Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Entendamo-nos

por Rui Rocha, em 30.12.16

A descrição adequada para Mário Soares é a de um líder histórico e carismático da esquerda com contributos relevantíssimos para a liberdade e para a democracia que, durante o seu longo percurso político, cometeu vários erros. Infelizmente, gente atoleimada já a utilizou para referir-se a um ditador torcionário como Fidel Castro.

Autoria e outros dados (tags, etc)


10 comentários

Sem imagem de perfil

De Conde de Tomar a 30.12.2016 às 13:58

A polémica posterior vai rodar em torno do Panteão. Para mim merece-o, sem sombra de dúvida (tendo em consideração quem por lá habita)
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 30.12.2016 às 14:38

O CM de hoje decidiu dissertar sobre as festas passíveis de ficarem estragadas à conta da morte do dito-cujo.
Estarão eles a prever que o champagne se esgote em todo o país?
Sem imagem de perfil

De oscar maximo a 30.12.2016 às 15:43

Os contributos relevantes, em especial o combate contra Cunhal, são um efeito colateral da luta pela sobrevivência politica. Soares só olhou para o seu umbigo, como aliás muitos outros fizeram.
Sem imagem de perfil

De am a 30.12.2016 às 18:58

.... "Que fazemos aos colonos portugueses?


"Deitem-nos aos tubarões"!


Sem imagem de perfil

De jo a 30.12.2016 às 20:03

Isto é uma fixação em Fidel Castro.

Acha que o regime político por que Soares lutou é uma ditadura comunista?

Dá-me a sensação que a nossa direita pouco pensante começa aficar com os tiques do salazarismo:

Existe o Dr. Salazar e os outros são comunistas.

Ainda por cima são geralmente pessoas que não teriam lugar com o Dr. Salazar. Mas são mal agradecidos, mordem a mão que lutou por eles.
Sem imagem de perfil

De lucklucky a 30.12.2016 às 20:41

Parece que há quem não consiga ler o que o autor escreve...


Dito isto discordo do autor. Ninguém pergunta porque Rui Mateus teve de sair de Portugal. Transformando-o no único refugiado político da Democracia.
Sem imagem de perfil

De isa a 30.12.2016 às 22:11

"mordem a mão que lutou por eles" Really?

Enfiou-nos na "toca do lobo" e, muito "democraticamente" nem sequer tivemos direito a Referendo como nos outros países ou seja, trataram-nos a todos como estúpidos ou foi a melhor maneira que arranjaram para não haver debates, era só para facilitar as trocas comerciais, receber subsídios até que, perdemos a soberania e, agora, votamos para um Parlamento que obedece a Bruxelas e para eurodeputados que não podem propor ou vetar Leis.

Realmente, isso de descer ao nível dos cães que não escolhem, comem o que o dono lhes dá e mordem, está bem visto.
Mas essa de lhe morder a mão, até ia ficando sem palavras e, mesmo que pense isso talvez, seja bom relembrar que, se mordem, também se fartaram de pagar (novamente sem escolha), uns bons milhões para a sua Fundação e outras "minudências".
Somos um País pequenino mas entre Câmaras e Fundações, devíamos estar no Guiness.
No entanto, já me estou a preparar para o costume, uns dias cheios de retrospectivas históricas, numa perspectiva unilateral que promova o status quo. Preferia que durasse mais uns anos porque, ultimamente, entre bola e retrospectivas, começa a ser quase doloroso estar vivo.

Numa coisa tenho de dar a mão à palmatória, há muitos que percebem melhor os seres humanos do que eu:
"A História repete-se sempre, pelo menos duas vezes. disse Hegel. Karl Marx acrescentou... a primeira vez como tragédia, a segunda como farsa.

"If you tell a big enough lie and tell it frequently enough, it will be believed"- se foi ou não foi dita por Adolf Hitler, pelo menos, parece resultar.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 30.12.2016 às 23:55

Rui Mateus foi tão exilado como José Saramago no tempo de Sousa Lara
A Soares devemos entre outras coisas o ter posto o Socialismo na gaveta e ter defendido a não ilegalização do PCP. A este senhor e a outros como ele devemos o 25 de Novembro. Quanto à descolonização a nossa foi bem melhor que a argelina. A opção para uma descolonização mais lenta era o prolongamento da guerra ultramarina que nenhum português estava disposto a defender. Para o Panteão já e em Força. Quanto a referendos foram do mesmo tipo que os realizados em outros países - vejam -se os resultados miseráveis destes últimos que se fizeram. Vivemos em democracia parlamentar e não numa popular.
Sem imagem de perfil

De lucklucky a 02.01.2017 às 01:26

Saramago ficou um pária? Não. Não houve medo.
Rui Mateus ficou um pária.

A descolonização na qual o PS contribuiu para os Portugueses não lutarem por algo de que estavam desde o Séx XIV, provocou mais de 1.5 milhão de mortos dos quais provavelmente umas centenas de milhar tinham sido ex.Portugueses.
Note-se que escrevi "provavelmente" porque por esses portugueses ninguém ligou, ninguém estudou, não existem.
Quando ler um livro de história e vier lá o número de portugueses mortos em guerra no Séc XX não estarão lá os que foram ex.portugueses e não lhes perguntaram se queriam ou não continuar a ser.

"Quanto a referendos foram do mesmo tipo que os realizados em outros países - vejam -se os resultados miseráveis destes últimos que se fizeram."

Se a Democracia tiver resultados miseráveis na sua opinião também vamos acabar com ela?
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 31.12.2016 às 23:24

Chefe de bando, e bando organizado por outros.
Digamos que lhe foi atribuido o "franchising" ibérico (único, ao tempo - 78 viu a situação modificada)) de um negócio ainda próspero na altura : SUCIAlismo.
A Sede Alemã considerou-o o "empreendedor" mais viável...
Com o tempo , a "actividade comercial" descarrilou, dando naquilo que está à vista.
O que não descarrilou foi a conta bancária ( para o dizer de alguma maneira) do ungido da IS - bem pelo contrário...

Comentar post



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D