Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Frases de 2019 (16)

por Pedro Correia, em 04.06.19

«Portugal não pode dizer que é um país civilizado enquanto tiver touradas.»

André Silva, porta-voz do PAN, em entrevista ao jornal Sol (1 de Junho)


48 comentários

Imagem de perfil

De Corvo a 04.06.2019 às 10:41

Profunda verdade. Nem Portugal nem país nenhum se pode jactar de civilizado enquanto espectáculos de sangue forem considerados entretenimento.
Enquanto duram, (touradas) aqui ou em qualquer lado, o meu sentimento é só um.
Estou sempre pelo lado do touro e desde a morte ao estripamento do toureiro, para mim peca por insuficiente.
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 04.06.2019 às 10:57

Portugal não pode dizer que é um país civilizado enquanto tiver cocó de cão nas ruas.
Imagem de perfil

De Corvo a 04.06.2019 às 11:43

E mijo de bêbedos nos bancos dos parques.
Perfil Facebook

De Alexandre Soares a 04.06.2019 às 13:59

... só nas vielas e nas avenidas.
O senhor lavoura é um grande totó.
Por falar de toiros, chame o vorph, e faça uma vaquinha para arranjar um aparador ou uma fralda para o corvo, que ele também deve fazer muita mer
... porcaria. A nossa sorte é ele não voar, ser um animal do género rasteirinho.
A humanidade, desde que apareceu o primeiro ser vivo animal do género homo, perdeu toda a esperança de continuar a ser civilizada.
Basta cães e toiros, a vida continua.
Imagem de perfil

De Corvo a 04.06.2019 às 15:12

Seguramente não menos mer...porcaria da que espalham os alexandres desta vida.
Perfil Facebook

De Alexandre Soares a 04.06.2019 às 22:58

Menos ? Nunca, jamais, já-mé.
Mais, muito mais, cientificamente mais.
Meu rico corvino, os alexandres desta vida não fazem mer... porcaria, criam excrementos ricos em nutrientes essenciais à preservação e à continuidade da vida no universo.
Já tu, deves ser um fidalgo que evacuas, ou cagas perfume francês. Mas isso deve ser dos sabonetes cilíndricos que absorves prazeiradamente.
Imagem de perfil

De Corvo a 04.06.2019 às 23:54

Um pouco menos contundente do que no "És a Nossa Fé", mas aproximas-te.
Lá chegaremos, tudo o indicia.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 04.06.2019 às 17:46

Cocó é brincadeira. Muitíssimo cocó eu diria, e logo pela manhãzinha (p.ex) ao domingo (aproveitar enquanto o pessoal dorme) . Chega a ser desumano o cheiro nauseabundo que temos que suportar.

Nos dias de muito calor os desgraçados em pequeno apartamentos até gemem. .Dá dó. Já para não falar do xixi nas entradas dos prédios ou nos elevadores . . . Não há pachorra!

O sr. do PAN devia fazer uma incursão e tirar una notas para não falar do que desconhece. Com um bloco de bem grandinho.
Sem imagem de perfil

De António a 04.06.2019 às 21:26

Lavoura, você foi comentar no Insurgente? Não caia nessa. Admiro-me que os “liberais” lá do sítio não o tenham simplesmente cortado. Tem lá uma saudável dose de dislikes, orgulhe-se deles. Pior mesmo só uma Cristina Miranda no Blasfémias. Eu tenho o prazer de estar censurado em ambos os blogues. Os “amantes da liberdade”, por ali, não têm muita tolerância por opiniões diversas. É por isso que gosto do DO, e das gentes que aqui há, mesmo de si, de quem discordo 99,9% das vezes.
Abraço.
Imagem de perfil

De Vorph Valknut a 04.06.2019 às 11:02

Do mesmo calibre, desta:

De acordo com os estudos científicos mais recentes sobre o toiro bravo (Illera del Portal e Gil Cabrera, Uni. Complutense de Madrid), sabemos que este tem reações hormonais únicas no reino animal (que lhe permitem anestesiar-se quase imediatamente).

http://www.touradas.pt/tauromaquia/otouro
Sem imagem de perfil

De Alda Morais a 04.06.2019 às 14:00

Portugal não pode dizer que é um país civilizado enquanto tiver corvos sempre pelo lado do touro e que deseje a morte ou o estripamento do toureiro. Digo corvos porque não acredito que haja gente com estes sentimentos.
Imagem de perfil

De Corvo a 04.06.2019 às 15:08

Desejo pois! Com todas as minhas ganas!
Infelizmente o cobarde que do outro lado tortura um ser indefeso está protegido, primeiro pela inteligência e segundo pela quadrilha de cobardes que o protegem.
E depois alguém que dedica a existência a causar sofrimento a um ser inocente que não se sabe defender, por mim até o ar que respira é favor demasiado.
Imagem de perfil

