Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Delito de Opinião

Esta noite sonhei com fósforos

Maria Dulce Fernandes, 29.06.22

fosforo.jpg

Liguei o modo mecânico .
Deito-me tarde, durmo mal, acordo cedo depois de duas ou três horas transbordantes de sonhos em demasia, sempre muita gente, muita confusão, sempre casas, muito mar e fósforos.
 
O modo mecânico não é novidade. É uma habilidade que uso para passar o meu tempo de morcego sem danos pessoais ou colaterais. Só ligo ao que é importante, o resto fica em arquivo de memória para analisar quando estou sozinha e posso verificar objectivamente e atribuir a relevância que merece.
 
Os fósforos são aquisição onírica recente. Não sou nada destas coisas de signos (apesar de ser Leão e de gostar dos predicados que atribuem aos leoninos) nem sequer de interpretações de sonhos. Atribuí o aparecimento dos fósforos nas minhas fases de REM aos fogos que sempre lavram tristemente ano após ano, um pouco por todo o país, cuja intensidade só é equiparada à da inundação massiva de notícias sobre as frentes activas, playground de qualquer pirómano lascivo, e o que os infelizes populares e bombeiros passam para os controlar até à extinção total  e  sem os apoios milionários que, como quase tudo em que se investe para o bem do País e das populações, funcionam pouco, funcionam mal ou não funcionam de todo. 
 
Mesmo assim, não resisti à curiosidade mística de procurar saber o que significa sonhar com fósforos. Tudo bom. Amigos, vitórias, sei lá. Prender-se-á com a conquista do fogo? É possível.
Tudo fantástico até o  fósforo nos queimar (no sonho, pois claro); aí são só desgraças, aflições e angústias.
 
Terá a ver com o louco que anda a brincar com o fogo?   É muito possível até.
É coisa que me traz frequentemente em sobressalto. Não quero acreditar que pessoas esclarecidas não saibam que o Game of Thrones é apenas ficção e que não se lançam dragões, muito menos dragões nucleares, contra pessoas, só porque sim, porque quem quer, pode e manda.
Isto é coisa de meninos mimados com birrinhas, o problema é não saber se tem a caixa maior,  com mais fósforos  e se a acende primeiro.

6 comentários

Comentar post