Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Expressamente

por Pedro Correia, em 29.09.18

thumbnail_20180929_141018-1[2].jpg

 

Já tínhamos o saco de plástico "inventado" pelo arquitecto Saraiva para resguardar o conteúdo do semanário do olhar alheio - e forçar assim os leitores a comprarem aquilo que ignoram, tornando opaco o jornalismo, algo que por definição deve ser transparente.

Já tínhamos as falsas primeiras páginas com conteúdos publicitários, anunciando uma conhecida marca ou propagandeando uma grande empresa.

Hoje passámos a ter uma primeira página inteirinha com promoção ("grátis", dizem eles) de uns livrinhos lançados pelo próprio jornal. Coisa pífia - sem escala, sem dimensão, sem classe.

Abdicam das notícias para isto.

Quando se fala da crise do jornalismo português, há que apontar responsáveis. A crise não é filha de pais incógnitos. Os responsáveis são gente que faz coisas como esta, mergulhando no ridículo aquele que ainda é o melhor jornal português.


5 comentários

Sem imagem de perfil

De Luis Eme a 29.09.2018 às 15:45

Parece que o jornalismo está mesmo em desespero, Pedro.

O mais importante é o que oferece (neste caso até fala da nossa história, mas podia ser um faqueiro ou um conjunto de chá...), a notícia desceu de nível, mas agora com a complacência dos jornalistas (de referência, seja lá isso o que for)....
Perfil Facebook

De Rão Arques a 29.09.2018 às 17:12

O Delito e Pedro Correia não podem denunciar perante as entidades com competência para o efeito esta ingerível mistela que configura um plágio mal amanhado do mais ordinário perfil?
Imagem de perfil

De jpt a 29.09.2018 às 19:53

É isso que Rão Arques aventa, são as estátuas dos reis?
Sem imagem de perfil

De Maria Dulce Fernandes a 30.09.2018 às 11:20

Um filme do Frank Marshall de 1993, conta o inimaginável, aquilo que , contra toda a ética ou moral, humanos se obrigaram a fazer para sobreviver. O paralelo poderá ser entendido como questão de sobrevivência, se for esse o caso, se for apenas uma qustão de lucro , onde a deontologia é de tal modo microscópica que não se vislumbra, é apenas um triste embaraço, mais um prego no esquife do jornalismo mundial.
Curiosodade : Começou uma nova temporada da Murphy Brown, com os "velhinhos" sobreviventes, tão actuais e cáusticos como em 1998. Para os adeptos ( eu sou), a não perder. O primeiro episódio promete.
Sem imagem de perfil

De lucklucky a 30.09.2018 às 14:11

Haha.

Ainda não notou que temos um Governo de Esquerda?
Nos Governos de Esquerda o "jornalismo" fica na gaveta.






Comentar post



O nosso livro



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D