Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Gente que não sabe estar durante os incêndios

por Tiago Mota Saraiva, em 23.07.19

Mais uma vez, o hábil e ponderado negociador António Costa, erra com estrondo na resposta que dá à crise dos fogos. Polemizar com o vice-presidente da Câmara Municipal de Vila de Rei atacando-o num momento em que está a lidar com uma calamidade é um disparate político e um gravíssimo erro de comunicação. Se o que Costa diz não é mentira - os autarcas são os “primeiros responsáveis pela protecção civil em cada concelho" - também não é menos verdade que o governo é o principal responsável pela protecção das populações em risco e situação de calamidade.
Costa tarda em aprender com Marcelo que percebe que estes momentos são para ouvir, estar e deixar-se levar, mais do que assumir grandes declarações políticas. No que toca a Marcelo, e assim que os fogos estejam adormecidos, importará perceber como ultrapassará a declaração feita há um ano de que não se recandidataria se sucedesse uma nova tragédia.

Autoria e outros dados (tags, etc)


27 comentários

Imagem de perfil

De Vorph Valknut a 23.07.2019 às 10:01

Plenamente de acordo, Tiago. Não é a primeira vez que, perante uma tragédia, António Costa desliza num vomitivo mau carácter. Aliás todo este Governo, apoiado pelos partidos que cozinham para o povo, é de uma buçalidade singular. Só falta referir, neste seu postal, aquela maravilhosa tirada, proferida pela ministra do bem estar, ou promoção da saúde, "uns morrem no prazo, os outros fora dele".

É com tristeza, amargura e desprezo que vejo os meus conterrâneos votarem, em maioria, nesta joldra. Dizem que a Direita acabou, mas eu vejo a Esquerda finada.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 23.07.2019 às 17:36

LSSAH ?

WW
Sem imagem de perfil

De Costa a 23.07.2019 às 10:13

O Costa já ganhou isto e, parece, por masoquistica, que não dele!, larga margem. Para quê deter-se em incómodos de boa educação (coisa para ele, como se sabe, bem pouco importante)? Muito menos admitir responsabilidades pelo que não seja um deslumbrante sucesso (coisa para ele, como se sabe, equivalente a um absoluto impossível).

O punhado de votos que - improvavelmente, pois o povo (globalmente mal-educado, oportunista e pouco dado a admitir responsabilidades) revê-se no estilo da figura - perca em Vila de Rei, ganha-os em devido tempo com mais uma ou duas promessas ao funcionalismo público.

Aliás, mais um dia ou dois de incêndios fortes e será muito natural que o Costa abale para umas muito merecidas férias numa praia mediterrânica. Que diabo, há que recuperar forças...

Costa (nada a ver com esse!)
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 23.07.2019 às 10:27

Mas o atual incêndio de Mação não é propriamente uma tragédia, quero dizer, ele nada tem a ver com as tragédias que foram os incêndios de 2017, em que morreram dezenas de pessoas.
Marcelo não tem portanto nada que ultrapassar.
Imagem de perfil

De Vorph Valknut a 23.07.2019 às 13:08

Epá, grande cambalhota! Já considera trágicas as mortes de 2017?!! Na altura, afirmava, ou pelo menos deu a entender, que a culpa não podia ser assacada ao Estado/Governo, mas sim, quanto muito, aos mortos, que em pânico adentraram pelo inferno, mais dos proprietários, incautos, pois era deles a má escolha dos materias de construção. Na altura não lhe ouvi nenhuma palavra de compensação.
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 23.07.2019 às 15:12

Não há cambalhota nenhuma. É claro que as mortes de 2017 foram trágicas. Mas também é claro, para mim, que a culpa delas não pode ser assacada ao Estado nem ao governo. Nem tudo aquilo que é trágico pode ser assacado ao governo...
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 23.07.2019 às 14:23

Caro Luis Lavoura:
Se é tragédia ou não interessa pouco. Os comentadores exprimem em primeiro lugar as suas posições políticas. Se observar bem, quem é de direita encontra sempre maneira de xingar o governo e quem é de esquerda encontra sempre maneira de xingar a oposição. Ainda que subliminarmente. Ora observe bem o que lê. É ou não é?
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 23.07.2019 às 15:19

É, sem dúvida. Estou de acordo consigo.
As mortes nos incêndios de 2017 foram trágicas. Mas também houve muitas mortes (trágicas) em incêndios, em 2017 e 2018, em países como os EUA, a Grécia e a Austrália, que têm governos e formas de governar muito distantes, na cor e no estilo, de Portugal. Não obstante, tragédias ocorrem lá como cá. E não é por culpa dos governos desses países; nem do nosso.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 23.07.2019 às 21:40

Ah ah ah, também estou de acordo. O governo do Tó Costa não tem responsabilidade alguma nos incêndios dos USA, da Grécia, da Austrália, ...


