Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Grécia antiga (1)

por Pedro Correia, em 13.05.15

«O fundamentalismo doutrinário neo-liberal odeia Alexis Tsipras e Yanis Varoufakis. Odeia-os porque eles vieram estilhaçar o consenso instalado. Odeia-os porque lançaram a dúvida nos espíritos. Odeia-os porque mostraram que não existe só a TINA (There Is No Alternative). Odeia-os porque não usam gravata. Odeia-os porque não se submetem ao diktak que esmaga a Europa. Odeia-os porque colocaram o Parlamento Europeu, a Comissão e os Estados membros em pé de igualdade como seus interlocutores. Odeia-os porque não foram a correr a Berlim prestar vassalagem a Angela Merkel. Odeia-os porque puseram a ridículo os que assim que ascenderam ao poder fizeram isso, como François Hollande ou Passos Coelho. Odeia-os porque disseram cara a cara a Wolfgang Schauble que não concordam com ele. Odeia-os porque não estão a negociar de mão estendida. Odeia-os porque estão a honrar o essencial do programa com que venceram as eleições. Odeia-os porque já perceberam que a Europa vai ter de ceder.»

Nicolau Santos, no Expresso (7 de Fevereiro de 2015)

Autoria e outros dados (tags, etc)


44 comentários

Sem imagem de perfil

De Gostos a 13.05.2015 às 15:59

Prefiro o original Prof. Dr. Baptista da Silva às imitações tipo Nicolau Santos.
Sem imagem de perfil

De ze luis a 13.05.2015 às 17:44

eheheh, tal e qual, eu já começara a ler o texto e algo me dizia para imaginar o escriba.
Não se pode achar nada fora do politicamente correcto. E sem laço apertado é uma coisa...
O que eu abomino mesmo é gente estúpida e que persiste na estupidez. Não odeio, pois tirar-me-ia sopros de vida, mas desprezo completamente os imbecis iluminados. Com laço ou sem gravata, porque não distingo por aí e nem ideias patetas merecem atenção. Afinal, vendedores de feira há desde tempos imemoriais. Ninguém os odeia e tanto se cai no conto de um vigário Baptista como se escorrega na insana banha de cobra. E pur se muove
Sem imagem de perfil

De Toma, que já levaste a 13.05.2015 às 16:03

Pessoalmente, odeio mais intensamente palhaços de lacinho que homens sem gravata.(E que o Senhor me perdoe).
Sem imagem de perfil

De De Vento em Popa a 13.05.2015 às 16:08

Alexis Tsipras volta a reunir os seus ministros e poderá falar ao país ao fim do dia. Ontem, o vice-presidente do parlamento pediu referendo "imediato". Hoje ministro do Interior diz que não haverá consulta ao eleitorado. Referendo ou eleições antecipadas paralisariam a actividade legislativa, acelerando um cenário de bancarrota.

"Não vamos ter eleições nem referendo, mas um compromisso honorável", afirmou esta manhã o ministro grego do Interior.

Nikos Voutsis falava no parlamento pouco depois de ter sido anunciado que o primeiro-ministro Alexis Tsipras voltará esta tarde a reunir o conselho de ministros para dar seguimento à reunião extraordinária de ontem, que terá durado cinco horas.

Quatro meses depois de ter vencido as eleições antecipadas na Grécia, o governo liderado pelo Syriza estará a ponderar voltar a consultar o eleitorado. As negociações com a troika não avançam, a economia voltou à recessão, os cofres estão vazios e o governo estará a tomar consciência de que as promessas feitas aos gregos, de que acabaria com a austeridade e dispensaria novos empréstimos externos, não têm aderência à realidade.

(Negócios, 13/05/2015)
Sem imagem de perfil

De campus a 13.05.2015 às 16:15

A Boa Imprensa está cheia de nicolaus.
Sem imagem de perfil

De T a 13.05.2015 às 16:43

O Nicolau faz-me lembrar aquela anedota em que se avisa na rádio que há um condutor em contra-mão numa ponte, no qual um dos condutores ouve e exclama: "um condutor o caraças, são todos!".
Ou como na tropa, quando alguém trocava o passo, "este deve pensar que é o único que está bem".

