Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Delito de Opinião

Estátuas dos nossos reis (apêndice 4)

Pedro Correia, 22.04.19

57ad4f06d4c6d061a852d8c3d7cf09ea.jpg

A mais célebre estátua do nosso primeiro Rei, erguida em Guimarães (1887)

 

O nosso Rei mais representado em estátuas é D. Afonso Henriques: ao longo de quase oito meses, contabilizei nada menos do que 26. Não admira: foi o fundador da nacionalidade, é um dos nossos heróis nacionais e distinguiu-se também por ser o monarca português com reinado mais longo.

Segue-se D. Dinis - rei-lavrador, rei-poeta, fundador da Universidade de Coimbra. Com 16 monumentos em forma de estátua ou busto espalhados pelo território nacional. 

O terceiro e quarto mais enaltecidos em estátua, com praticamente o mesmo número de monumentos evocativos, são pai e filho: D. João VI e D. Pedro IV. Contando, cada qual, com um bom contributo de representações no Brasil, como já indiquei. D. Pedro tem 15, D. João tem 14.

Na quinta posição figura o nosso Rei Venturoso, D. Manuel I, em cujo reinado foram inauguradas as rotas marítimas para a Índia e o Brasil. Conta com 11 estátuas. 

Seguem-se D. Sancho I (com dez), D. Sebastião (com nove) e D. João V (com oito). Amanhã, para rematar a série, publicarei aqui a lista completa das 232 estátuas que consegui identificar - mais duas do que o registo inicialmente estabelecido.