Smoreira
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 29.07.2019 às 21:53

Este Sr. L. Lavoura só pode ser um “sócio” do Sr. Rui Mão de Ferro . Que por sua vez era “sócio do Exmo Sr. Carlos Santos Silva, que, além doutras malfeitorias, sustentou uma avença a Domingos Farinho, o suposto autor do livro de Sócrates.(https://sol.sapo.pt/artigo/531482/socrates-pagava-blogue-para-elogiar-governo-e-atacar-inimigos).
Por muito que a nossa imprensa de matilha procure aldrabar, nunca devemos esquecer que o número dois de Sócrates chama-se António Costa. E qual deles, Carlos Santos Silva ou António Costa será o verdadeiro “amigo” (herdeiro) do grande líder da cela 44?
E o Sr. Lavoura quanto ganha para fazer o papel de idiota útil?
Perfil Facebook

De Ricardo Abreu a 23.07.2019 às 10:30

Por aqui em Lisboa está tudo bem, "eles" é que não limparam o mato, portanto do que é que estavam à espera? As autoridades nacionais fizeram o que estava ao seu alcance e não morreu ninguém.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 23.07.2019 às 15:12

Em Lisboa os "especialistas" julgam que roçar mato é o mesmo que roçar no mato. Daí os disparates.


Smoreira
Imagem de perfil

De João Campos a 23.07.2019 às 19:58

Belíssima síntese. Digna de comentário da semana... :)
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 23.07.2019 às 21:51

Verdade, João.
Imagem de perfil

De j.campião a 23.07.2019 às 12:33

Concordo contigo.
Usando da mesma frontalidade de António Costa, é curioso verificar que enquanto uns andam a cuidar de salvar as suas vidas e os seus haveres do fogo outros andam a cuidar de salvar a imagem política. Porém, a imagem do seu comportamento humano continua a ser fraco conforme já tinha demonstrado. Falta-lhe empatia, solidariedade, e já não hesita em "empurrar para o fogo" os autarcas das regiões flageladas. Estará a pensar nas eleições? É que parece que sim. O pior é que nesta altura, isso é simplesmente grotesco.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 23.07.2019 às 12:43

De um lado uma voz preocupada, a do vice-presidente da Câmara Municipal de Vila de Rei.
Do outro uma voz populista, em tom demagógico, alijando responsabilidades perante o drama.
Um candidatou-se e responde perante os cidadãos de Vila de Rei.
O outro (eleito por uma maioria composta por adversários políticos) apenas preocupado com as próximas eleições ....
Sem imagem de perfil

De António a 23.07.2019 às 13:17

Ora, ora, Marcelo virá a público, em devido tempo, dizer que se evitou a tragédia. Isto se quiser recandidatar-se, de contrário isto será, então, uma tragédia. No ano passado ardeu meio Algarve e não foi tragédia nenhuma - para ele não. E será apoiado pelos papagaios usuais, para quem só há tragédias quando há mortos logo ali, ou nem assim - foi azar, fez-se tudo o que era possível, etc.
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 23.07.2019 às 15:32

Marcelo virá a público, em devido tempo, dizer que se evitou a tragédia

E é verdade. Nos incêndios atuais, como no ano passado no incêndio de Monchique, está-se a ter muito mais cuidado em tentar evitar mortes, nem que seja afastando à força pessoas de locais perigosos. E isso é bom. Embora haja fogos enormes, tenta-se evitar a tragédia da perda de vidas humanas.

Até 2017 não se fazia basicamente nada nesse campo. Desde então, faz-se. Eu todos os dias ouço na rádio anúncios a ensinar as pessoas como se comportar em caso de incêndio, como procurar defender-se a si e às suas habitações. Até 2017 não se fazia nada disso.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 23.07.2019 às 15:49

"o hábil e ponderado negociador António Costa"

Não há nada de hábil e ponderado. O trabalho de casa e a construção da geringonça foi feita pelo jornalismo Marxista que temos.

O mesmo jornalismo depois também dá a protecção, não segue casos, abafa-os...as "comissões de utentes" desapareceram ...

lucklucky
Sem imagem de perfil

De Anonimus a 23.07.2019 às 16:28

O Costa é o tipo que inaugura a estrada municipal (terminada no mandato anterior) com toda a pompa, mas quando ela colapsa diz que a culpa é da autarquia.

Também, falamos de um senhor que apeou o antecessor porque ganhou eleições por margem curta, e saltou para o poleiro depois de perder outras. Vergonha é coisa que não lhe assiste.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 23.07.2019 às 17:23

No interior a população é reduzida e a função publica ainda mais e o PAN só existe em Lisboa !
Teremos sempre a próxima Troika para nos aconchegar e os xuxialistas a gritarem não pagamos.
Uma verdadeira seita o PS.

WW

Comentar post


Pág. 1/2



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D