Eles, os outros, países e soberanos, esses é que são parvos, devíamos todos afinar pelo pensamento Grego, que como se sabe está a resultar em pleno. A Grécia, esse paraíso da corrupção, do imobilismo, sem industria, alta fuga aos impostos é que sabe. É por eles que nos devemos guiar, esse supremo exemplo do rigor. Arrumar a casa é para totós, nós precisamos é de continuar a despejar mais dinheiro.

A Grécia quer fazer parte de um clube onde não aceita a maioria nem as suas posições (em liguagem Nicolau - que não deve ler a imprensa estrangeira nem a posição de outros países - significa "vassalagem à Merkel"), não aceita as regras, não aceita a negociação (mas diz que quer negociar) exige mas não quer cumprir, exige a outros países que se sacrifiquem por ela mas odeia quando o pedem para o fazer.

Por mim, estando a esgotar-se a verborreia, aposto na queda do Governo, nomeação de um Governo de "união ou salvação nacional" que cumpra os tratados a que se submeteu, tal como todos os outros, e esperar que os credores, investidores, cidadãos europeus nacionais e estrangeiros acreditem na reforma.

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 13.05.2015 às 17:13

Quer se goste ou não, o Nicolau está certíssimo. É pena é que nem todos vejam a realidade tal como ela é.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 13.05.2015 às 17:44

É pena que Varoufakis não use laço.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 13.05.2015 às 21:35

E.......... O laço mudava o rumo?
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 13.05.2015 às 21:55

O laço... enlaçava-nos com os gregos. Para irmos ao fundo com eles.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 13.05.2015 às 22:08

No fundo estamos nós, ou por acaso já pagámos alguma coisa da dívida? Onde vamos buscar dinheiro para pagar o que devemos? Incrível que a nossa solidariedade esteja tão baixa que julguemos os gregos os pratinhos feios e nós como se fossemos exemplo para alguém, somos o cisnes brancos, vaidosos e pomposos sem termos onde cairmos mortos.
Sem imagem de perfil

De EhEhEh a 13.05.2015 às 22:36

Pratinhos feios são os que em vez de laço ao pescoço nem gravata usam.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 13.05.2015 às 22:41

Acha que é "solidariedade baixa" Portugal ter contribuído com 1,1 milhões de euros (dinheiro nosso, dos contribuintes portugueses) para um país que martelou as contas públicas, mentiu às instituições comunitárias sobre o défice real, gastou durante décadas dinheiro que não tinha para pagar 15 meses de salários anuais aos funcionários públicos e reformas antecipadas por inteiro a largas dezenas de "profissões de risco" (incluindo saxofonistas e cabeleireiras) e ainda hoje detém o triste recorde de campeão europeu de fuga aos impostos?

http://www.dn.pt/inicio/economia/interior.aspx?content_id=2663435
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 13.05.2015 às 23:54

Tal como nós que desbaratámos, mentimos e andamos por cá, como se fossemos os melhores!... Se alguém tem culpa foram os que fizeram tais aberrações, então que paguem esses e não o povo que não teve culpa nenhuma de terem maus governantes que nunca estiveram à altura de governar um país. No dia, em que todos nós formos solidários uns com os outros, talvez aí, o mundo possa ser melhor se assim não for, não passaremos de mais uns, de quem o mundo nada pode esperar.
Sem imagem de perfil

De Este aqui é o do costume a 14.05.2015 às 08:31

As vírgulas não enganam...
Sem imagem de perfil

De Vento a 14.05.2015 às 14:55

Vamos lá escrever pela enésima vez o que está em causa.

Depois da intervenção, a dívida Grega aumentou não só em percentagem do PIB como em valor absoluto.

Em 2009 a dívida representava 115% do PIB, em 2014 esse valor sobe para 175%.

Mais, durante este dito período de "salvação" a Grécia perdeu 25% do seu PIB (uma módica quantia que só se verifica em tempo de guerra). Atingiu uma taxa de desemprego de 30%, sendo que mais de 60% nas camadas jovens.

