Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Estátuas dos nossos reis (18)

por Pedro Correia, em 13.09.18

AH17.jpg

zamora-afonso-henriques-1[1].jpg

 

   

D. Afonso Henriques (1140-1185)

 

Autor: João Sousa Araújo

Ano da inauguração: 1998

Localização: Zamora, Espanha, no exterior do edifício-sede da Fundação Rei D. Afonso Henriques, no antigo Convento de São Francisco

Autoria e outros dados (tags, etc)


26 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 13.09.2018 às 13:49

Valerá a pena juntar à lista uma outra estátua emigrada, da autoria de António Mendanha e filhos, e que foi inaugurada recentemente na Casa do Minho em Rio de Janeiro?
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 13.09.2018 às 13:56

Vale, sim. Mas essa ainda não conheço.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 17.09.2018 às 17:47

http://minho.com.br/src/uploads/2018/06/142-1024x683.jpg
Sem imagem de perfil

De sampy a 13.09.2018 às 15:54

Más notícias:
http://zamora3punto0.com/los-cacos-roban-el-busto-del-rei-afonso-henriques-de-la-fraf/
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 13.09.2018 às 22:03

Raiparta. Até em Zamora há disso?
Sem imagem de perfil

De sampy a 15.09.2018 às 10:03

E a coisa piora:
https://www.laopiniondezamora.es/zamora/2018/09/15/desaparece-placa-bronce-acompanaba-busto/1110213.html
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 15.09.2018 às 11:08

Algum "democrata", profundamente "tolerante".
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 13.09.2018 às 16:11

Esta estátua tem uma "irmã" em Torres Novas.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 13.09.2018 às 22:03

Admito que sim, mas não consigo localizá-la.
Sem imagem de perfil

De Maria Antonieta a 13.09.2018 às 23:17

Está aqui, Pedro!
O busto que se encontra em Torres Novas e o de Zamora.

http://artes-vivas-index3.blogspot.com/2012/05/d-afonso-henriques-na-escultura.html

:)
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 13.09.2018 às 23:20

Obrigado, Maria Antonieta. Mas é insuficiente. Continuo sem perceber qual é a localização rigorosa do dito monumento e desconheço qualquer imagem do seu enquadramento paisagístico ou urbanístico.
Na dúvida, não incluo. A menos que algum leitor de Torres seja capaz de me esclarecer.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 14.09.2018 às 00:44

Encontra-se na Rua Alexandre Herculano, junto da sede da Associação de Reformados e Pensionistas.
https://www.google.com/maps/@39.4795761,-8.5370177,3a,75y,26.19h,77.68t/data=!3m6!1e1!3m4!1sGKsV-8MPZEE25b_SsOGjRw!2e0!7i13312!8i6656?hl=pt-PT
Sem imagem de perfil

De V. a 13.09.2018 às 17:44

Zamora, 5 de Outubro de 1143. Fundação de Portugal. Data nacional usurpada pela República com o propósito de confundir o País com um regime. Pode tapar muita coisa, mas não tapa o sectarismo e a falta de rectidão de um regime de secretários disto e de secretários daquilo. Transpiram medo da história, como é próprio dos que não têm ética nenhuma e dos que fazem sempre más escolhas.
Sem imagem de perfil

De Pedro a 13.09.2018 às 18:06

Só uma dúvida!. Quem legitima a Monarquia?
Sem imagem de perfil

De V. a 14.09.2018 às 09:29

A monarquia ou é natural ou não é — não precisa de ser legitimada. Mas pouco me importa, não sou monárquico. Isso não implica que não considere que a bandeira e as datas estejam erradas, porque estão.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 15.09.2018 às 11:10

5 de Outubro de 1143: esta é a data da verdadeira fundação de Portugal. Merece ser dia feriado, sim. Por isto.
Sem imagem de perfil

De C. a 14.09.2018 às 13:03

Essa é uma data completamente subjectiva e sectária, e sem ponta de conhecimento histórico, já que podia ser escolhida como qualquer outra.

É aliás facílimo destruir essa data específica, tanto mais que Afonso foi tratado ou tratou-se como rei antes da data, como TAMBÉM não foi tratado como rei depois dessa data.

A própria palavra "nacional" põe logo em causa essa ideia redutora.

Por outras palavras, essa data específica é usurpada por visão nacionalista moderna ou por deturpação histórica.

A ideia que na idade média há datas de independência específicas não passa de anacronismo... só falta dizer que em 1146 houve celebrações de independência e o 5 de outubro era feriado... "nacional".
Sem imagem de perfil

De V. a 15.09.2018 às 00:59

Mas qual "subjectiva", "sectária", "usurpada" e não sei mais quê? É a data da merda do tratado, pá. A data que marca a independência de Reino Portugal do Reino de Leão e portanto a data política da fundação nacional.

Claramente não quer perceber o óbvio e pretende baralhar o assunto à boa maneira dos funcionários satisfeitinhos com a coisa — mas aviso já que falar em voz alta com argumentos: 1) de esquerda 2) à socialista, para não lhe chamar nomes piores ou 3) à benfica, a tentar esconder a batota fazendo muito barulho e a atirar lama em todas as direcções, por mim não passa.

"A ideia que na idade média há datas de independência específicas não passa de anacronismo...". Isto nem sentido faz, basta ver a preocupação que existia em datar os documentos "aos tantos dias" de tal e de tal.

É a velha ideia de que na Idade Média eram todos umas bestas obscurantistas — quando precisamente ao contrário se produziram as coisas mais refinadas em todos os domínios das artes, da música e da literatura — coisa que os séculos dos fascistas das repúblicas nunca conseguiram reproduzir — sempre tudo boçal e politizado e re-escrito em versões esterilizadas para fufas, panascas e millennials.
Sem imagem de perfil

De V. a 15.09.2018 às 12:45

só falta dizer que em 1146 houve celebrações de independência e o 5 de outubro era feriado... "nacional".

Também concedo que aqui poderá ter alguma razão uma vez que não tenho conhecimento de o 5 de Outubro tivesse sido celebrado antes. Mas isso não invalida que devia ser a data do Dia de Portugal ainda que haja pouco para celebrar agora. Na verdade, com os artistas da "competividade" e com o resto da cáfila que normalmente sobe ao palco, não vale a pena celebrar coisa nenhuma.
Sem imagem de perfil

De Bea a 14.09.2018 às 02:18

Olha, gosto deste rei em busto pequenino, sem ardores de bravura; só lembrança de ser.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 14.09.2018 às 18:40

Podiam tê-lo posto no Portugal dos Pequenitos.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 14.09.2018 às 13:52

Um mistério a desvendar: o que terá acontecido à escultura do Fundador da autoria de Maximiniano Alves, que esteve patente na Exposição do Mundo Português de 1940.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 14.09.2018 às 18:41

Pergunta muito bem. Mas não sei responder.
Sem imagem de perfil

De V. a 15.09.2018 às 10:26

Deve estar em casa de alguém que odiava o regime.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 15.09.2018 às 11:08

Ainda não lhe consegui seguir o rasto. Tenho tentado, mas até agora em vão.

Comentar post



O nosso livro





Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2016
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2015
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2014
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2013
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2012
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2011
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2010
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2009
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D