Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Europeias (23)

por Pedro Correia, em 27.05.19

3290816_aWQWl.jpeg

 

UM PS AINDA "POUCOCHINHO"

 

Há cinco anos, sob o comando de António José Seguro, o PS venceu as eleições europeias defrontando uma coligação formada por dois partidos, o PSD e o CDS. Obteve 31,46% nas urnas - mais 3,75% do que a soma dos partidos rivais. Logo António Costa se chegou à frente, declarando-se desgostado com este resultado, que lhe pareceu «poucochinho». E de imediato iniciou o processo de defenestração do companheiro de partido, que teve capítulos indecorosos.

Agora, sob o seu comando, o PS atinge os 33,4% - ampliando, é certo, a diferença entre os partidos situados à sua direita, cuja soma se queda nos 28,1%, por evidente demérito das respectivas campanhas. Vale hoje exactamente um terço dos sufrágios expressos a nível nacional. Cresceu 1,9% em termos percentuais. E quanto progrediu em votos? Pouco menos de 73 mil: em 2014 obtivera 1.033.158, agora consegue 1.105.915. Progressão apenas conseguida graças ao facto de o número de recenseados ter disparado devido ao registo automático de emigrantes como eleitores: há cinco anos foram 9.702.657, desta vez subiram para 10.761.156. Em termos relativos, o PS ficou aquém de 2014.

É bom? Sem dúvida, na perspectiva dos socialistas. É «poucochinho» para quem aspira à maioria absoluta em Outubro? Tudo indica que sim - segundo a doutrina Costa. Só aplicada a outros. A ele, nem pensar.

Autoria e outros dados (tags, etc)


24 comentários

Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 27.05.2019 às 11:53

O Pedro Correia continua a olhar para o passado, em vez de olhar para o presente e o futuro.
Como estas eleições mostraram, não vale a pena continuar a falar de Sócrates, muito menos de Seguro. A forma como António Costa chegou ao poder não interessa para nada, a não ser para demonstrar que ele é um político muito habilidoso.
Ademais, o Pedro Correia já demonstrou apostar sempre nos cavalos errados, com o PS português tal como com o PSOE espanhol. Costa e Sánchez são os vencedores; dos perdedores não vale a pena falar, porque o futuro não será feito com eles.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 27.05.2019 às 14:04

Costa é cavalo?
Sánchez é cavalo?
Sem imagem de perfil

De Anonimus a 27.05.2019 às 19:27

A forma como Ricardo Salgado fez fortuna e chegou ao poder não interessa para nada, a não ser para demonstrar que ele é um banqueiro muito habilidoso.
Deixem o passado em paz
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 27.05.2019 às 21:22

É um benemérito. Ele e o Berardo. E o Vara. E o Bava.
Todos comendadores, agraciados por Sexas, os pastoreadores-mor da nação.
Sem imagem de perfil

De zazie a 27.05.2019 às 12:32

È poucochinho para Parlamento Europeu.

Faça estimativas a votos de legislativas com estas indicações:

Pordata- números:
Votantes em 2014- 6.419.047

Votantes em 2017- 9.702.657

Diferença- houve apenas mais 3.283.610
com possibilidade de votar!


Pois… Para Europa. Agora somem-lhe mais 3 mil e tantos a votarem nas legislativas, feitos portugueses à pressa, como bolsa de voto da geringonça, sem precisarem sequer de falar português.

Retire-se o número de emigrantes portugueses que também podiam agora votar mais facilmente

A grande diferença não é essa, nem explica toda a dita abstenção.

Nem houve abstenção maior.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 27.05.2019 às 14:02

Questiono-me como é que um país com dez milhões e picos de habitantes pode ter 10 milhões e 700 mil "eleitores". Sabendo-se ainda por cima que os menores de 18 anos não são eleitores.
Sem imagem de perfil

De zazie a 27.05.2019 às 15:25

Boa pergunta. Devem ser os que se piraram daqui
ehehehe
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 27.05.2019 às 16:34

O milagre da multiplicação dos eleitores, nesta fase, ainda não se traduziu no milagre da multiplicação dos votos. Terá sido graças ao Viagra rosa?
Valha-nos a Santa Abstenção para garantir alguma idoneidade ao acto eleitoral.
Sem imagem de perfil

De zazie a 27.05.2019 às 16:47

ehehe

Pois os números estão marados.

