Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Frases de 2018 (11)

por Pedro Correia, em 14.02.18

«Este julgamento histérico em praça pública é absolutamente repugnante.»

Michael Haneke, em entrevista ao jornal austríaco Kurier, criticando o movimento #MeToo por se ter transformado numa "cruzada contra qualquer espécie de erotismo"

Autoria e outros dados (tags, etc)


32 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 14.02.2018 às 09:40

Caro Pedro Correia:
Eu, anónimo e clandestino detestado pelo Delito e principalmente por si, cada vez estou mais de acordo consigo. E isso preocupa-me (que é que se está a passar comigo?).
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 14.02.2018 às 17:57

Eu próprio estou espantado, caro Anónimo. Acautele-se senão um dia destes ainda se torna capaz de declinar a identidade.
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 14.02.2018 às 09:47

Este julgamento histérico em praça pública é absolutamente repugnante.

É como o julgamento em praça pública de José Sócrates.
Sem imagem de perfil

De Maria Dulce Fernandes a 14.02.2018 às 11:39

Ahahahahahahahahahahahaha... tal e qual... acetou-lhe bem o Cupido, caramba !
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 14.02.2018 às 11:44

Nada mais natural, em dia de namorados...
Sem imagem de perfil

De Vlad, o Emborcador a 14.02.2018 às 18:53

Baços nus diminuem a credibilidade e a dignidade", foi a declaração de Kim Campbell - a única mulher até o momento a ser primeira-ministra do Canadá - no Twitter.

Também acho. Um gajo pelos braços já não as distingue. Em nome da credibilidade abaixo com os trosses
Sem imagem de perfil

De Maria Dulce Fernandes a 14.02.2018 às 11:43

"Michael Haneke, em entrevista ao jornal austríaco Kurier, criticando o movimento #MeToo por se ter transformado numa "cruzada contra qualquer espécie de erotismo"

Saliento "cruzada" e "contra".
Dou como exemplo a cruzada cátara , e mais não digo.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 14.02.2018 às 12:41

D. Dulce: não percebo onde quer chegar mas não me admiro pois reconheço-me, sem complexos, como pessoa de pouca cultura. Mas gostava de perceber, porque me parece que esse tal de Haneke tem razão. Estarei enganada?
Sem imagem de perfil

De Maria Dulce Fernandes a 14.02.2018 às 16:26

Absolutamente. Concordo com o que diz Heneke. O termo CRUZADA tem uma conotação de pureza, de luta CONTRA os ímpios, de grandiosidade de espirito e concretização de altos desígnios. Dei como exemplo a cruzada cátara, uma luta em que os ditos cruzados tentaram disseminar um modo de vida (mais ) puro mas não desejável aos olhos da corrente socio-religiosa da altura .
Entendo #MeToo não como uma cruzada. Falta-lhe nobreza para tal, falta-lhe seriedade, integridade, dignidade e muita honestidade.
Tornou-se num movimento contra... neste momento quase contra tudo e contra todos e bastante amoral.
Sem imagem de perfil

De sampy a 14.02.2018 às 13:06

Curiosa a associação, sabendo-se que a doutrina cátara era um puritanismo avant-garde, que excluia qualquer manifestação de erotismo.
Vá-se lá entender...
Sem imagem de perfil

De Vlad, o Emborcador a 14.02.2018 às 13:09

Mulheres muçulmanas denunciam assédio sexual na peregrinação a Meca

Mulheres muçulmanas começaram a denunciar, através das redes sociais, casos de assédio sexual durante a peregrinação a Meca, o lugar mais sagrado para o islão.

Será coincidência?


Sem imagem de perfil

De Anónimo a 14.02.2018 às 16:23

Eu conheço muitas mulheres (de cá, penso que não são muçulmanas) que se queixam amargamente de nunca terem sido assediadas. Em novas, nos bailes, apanhavam banhos de assento, depois ficaram para tias.
Já perguntei a uma com quem tenho confiança: nunca nenhum homem te apalpou as chuchas? Ela respondeu não. Fiquei espantado, pensava que isso não podia acontecer mesmo com as feias. Uma desgraça. E agora qualquer um tem medo de dar um gostinho às feias. Mesmo que elas peçam. Uma desgraça para as feias.
Sem imagem de perfil

De Ana a 14.02.2018 às 18:09

Caro anónimo:
Percebo o que diz. Faz-me lembrar a diferença entre opinião pública e opinião publicada. As que escrevem nos jornais e as célebres queixam-se de serem assediadas o que até lhes pode trazer proveitos. A massa anónima das mulheres se calhar queixa-se do contrário. É possível. Mas quem sabe?
Sem imagem de perfil

De Vlad, o Emborcador a 14.02.2018 às 18:36

Não me leve a mal caríssima Ana. Mas a sua é pública, publicada ou púbica?

