Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Fique descansado

por João Sousa, em 09.10.20

«Marcelo Rebelo de Sousa: escolha do novo presidente do Tribunal de Contas "foi intencional"»

Oh senhor presidente, a esse respeito fique descansado. Estou seguro de que nem ao mais distraído ocorre a ideia de, por detrás da não recondução de Vítor Caldeira e da nomeação de José Tavares, não haver senão intenções.


22 comentários

Sem imagem de perfil

De Anonimus a 09.10.2020 às 16:06

Vamos falar de assuntos mais importantes politicamente

Cristina Rodrigues, deputada parlamentar não inscrita, deu entrada na Assembleia da República de dois projetos de lei que visam a alteração do Código do Trabalho.
A ex-deputada do PAN quer estender o regime de falta para assistência da família aos animais de companhia e para o direito ao luto por falecimento dos mesmos.
Imagem de perfil

De João Sousa a 09.10.2020 às 17:03

Felizmente, nestes dias dominados por trivialidades, ainda temos quem consiga ver além do acessório e recentrar o debate nas questões realmente importantes.
Imagem de perfil

De Pedro Oliveira a 09.10.2020 às 17:23

Caro João Sousa,
Na minha opinião é um tema importante.
Por exemplo, tenho como animal de companhia o Glu Glu, ora o peru, Glu Glu, tem como esperança de vida a véspera de Natal.
Dia de Natal é feriado, quantos dias de luto poderei usufruir depois?
Acha que isto não é uma questão importante?
(O cabrito Tobias, também, é um grande companheiro mas esse tem de se aguentar até à Páscoa)
Imagem de perfil

De João Sousa a 09.10.2020 às 19:23

Apresento já aqui, publicamente, ao Pedro Correia o meu candidato para comentário da semana.
Sem imagem de perfil

De O Inconveniente a 10.10.2020 às 06:27

Só para esclarecer, os perus não são animais de companhia. Legalmente só são reconhecidos como animais de companhia 3 espécies. O cão, o gato e o furão. Sim, leu bem, o furão. Consequências da União Europeia.
Imagem de perfil

De João Sousa a 10.10.2020 às 10:06

Só esses três? Isso é uma clara discriminação. Então e os periquitos? E as minhas tartarugas?
Sem imagem de perfil

De Anonimus a 10.10.2020 às 14:28

E os papagaios? As iguanas? Os coelhos? Os gulpis?
Clara discriminação racial.
Onde andam o André PAN e a Joacine?
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 09.10.2020 às 21:34

Matei uma barata. Estou de luto
Imagem de perfil

De João Sousa a 09.10.2020 às 21:41

Insecticídio.
Sem imagem de perfil

De Al. Sousa a 09.10.2020 às 17:20

"... por detrás da não recondução de Vítor Caldeira e da nomeação de José Tavares, não haver senão intenções."
Não é virtude não haver intenções. Pelo contrário, em política deve haver intenções, deve haver um objectivo, um programa, uma estratégia. Não pode ser à toa, dependendo da disposição com que os Ministros acordam.
Se houvesse recondução, significaria que não houve intenções? Caro que haveria, certamente diferentes.
O problema aqui é outro: os críticos queriam que a intenção fosse a deles. Como não querem dizer isso, dizem os dislates que temos lido e ouvido.
Imagem de perfil

De João Sousa a 09.10.2020 às 21:47

Se alguns podem chutar como palermices as opiniões daqueles cujas opiniões diferem das suas, creio que outros podem ser livres de desconfiar da bondade das intenções daqueles cujas intenções contrastam com as suas.
Sem imagem de perfil

De V. a 09.10.2020 às 19:26

Esta gente mete toda muito nojo. Enquanto não esmifrarem os fundos todos não descansam, estes cabrões. Pena o Afonso Henriques não ter passado esta corja meridional toda pela espada.
Imagem de perfil

De João Sousa a 09.10.2020 às 19:57

Eu digo isto com frequência: quando Pangeia se começou a desintegrar, Portugal ficou no lado errado do oceano - devia ter ficado na América Latina, ali encostadinho à Venezuela.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 09.10.2020 às 21:04

América Latrina .
Imagem de perfil

De João Sousa a 09.10.2020 às 21:44

Sente um aroma desagradável no ar?
Sem imagem de perfil

De Anonimus a 10.10.2020 às 00:29

O hidrogénio não é inodoro?
Sem imagem de perfil

De JM a 10.10.2020 às 00:56

"Oh senhor presidente" significa o quê?
Não será 'ó senhor presidente'?
Quanto à substância, não há nada de estranho neste critério: é tão constitucional um só mandato como é a renovação.
O que me parece importante é saber se este critério vai manter-se para todos os cargos de nomeação política ou não. A incoerência, nesse caso, deve ser fortemente penalizada pelos ( quase sempre distraídos ) eleitores.

Cordiais saudações
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 10.10.2020 às 14:50

De Outubro de 2018 (fim do mandato de Joana Marques Vidal) até agora, foram quase dois anos em que maioria que apoia o governo poderia ter aprovado uma lei nesse sentido.
E, já agora, uma lei que, em caso de lugar por concurso internacional, impedisse o governo de preterir a primeira classificada por um segundo classificado, ex-colega de um membro do governo.
E, já agora, uma lei que explicitasse que a derrogação de fiscalização prévia em contratos públicos para permitir rapidez nas adjudicações, implicasse sempre fiscalização prioritária "a posteriori".
Imagem de perfil

De João Sousa a 11.10.2020 às 13:49

O oh é uma interjeição de alegria, admiração ou espanto. O ó é uma interjeição usada para chamar. Neste caso, o uso é o primeiro. Admito que talvez tivesse sido útil fechar aquela frase com um ponto de exclamação.

A questão da constitucionalidade desta decisão tem o mesmo problema da legalidade de algumas falcatruas que vemos perpetradas: ética e legalidade não são conceitos comutativos. Se a lei tivesse uma qualquer área cinzenta que me permitisse assassinar impunemente, isso não tornaria o meu acto moralmente aceitável.

O critério vai manter-se... quando tal for conveniente. Quando o for, diz-se que esse cargo também está sob a alçada da revisão constitucional de 1997; quando não o for, dir-se-á que não senhor, o cargo não está limitado pela revisão constitucional de 1997.

Cordiais saudações.
Sem imagem de perfil

De JM a 12.10.2020 às 21:03

É evidente que ética e legalidade não são a mesma coisa. É evidente também que estabelecer o limite de um mandato não é anti-etico. A assunção de que, no futuro, as nomeações não vão estar limitadas a só mandato, é sua - eu ainda não sou adivinho!
A invocação da revisão constitucional de 1997 é pífia: esta só limita os mandatos dos juízes do Tribunal Constitucional. Em política pode-se mudar o paradigma - este PM e este PR mudaram-no - a partir deste momento, a única análise possível é a da coerência. Não vejo outra.
PS. A interjeição de espanto resolve-se facilmente com uma vírgula. Ex: oh, senhor... Ou: oh! Senhor...
Não tenho a certeza, mas esta interjeição parece-me tipicamente britânica - uma importação -, pouco usada em Portugal.
Cordiais saudações

Comentar post



O nosso livro



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D