Não sei quantos mais votantes são.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 27.05.2019 às 16:51

Qualquer dia há mais votantes do que recenseados. Já faltou mais.
Sem imagem de perfil

De zazie a 27.05.2019 às 13:07

Faltam os números dos votantes portugueses emigrados.

Com esses e com número de nacionalidade atribuída é que se tem estimativa para as legislativas.

Vai aumentar, pois. Aposto!
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 27.05.2019 às 14:00

Houve mais um milhão de recenseados nesta eleição. Qualquer compatriota que se registe num consulado estrangeiro, torna-se hoje igualmente "eleitor" português. Mesmo que já esteja cá recenseado, como é fácil presumir. No limite, pode até "votar" duas vezes. Ou não votar nenhuma, agigantando assim as proporções da abstenção real. Bem menor do que a pobre aritmética mediática indica.
Sem imagem de perfil

De zazie a 27.05.2019 às 15:26

Se houve um milhão de emigrantes, sobram mais de 2 milhões para os novos votantes...

É como eu digo e admirem-se do poucochinho aumentar nas próximas.
Ainda que fosse preferível (menos mau) irem todos para o PS, em vez de geringonça.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 27.05.2019 às 16:32

Mais de um milhão de eleitores em cinco anos: ainda dizem que estamos em crise de natalidade. Isto não é crise: é fartura.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 27.05.2019 às 14:28

Todos estão a precisar de um banho de realidade, incluindo o oráculo Lavoura.

Os circos necessitam de mudar o esquema das "actuações", mudando de "animais"........

Por enquanto só "O Grande Elias & Famiglia", Circo La Rose ainda tem plateia !

A.Vieira
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 27.05.2019 às 16:31

Oráculo Lavoura é uma feliz designação, que ele próprio não enjeitará.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 27.05.2019 às 15:22

Renie, Gurosam, Água das Pedras....
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 27.05.2019 às 16:29

Não preferes antes uma água do Castello?
Dizem que faz bem à azia.
Sem imagem de perfil

De Anonimus a 27.05.2019 às 19:30

O Costa, nem precisa de ganhar por poucochinho. Basta ficar em segundo perdendo pelo suficiente para vencer. É um habilidoso. Portugal precisa de mais gente como esta.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 27.05.2019 às 21:40

Não pense que Costa registou a patente. A Europa está cheia de primeiros-ministros que ficaram em segundo (ou até em terceiro) nas respectivas eleições.
Isso já ocorreu em países tão diversos como Dinamarca, Bélgica, Letónia, Luxemburgo...
Aliás é hoje já sabido que o pai da geringonça foi Jerónimo de Sousa, não António Costa.
Perfil Facebook

De Carlos Gonçalves a 28.05.2019 às 01:47

Estava convencido que a mãe tinha sido a pequerrucha, praticamente em directo num programa com o "poucachinho". Por acaso até vi. Os olhos do "poucachinho" até pareciam duas estrelinhas ao ouvir as sugestões da atriz.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 28.05.2019 às 11:13

Olhe que não, olhe que não. O pai foi mesmo o camarada Jerónimo. A mãe foi a camarada Heloísa, sempre fiel ao camarada Jerónimo.
Perfil Facebook

De Carlos Gonçalves a 28.05.2019 às 22:27

Bom, mas apenas a igreja adventista da sétima internacional do frei Jerónimo era insuficiente para o funcionamento da coisa. Precisava do orfanato da quarta internacional. E o convite foi feito em directo no tal programa que me calhou ver.
Perfil Facebook

De Carlos Gonçalves a 28.05.2019 às 22:29

Quase me esquecia do mais importante, outra vez: magnífico texto a relembrar aquilo que não deve esquecer-se.

Comentar post



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D