De João Pedro Pimenta a 04.06.2019 às 17:12

Posso considerar que o toureiro e quem lida com o touro é muita coisa, mas covarde nunca. Quem enfrenta um bicho daqueles na arena tem mais coragem do que todos os militantes do PAN juntos. O caro Corvo deve achar que o touro é um bichinho maneirinho e leve. Bela fábula.
Sem imagem de perfil

De Ave a 04.06.2019 às 17:31

"O caro Corvo deve achar que o touro é um bichinho "
O Corvo voa, voa e ... foge ao bichinho. Nunca se deixa apanhar e gosta é de ver tripas de fora.
Imagem de perfil

De Corvo a 04.06.2019 às 19:10

O Corvo voa, voa e...foge ao bichinho...
E que tal se se assumisse como homem, se o for, ou mulher, no caso de o ser, enfim; uma posição responsável de adulto e discutisse factos concretos e não bolsar suposições ao nível de uma criança, ou de um tolinho/tolinha.?
Porque encobertado pelo anonimato tudo pode dizer e até fdp me chamar.
Valentia de toureiro, é?
Imagem de perfil

De Corvo a 04.06.2019 às 19:00

Quero lá saber do PAN, da coragem ou da falta dela dos militantes desse tal de PAN, ou da coragem ou da falta dela deste ou daquele porque aqui não se discute coragem como baluarte de civilização.
Trata-se de se considerar ou não um espectáculo de sangue como entretenimento num país civilizado.
Não sei o que é um touro mas sei o que é uma pacaça, um rinoceronte, um leão, uma hiena, um jacaré e mais uns quantos que, presumo, não sejam menos tolerantes do que um touro.
Mas mesmo que, hipoteticamente considerando que o touro não seja um bichinho maneirinho e leve, porventura, foi o toiro quem chamou o toureiro a fim de medirem o temperamento dum e doutro?
Imagem de perfil

De João Pedro Pimenta a 05.06.2019 às 13:06

O Corvo é que falou da "cobardia2 do toureira, e eu limitei-me a contradizê-lo. Repito: pode-se acusá-los de muita coisa, mas cobardes não são com certeza.
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 04.06.2019 às 15:50

Sim, porque o PAN é um partido de gente verdadeiramente civilizada, que não deseja que nem o touro nem o toureiro sofram. Nem, muito menos, que morram.
O PAN não quer que nenhum animal sentiente sofra, nem, muito menos, morra. O PAN só admite que certos animais indesejáveis possam ser esterilizados, por forma a que, em, pela infeliz ordem da Natureza morrendo, não deixem descendência. O PAN é, portanto, a favor de que o toureiro seja esterilizado.
Sem imagem de perfil

De J. L. a 04.06.2019 às 17:22

"O PAN não quer que nenhum animal sentiente sofra, nem, muito menos, morra"
Isto é auto contraditório. Não se pode querer que os herbívoros não morram e os carnívoros também não. O PAN simplesmente não entende a Natureza.
Quanto ao sofrer, também me parece impossível de evitar. Poderia minorar-se obrigando os carnívoros a frequentarem cursos de Filosofia com especial incidência na Ética. E convencê-los de que antes de comerem a presa a devem matar, evitando sofrimentos gratuitos. Falar-lhes nos "Direitos Humanos" que deveriam passar a "Humanos e Animalescos". Obrigar todos os carnívoros a participarem na ONU? Talvez Guterres ajude! Já têm um partido político (tão democrático que nem os ouviu).
Penso que tudo isto é utópico sem a menor possibilidade de realização, os carnívoros nunca obedecerão. Mas continuem a votar no PAN, é divertido (será?).
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 04.06.2019 às 15:59

Já ter uma lei que permite o aborto em qualquer circunstância a custo zero e com um saldo de milhares de fetos assassinados anualmente, num país que terá uma quebra natalidade a curto prazo, é civilizado e muito a frente.
Sem imagem de perfil

De Peregrino a Meca a 04.06.2019 às 16:34

A proibição do aborto como solução à quebra de natalidade... interessante... nunca tinha ouvido. Pois acho se calhar é legitimo de pedir as mulheres com gravidez não desejada de contribuir para o povoamento lusitano. Quer dizer, se não puderem pagar o aborto, claro. Caso possam pagar então estão fazendo uma contribuição indirecta através de um investimento na economia. O mais interessante é a coerência da proposta. Apoiado!
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 05.06.2019 às 10:59

É impossível provar isso.

O não nascer (falamos de aborto) é um acto que em nada tem a ver com a vida do bebe, apenas a mãe (e o pai) decidem isso. Alguém decide a "minha morte" pensando pelo bebé (ou feto ou o que lhe queiram chamar).

É certo que não ser amado é praticamente insuportável, mas já é algo que faz parte do meu percurso de vida. O bebé que morre na barriga da mãe até pode ser muito feliz, mas como a mãe não concorda com isso, azar o dele.

