipras. Convocou um referendo para dia 5/7 em que defendeu o voto "não" a um acordo com as instituições europeias que já nem existia pois tinha sido denunciado unilateralmente pelo Governo de Atenas. Dez dias depois, e perante um acordo muito mais severo, o mesmo Tsipras defendeu o voto "sim" no Parlamento e levou 75% dos deputados do Syriza a votarem com ele.
Humilhando assim os gregos que dez dias antes tinham votado "não".

Estamos entendidos ou tem ainda alguma dificuldade em reconhecer estes factos?
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 17.07.2015 às 11:48

Não vejo o povo grego zangado com Tsipras, em contrapartida vejo-os cada vez mais zangados com Bruxelas. Ou aceitavam o que eles queriam ou seria a morte da Grécia. São tão mesquinhos que o plano que tinham antes foi aumentado. A isto chama-se maldade pura. Viu-se ontem a atitude de Merkel com uma jovem palestiniana, vergonhosa. Nunca estaremos entendidos porque ambos temos posições opostas. Eu apelo a olharmos o outro, como nos olhamos a nós mesmos, o Pedro põe o dinheiro à frente do humano.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 17.07.2015 às 12:12

Argumentação típica dos eurocépticos e/ou eurofóbicos: a culpa é sempre do estrangeiro.
Zangados com Bruxelas?
Julgo que não.
Todas as sondagens, sem excepção, indicam que a grande maioria dos gregos prefere manter-se na zona euro. Só os comunistas da linha mais ortodoxa e os neonazis defendem o contrário.

Sem o apoio europeu os bancos gregos continuariam fechados.
Sem o apoio europeu a Grécia não receberia imediatamente o empréstimo de transição de 7 mil milhões de euros que vai receber para aguentar o terceiro resgate.
Sem o apoio europeu o BCE não tinha aumentado, como já fez, a linha de liquidez de emergência destinada a recapitalizar a banca grega.

Um deputado da Aurora Dourada rasgou uma cópia do acordo estabelecido entre a Grécia e os parceiros europeus em plena sessão parlamentar. Se você acha que esse deputado representa a maioria dos gregos estamos conversados...
Sem imagem de perfil

De l. rodrigues a 17.07.2015 às 12:31

"Sem o apoio europeu os bancos gregos continuariam fechados."

E porque é que fecharam? Não terá sido por falta do apoio Europeu?
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 17.07.2015 às 12:37

Fecharam sobretudo pela falta de confiança dos gregos no sistema financeiro do país. Entre Janeiro e Junho foram levantados cerca de 40 mil milhões de euros dos bancos da Grécia.
Sem imagem de perfil

De l. rodrigues a 17.07.2015 às 14:32

A minha pergunta mantém-se.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 18.07.2015 às 12:14

A minha resposta está dada.
Sem imagem de perfil

De lucklucky a 17.07.2015 às 14:13

Uma medalha para o l. rodrigues , lá se foi a dignidade... é preciso estar dependente.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 17.07.2015 às 13:25

"Sem o apoio europeu os bancos gregos continuariam fechados.
Sem o apoio europeu a Grécia não receberia imediatamente o empréstimo de transição de 7 mil milhões de euros que vai receber para aguentar o terceiro resgate.
Sem o apoio europeu o BCE não tinha aumentado, como já fez, a linha de liquidez de emergência destinada a recapitalizar a banca grega." Está a ver, diz e contradiz. Ou aceitavam o que eles queriam ou iam morrendo aos poucos. Dá relevo a um deputado e desvaloriza os outros. Vergonhoso, o cúmulo da pouca vergonha, quando se humilha, esfarrapa, zomba dum povo que não têm culpa, dos erros, dos que os desgovernaram. Nada, justifica o injustificável quando todos sabemos que eles, não conseguem pagar e como sabem isso, infligem mais tortura. Tudo porquê? Primeiro a banca, o dinheiro, depois se verá... Não, os direitos humanos primeiro, depois o resto porque nada, mas nada, é mais importante que os humanos.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 17.07.2015 às 22:16

900 milhões de linha de emergência do BCE.
7,1 mil milhões de empréstimo imediato para fazer face às despesas inadiáveis.
85 mil milhões de pacote financeiro no âmbito do terceiro resgate (já aprovado pelos parlamentos da França, da Finlândia e da Alemanha).

Tudo em 48 horas.
Se isto não é cooperação e solidariedade da Europa à Grécia...
Sem imagem de perfil

De lucklucky a 18.07.2015 às 04:19

"Ou aceitavam o que eles queriam ou iam morrendo aos poucos. "

Então afinal o dracma e o socialismo já não é a salvação?
Patético sem vergonha.
Sem imagem de perfil

De Prof. Zaranza a 17.07.2015 às 09:22

APV ainda rodará um filme intitulado Fakis, o Bom da Fita.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 17.07.2015 às 11:02

Com a deputada Isabel Moreira no elenco, porra.

Comentar post



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D