Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Estímulos

por José António Abreu, em 11.11.15

Devolver cortes para estimular o consumo, garantem. É provável que nisto tenham razão. Que estimule. Com péssimas consequências a prazo mas ignoremo-las por um instante e avaliemos a outra hipótese: a de que afinal não estimule assim tanto. Seria curioso ver os portugueses mostrarem-se cientes da fragilidade de um futuro construído por Costa, Catarina, Jerónimo e Arménio e optarem antes por reforçar poupanças - dentro e, quase certamente, fora dos bancos. Improvável? Admito que sim. Porque com essa mentalidade não seriam portugueses. Seriam alemães. Enfim, seriam talvez alemães; é difícil imaginar a Alemanha moderna a braços com um governo de convicções terceiro-mundistas.

 

(E a propósito: há pouco mais de 20 anos Portugal chegou a ter níveis de poupança ligeiramente superiores aos da Alemanha; em 2010, não atingiam 40%.)


17 comentários

Imagem de perfil

De Paulo Sousa a 11.11.2015 às 21:46

Essa é uma eterna treta da esquerda. Aumentar o rendimento disponível estimula a economia. Dizem isto sem dizer que percentagem de aumento corresponde a que percentagem de estímulo. Será mesmo assim? Sem precisar a relação de valores entre estas duas variáveis dá vontade de perguntar porque é que não duplicam os rendimento dos pensionistas e funcionários públicos...
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 12.11.2015 às 11:45

O amigo desculpe, mas já viu o trabalho que dá à esquerda construir toda aquela retórica com grande encenação (o discurso do pobrezinho e coitadinho elevado a um nível que nem a igreja católica consegue) e o amigo -- ingrato -- ainda quer que façam contas !?!?
Sem imagem de perfil

De As Bombinhas da Catrina a 11.11.2015 às 21:57

A Catarina está muito preocupada até com o futuro dos idosos.

Boa rapariga, ainda a vamos ver 1ª Ministra e o Costa seu vice.

Aquele risinho malandro ao canto da boca dá comigo em doido!
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 12.11.2015 às 01:08

(E a propósito: há pouco mais de 20 anos Portugal chegou a ter níveis de poupança ligeiramente superiores aos da Alemanha; em 2010, não atingiam 40%.) Pois não, como poderiam poupar se o que têm mal lhes dá para viverem e alguns nem para viverem lhes dá. Este comentário só pode ser gozo puro, com a triste realidade da maioria dos portugueses, enquanto que aqueles que se debatem com unhas e dentes pelo governo que caiu, cada vez mais exibem com toda a pompa e circunstância Porches... Que têm a generalidade dos portugueses a perder? Nada. Resta-lhes a esperança, numa vida mais digna porque durante quatro anos apenas tiveram uma vida cheia de perdas e de nadas.
Imagem de perfil

De José António Abreu a 12.11.2015 às 07:35

No tempo do Cavaco eram ricos, portanto. E parece-me que ignorou o ano de poupança (total, é certo, não apenas das famílias) mais baixa: 2010. Sócrates, Teixeira dos Santos, PS.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 12.11.2015 às 13:18

No tempo de Cavaco foi quando os dinheiros vindos de Bruxelas eram distribuídos, sem rei nem roque e era ver Ferraris e mansões que proliferavam a olho nu. Começou aí o esbanjamento. Falar de poupanças nesta altura do campeonato, pode ser muito bonito para quem a vida floresceu, para a grande parte da sociedade, classe média, classe média baixa e pobres só pode ser gozo.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 12.11.2015 às 11:41

Sim, a culpa das fracas poupanças de 2010 foi do governo que tomou posse em 2011. Tem lógica, como tudo o resto que apregoam...
Sem imagem de perfil

De Septuagenário a 12.11.2015 às 09:47

Socorro

Povo , pensionistas e trabalhadores, bêbados que vão nos autocarros alugados pela CGTP, doutores que emigram, juntem-se e obriguem os governos a desfazerem-se da TAP, a qualquer preço .