Significa isto que a política de "salvação" conduziu a Grécia para uma situação de default.
A única coisa que necessita ser feito é reconhecer o default, porque a Grécia está tecnicamente nesta situação.
Não vejo como negativo o default Grego. Aliás, foi através dos defaults que a Islândia, a Rússia, a América Latina, com o Equador e a Argentina como exemplos, que se revelaram histórias de sucesso.

As amas Passos/Portas andam a querer adormecer-nos, mas essa conversa só serve para adormecer boi.
DE cada vez que as negociações do Eurogrupo com a Grécia azedavam, lá vinha a Maria Luís dizer que iam pedir para pagar ao FMI. Noutra situação anunciava parte do pagamento da dívida. Mas andam a fazer pagamentos de dívida com outras dívidas para poderem dar a entender que Portugal é um caso de sucesso E isto é uma grandiosa MENTIRA.
Eu sei que os seus mentores alemães e franceses apreciam estes gestos de subserviência, mas não enganam quem tem olhos abertos.

A campanha contra a Grécia faz lembrar a mais infame das perseguições que ocorreu e que foi denominada de "caça às bruxas".

Eu gostaria que me demonstrassem como foi que a actual governação Grega conseguiu fazer acontecer todos esses números e situações em 100 dias.

Depois de um período de cosmética de contas em que participaram as grandes instituições internacionais, onde as instituições financeiras europeias também se movem, surpreende-me que aquilo que foi um benefício desses mesmos credores, isto é, a entrada da Grécia para a CEE, se transforme numa tragédia grega e só a eles imputável a autoria e performance.

Deixei o repto.
Sem imagem de perfil

De Enxergue-se a 14.05.2015 às 18:37

Só velhos casmurros e surdos têm a mania de que repetir sempre a mesma treta adianta alguma coisa.
Sem imagem de perfil

De Vento a 14.05.2015 às 22:10

Adianta. Para que os casmurros, surdos e velhos, que têm vários disfarces através de nicks, possam soltar sua frustração perante a verdade.
Como têm ficado mal através dos diálogos, estes últimos, escudam-se em tais nicks para não se sentirem pequeninos. O ego chateia.
Sem imagem de perfil

De am a 13.05.2015 às 17:14

Este "cara", com a bronca do técnico superior da ONU, lá fora nunca mais escreveria num jornal de referência e assentava o traseiro numa TV...

Reparem na cara e no trejeito dele quando fala: parece que está sentado na sanita!





Sem imagem de perfil

De amendes a 13.05.2015 às 17:17

Não é por acaso nem de borla que Mário Soares o adora ( DN)!

Sem imagem de perfil

De fatima mp a 13.05.2015 às 17:18

Arrepiante este texto. Quase uma ode ao ódio, pela cadência, pelo entusiasmo em crescendo. Menos, Nicolau, muito menos ...
Sem imagem de perfil

De AntónioF a 13.05.2015 às 17:32

Caro Pedro,
presumo que o seu 'post' seja de admiração pelo que é dito no texto. Se assim é, deixe-me perguntar: é descrita alguma mentira?
Como muito bem saberá, na Grécia Antiga, mais propriamente em Atenas, houve um politico que publicou leis tão duras, que, segundo a população essas leis «tinham sido escritas com sangue e não com tinta».
Pois parece que, atendendo ao calendário eleitoral, muito boa gente isso deseja: ver ainda mais a draconização da Grécia, ver o sofrimento da população deste país!
Lamento imenso que assim seja e que aqui se faça eco desse sentimento!
Sem imagem de perfil

De AntónioF a 14.05.2015 às 09:27

Caro Pedro,
permita-me uma errata ao comentário que efectuei:
- onde está:
«presumo que o seu 'post' seja de admiração pelo que é dito no texto»
- deveria estar:
presumo que o seu 'post' não seja de admiração pelo que é dito no texto.

Muito obrigado
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 14.05.2015 às 11:05

Entendido agora.

Comentar post


Pág. 1/3



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D