No fundo o que defende seria como eu olhar para um puto da escola que por acaso é deslexico e dizer-lhe, esquece, tu não vais ser ninguém.

Uma sociedade eugenizada, sem bebés não amados (matamos os outros), animais sem sofrimento (eu por acaso ainda esta semana apanhei piolhos nos meus filhos, o que lhes faço? Mando-os ao PAN numa caixinha?), sem velhos (pelo menos aqueles de fraldas e que são um peso para os filhos) (e os dementes também, e aqueles que tem uma doença daquelas chatas e caras e que é uma pena estar a gastar tanto dinheiro num velhote que talvez só anda por cá mais 5 anos e etc.).
Um dia, se calhar, eu vou estar naquela posição, e um dia (e eu tenho muito medo que isto possa começar a ser o standard) alguém exterior a mim vai decidir se eu mereço viver ou não. O touro tem a sua vida sacralizada em decreto, o velhote bem que pode morrer no corredor do hospital que ninguém quer saber.

Hoje vivemos numa ilusão, compramos a carne embalada no supermercado, mas não vemos o sofrimento do aninal, fazemos de conta que tudo é muito bonito. Mas a realidade não é assim, nunca foi. Ou passamos a comer verdes (e alguém ainda vai descobrir que as plantas também pensam), a andar descalços e a viver em grutas ou então admitimos que os animais morrem por nossa causa.
Imagem de perfil

De João Pedro Pimenta a 05.06.2019 às 13:04

Eis um bom candidato a pensamento da semana.
Imagem de perfil

De João Pedro Pimenta a 05.06.2019 às 13:01

Por acaso já houve: na Roménia de Ceausescu e na Albânia de Hoxha, por exemplo. Obviamente a proibição nada tinha que ver com razões morais, mas apenas contabilísticas. O inverso da China, que impõe abortos também pelas mesmas razões.
Imagem de perfil

De Vorph Valknut a 05.06.2019 às 20:17

João, acrescente Timor sob o General Suharto. Acrescente a Austrália (aborigenes),nos idos 60,também
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 04.06.2019 às 17:48

Sem imagem de perfil

De Peregrino a Meca a 04.06.2019 às 16:36

A minha previsão e que no fim deste "thread" não vai haver nem um único país civilizado no mundo. O que se calhar é mesmo a conclusão correcta!
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 04.06.2019 às 17:18

" ...la fiesta más culta que hay hoy en el mundo".

Federico Garcia, Lorca, para os "conhecedores" destas coisas...
Quanto à "civilização" ( paradigma queirosiano...) convido a contar, e pelos dedos, o número de praças de touros existentes, aos dias de hoje, no "Midi" francês - deixando de lado o número de praticantes e, heresia das heresias, o número de ganaderias...
Na verdade , o "torrãozinho de açúcar" sempre foi sensível, e aberto, muito aberto , às influências do "lá de fora" , às modas, ao "modernaço" recomendado pelo telejornalixo do dia , ou da noite, tanto faz.
VPV disse-o, e de uma vez por todas :" Biblicamente estupidos" - e ignorantes, ciclopicamente ignorantes.


JSP
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 04.06.2019 às 18:55

Já violência sobre as pessoas pode ser segundo o PAN...

lucklucky
Imagem de perfil

De Corvo a 04.06.2019 às 19:33

E para terminar porque não volto a este assunto, reitero. Todas as mortes de toureiros até à data conhecidas, estropiamentos, incapacidades motoras e todas as outras causadas pelas lides nas praças, pecam por defeito.
Pondo-me no lugar do espectador tenho o direito de gozar o espectáculo. Se para quem rejubila com o sofrimento do touro, outorgo-me o direito do mesmo prazer pelo sofrimento do toureiro.
Porque antes de nós aparecermos para semear a devastação, já eles cá andavam a cuidar das suas vidas sem se molestarem por aí além.
Sintam-se à vontade, anónimos desta vida, para me insultarem a vosso bel-prazer.
Sirvam-se da valentia corajosa do toureiro do vosso encantamento, e avancem.
Sem imagem de perfil

De António a 04.06.2019 às 20:54

A violência faz parte da natureza humana. Ou têm-na contida e formatada, em boxe, touradas, futebol, ou têm-na à solta. Querem-na à solta? Então força.
Imagem de perfil

De Vorph Valknut a 04.06.2019 às 21:38

Também faz parte da natureza humana a sublimação de todos os instintos. Há muitas formas de aplacar a tendência natural da competição (somos naturalmente competitivos, sendo a violência uma derivada desta). Ex: até numa partida de xadrez podemos sublimar a nossa necessidade de reconhecimento.

Sem imagem de perfil

De António a 06.06.2019 às 20:59

Foi o que eu disse. E o que sucede se impedirem a sublimação da violência?

Comentar post


Pág. 1/2



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D