Ter a TAP, é ter um cancro herdado do colonialismo/salazarismo, que como as Companhias de Navegação que acabaram no 25 de Abril, também a TAP já não tem lógica.

Ter a Tap, é como ter uma casa com piscina, ao lado de uma grande praia.

A TAP é um luxo simpático mas caríssimo e desnecessário.

Meia dúzia de gente esquisita não nos podem impingir esta vaidade da TAP.

Dada a quem queira, é só lucro para o povo português.

Sem imagem de perfil

De João a 12.11.2015 às 19:17

A TAP é uma empresa que dá lucro. Porque não se vende a empresa que o senhor administrador Fernando Pinto fez no Brasil que essa, sim, dá prejuízos enormes e ninguém fala nisso. Tanta pressa porquê? É tudo muito estranho, estranhíssimo...
Sem imagem de perfil

De Guto a 12.11.2015 às 10:24

Eu acredito que sim que o estimulo vai fazer dispara a economia.
Senão vejam um pensionista que ganha 200 euros agora com mais 60 cêntimos por mês vai poder ir todos os dias almoçar fora ou talvez não, contenta-se em poder tomar mais um cafezito por mês.
Sem imagem de perfil

De Fernando Oliveira a 12.11.2015 às 10:50

Nunca se consegue agradar a todos.

Aliás, o que era mesmo bom era que os que apoiam PPC e os seus muchachos ( o PP dos cházinhos de caridade irrevogáveis) continuarem a sentir na pele as medidas dos seus idolos, apesar de obviamente estarem bem protegidos quais focas para nadarem em águas geladas.

E os outros? Os outros poderem usufruir das medidas do eventual governo de esquerda que CS talvez emposse embriagado por uma poncha de Camara de Lobos.
Sem imagem de perfil

De Mark Margo a 12.11.2015 às 11:01

Ainda vai correr muita tinta!
Mark Margo
www.markmargo.net (site cor de rosa de celebridades, PLAYMATES e cinema)
Sem imagem de perfil

De LEV a 12.11.2015 às 11:50

Ah, sim, a Alemanha. Também houve um tempo em que foi difícil imaginá-la a braços com um governo nazi o que, entre outros horrores e obscenidades sem fim, conduziu ao HOLOCAUSTO que há-de envergonhar os alemães para sempre (visitem os campos da morte e verão que não exagero)
Sem imagem de perfil

De Maria a 13.11.2015 às 01:15

Tem razão. Há factos que jamais se apagam e ficarão para sempre como a vergonha da História. Já visitei esses campos e senti, vergonha, raiva, dor, rancor, medo, repulsa por gente que não foi gente, foram monstros que fizeram horrores, a gente que nada fez, para sofrer tais horrores. A Alemanha governada por um louco e seguido por outros loucos que destruíram não só a Alemanha como tudo por onde passavam. É por isso que a direita radical me assusta porque não olha meios para atingir os fins.
Imagem de perfil

De Niki a 12.11.2015 às 12:12

Eu tenciono poupar tudo o que estes palhaços nos devolverem, já sei que daqui a um ano ou dois vou precisar desse dinheiro ou de mais ainda...
Sem imagem de perfil

De jo a 12.11.2015 às 12:33

"(E a propósito: há pouco mais de 20 anos Portugal chegou a ter níveis de poupança ligeiramente superiores aos da Alemanha; em 2010, não atingiam 40%.)"

Então a predisposição para poupar não é provocada por quaisquer qualidades intrínsecas dos alemães, em oposição aos terceiro mundistas portugueses (que até votam em comunistas, cruz credo!).

Talvez as coisas mudem com a política económica da altura. E se política económica pode mudar, então a TINA é uma treta.

É louvável a sua procura por modelo elevados de civilização. Mas olhe que não há povos superiores a outros.

Da mesma maneira que não se pode chamar selvagens a todos os alemães por causa do nazismo, não se pode considerar que todos os alemães são sábios porque a sua economia é forte neste momento.

Quanto a superioridades morais nos negócios, os acontecimentos recentes com a VW, dizem-nos que isso não existe.

Comentar post


Pág. 1/2



O nosso livro



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D