Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Estátuas dos nossos reis (99)

por Pedro Correia, em 03.12.18

afonso-V[.jpg

padrao4-1[1].jpg

 

 

 

D. Afonso V (1438-1481)

 

Autor: Leopoldo de Almeida

Ano da inauguração: 1960, na actual versão em betão e pedra-lioz, réplica da que fora erguida em 1940, em material perecível, para a Exposição do Mundo Português

Localização: Lisboa, integrada no Padrão dos Descobrimentos, em Belém

Autoria e outros dados (tags, etc)


17 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 03.12.2018 às 13:45

Ah, assim sim!
Leopoldo de Almeida é outra loiça (perdão, é outra pedra).
Gosto muito desta estátua, mesmo muito.
Maria
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 03.12.2018 às 19:26

Inesperada visão de um rei envolvido no meio de outras figuras, como se fosse apenas membro de um colectivo.
Um monumento que dialoga de alguma forma com os célebres painéis de Nuno Gonçalves.
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 03.12.2018 às 15:41

Que estátua de rei tão original: (1) Não tem coroa, (2) Está misturado com as estátuas de outros indivíduos de menor condição.
Questiono: como se sabe que aquela estátua em particular é suposto ser de Afonso V, e não de outro indivíduo qualquer?
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 03.12.2018 às 19:27

Você acha que os reis andavam sempre com a coroa, nomeadamente no palco das batalhas?
Bastava aquele peso em cima da cabeça para não dar conforto algum.
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 04.12.2018 às 09:23

Não acho que os reis andassem sempre de coroa. Mas acho que eles seriam sempre (atualmente) representados de coroa.
Sem imagem de perfil

De Bea a 03.12.2018 às 15:56

Que extraordinário D. Afonso V.. Parece de filme, mas é de pedra; uma espécie de filme na mesma:). Se ele pudesse ver-se assim retratado...aposto que quereria ser esse. Já Raul Solnado contava haver um fotógrafo de tal jaez: entrava um qualquer pão sem sale saía a foto de um engenheiro hidráulico de olhos verdes:)
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 03.12.2018 às 19:27

Bem lembrado, Bea.
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 03.12.2018 às 15:59

Parece-me uma ideia muito esquisita, a de se pôr Afonso V no Padrão dos Descobrimentos.
É que Afonso V mostrou (segundo aprendi) um relativo desinteresse pelas navegações, tendo-as entregue a uma parceria público-privada e tendo-se dedicado sobretudo a combater os muçulmanos de Marrocos. Durante o seu reinado a exploração de África decresceu de velocidade.
Se tivessem colocado ali João II ou Manuel I faria sentido. Agora Afonso V?!
Deve haver qualquer engano...
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 03.12.2018 às 19:27

Você outra vez?
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 03.12.2018 às 19:33

Curiosidade:
https://www.flickr.com/photos/biblarte/4796100672
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 03.12.2018 às 19:35

Muito bem lembrado. Foi assim que começou.
Sem imagem de perfil

De lucklucky a 04.12.2018 às 19:49

Boa imagem. Como disse Maria acima Leopoldo de Almeida é outro nível.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 03.12.2018 às 23:47


Ao insigne Lavoura

A planificação do padrão a cargo do arquiteto Cotinelli Telmo, sendo despois esculpido por Leopoldo de Almeida .... Composto por 32 figuras todas ligadas à história dos descobrimentos ( 16 em cada lado da caravela)

Pode ler em : historia de Portugal/padrao dos descobrimentos

Uma boa semana para todos.

Amendes
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 03.12.2018 às 23:51

Boa tentativa, meu caro, mas é areia de mais para a camioneta dele.
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 04.12.2018 às 09:26

Já li isso.
Mas não explica lá (1) porque é que se escolheu representar Afonso V, que pouco fez pelos Descobrimentos, no Padrão, e (2) porque é que se representou o suposto Afonso V numa figura que mais parece um pajem ou um escudeiro do que um rei.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 04.12.2018 às 11:59

Ao insigne Rei- Lavoura V o "Contra Tudo e Contra Todos"

"... A acção dos descobrimentos continuou no reinado de D. Afonso V, primeiro ainda sobre a acção do Infante D. Henrique mandou povoar as Ilhas dos Açores... Nuno Tristão atinge em 1441, o Cabo Branco, em 1443 a baía de Arguim e, em 1444, a foz do Rio Senegal. Em 1446, são descobertas as ilhas do arquipélago de Cabo Verde e, em 1456, ano da morte de do Infante D. Henrique, atinge-se a Serra Leoa e as terras da Guiné...
Quer mais ?
Vai: ... Em 1469 D. Afonso V concede o comércio da Guiné a Fernão Gomes, com a condição de descobrir todos os anos 100 léguas de costa, o que levaria até à costa de Mina ... S. Tomé... Álvaro Esteves passa o equador... " Em 1474 João Vaz Corte Real chega à Terra Nova...

Chega? Se quiser mais arranja-se...

Saudações

Amendes

(3ª Classe do anatigamente)

Sem imagem de perfil

De sampy a 10.12.2018 às 08:20

Mas não descartemos demasiado apressadamente as interrogações lavouríticas.
Que no reinado em causa o processo de expansão tenha abrandado é um facto e tem uma simples explicação: o falecimento de D. Henrique.
O que, por sua vez, ajuda a entender o ideário do monumento e a subalternização estética da figura do rei: para que o Navegador brilhe justamente como a figura maior da Expansão.

Comentar post



O nosso livro





Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2016
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2015
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2014
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2013
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2012
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2011
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2010
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2009
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D