Sem imagem de perfil

De Vlad, o Emborcador a 14.02.2018 às 18:34

Não seja injusto. Lembre-se da mãezinha
Sem imagem de perfil

De Ana a 14.02.2018 às 19:31

Caro Vlad:
A minha opinião pode considerar-se publicada (num blogue como é óbvio, nem precisa perguntar). Não sei quantas pessoas a partilham mas sei que há várias (muitas entre quem conheço). Como tenho dúvidas terminei com "Quem sabe?"
Quanto à mãezinha, não percebo a que propósito vem. Ela lá terá a sua sexualidade e eu a minha. E cada um a sua.
Sem imagem de perfil

De Vlad, o Emborcador a 14.02.2018 às 21:38

Ana não era a sua. Era a do outro.
Sem imagem de perfil

De Fatima MP a 14.02.2018 às 16:39

Quem as mandou ir a Meca, oras ...???
Ficassem em casa em casa, a coser as burkas ...
Sem imagem de perfil

De Maria Dulce Fernandes a 14.02.2018 às 18:08

No meio de tanta gente tapada, quem pode garantir que os apalpões se os houve, eram para elas ? Não creio que seja permitido a uma mulher muçulmana fazer o Hajj sozinha... enfim... os islão já não é o que era se conspurcam um dos 5 pilares à descarada...
Sem imagem de perfil

De Vlad, o Emborcador a 14.02.2018 às 18:39

Os cinco pilares não sei. Mas existe muita beata que come em três pratos
Sem imagem de perfil

De Vlad, o Emborcador a 14.02.2018 às 18:37

A Fátima é das que faz turismo quando se decide pela sala?
Sem imagem de perfil

De Lucklucky a 14.02.2018 às 18:44

A cruzada contra qualquer tipo de erotismo não tem nada que ver com erotismo. O erotismo é só um instrumento.

Tem que ver com os métodos de poder do Marxismo.
Começando logo pelo controlo da linguagem.

Tal como as cruzadas contra a pobreza pelo Marxismo não têm nada que ver com a pobreza, tem que ver com Poder.
Esse obtido, e a pobreza pode continuar e aumentar vide Cuba, vide Venezuela, etc...

A única causa do Marxismo é o Poder.
E como um vírus acopla-se ao vector mais viável para o atingir no momento.

Sem imagem de perfil

De Vlad, o Emborcador a 14.02.2018 às 19:05

O Poder acopla-se ao Foder. Ou como Kissinger diria: O Cheque appeal
Sem imagem de perfil

De Vlad, o Emborcador a 14.02.2018 às 19:17

Ziclovir


Indicação
Para que serve?
Tratamento de infecções pelo vírus Herpes simplex cutâneo, inclusive herpes genital inicial e labial inicial e recorrente.

Contraindicações
Quando não devo usar?
Pacientes com conhecida hipersensibilidade ao aciclovir ou ao propilenoglicol.

Posologia
Como usar?
Via de administração - Tópica
Adultos e crianças: Ziclovir Creme deve ser aplicado 5 vezes ao dia, em intervalos de aproximadamente 4 horas, omitindo-se a aplicação no período noturmo. Ziclovir Creme deve ser aplicado sobre lesões existentes ou lesões emergentes tão logo quanto possível no início da infecção. É especialmente importante iniciar o tratamento de episódios recorrentes durante o periodo prodrômico ou aos primeiros sinais de lesão. O tratamento deve continuar por 5 dias. Se não ocorrer cicatrização, o tratamento deverá ser prolongado por mais 5 dias. Se as lesões permanecerem após de 10 dias, o paciente deve consultar seu médico. - Os paciente devem lavar as mãos antes e depois da aplicação do creme e evitar uma fricção desnecessária da lesão ou toque com toalha, a fim de evitar o agravamento ou trasferência da infecção.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 14.02.2018 às 20:39

Não percebi nada. Não será que onde escreveu Ziclovir queria dizer ciclovia? É que a partir daí poderia atacar o Fernando Medina em vez da algaraviada que expõe.
Sem imagem de perfil

De Vlad, o Emborcador a 14.02.2018 às 21:37

Tente. Seja empreendedor
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 14.02.2018 às 23:49

Tentei e reli. É isso, é ciclovia com o objectivo de pôr em cheque o F. Medina.
Sem imagem de perfil

De sampy a 14.02.2018 às 21:23

Estimo as melhoras.
Sem imagem de perfil

De Lucklucky a 15.02.2018 às 14:05

Oh Vlad o que é que andaste a beber no Carnaval?
Sem imagem de perfil

De Vlad, o Emborcador a 15.02.2018 às 14:52

Luck, ao final do dia o que interessa não é o poder, em si, mas o que ele permite!
E por detrás de todas as efabulações, sobre a virtude do poder, esconde-se sempre la femme!

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 15.02.2018 às 10:34

"Marxismo não têm nada que ver com a pobreza, tem que ver com Poder. " Claro, tem a ver com quem pode marxar mais. Os pobres marxam pouco devido à fraca alimentação.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 28.02.2018 às 18:02

Serve-lhes de leninismo, perdão, de lenitivo.

Comentar post



O nosso livro





Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2016
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2015
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2014
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2013
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2012
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2011
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2010
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2009
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D