Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Em quatro frases

por José António Abreu, em 14.07.15

O governo grego perdeu porque, na vigésima quinta hora e após cinco meses e meio de um comportamento que, fosse o Syriza de direita, teria levado as mentes bem-pensantes do planeta a despejar sobre ele uma chuva de acusações impregnadas de desprezo e salpicadas de impropérios, renegou todas as promessas que jurara cumprir. O governo alemão perdeu porque não somente foi mais uma vez coagido a manter no euro quem recusa comprometer-se com as regras deste, num processo que tenderá a arrastar a economia alemã para uma lógica terceiro-mundista, como tem de arcar com a imagem de polícia mau. Hollande ganhou porque saiu das negociações como o polícia bom e, mesmo forçado a aceitar o dano colateral (menor) de obrigar Syriza e Grécia a meter o socialismo na gaveta (até ver), atingiu o seu objectivo de conservar o destino da Alemanha preso ao da França. Quanto à União Europeia e, em particular, à Zona Euro, aparentemente ganhou (oxalá), provavelmente perdeu.


16 comentários

Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 14.07.2015 às 18:06

E onde estão os povos (as pessoas) neste post?
Eu diria que os povos da Zona Euro perderam todos. Mais que todos perderá o povo grego, que vai viver muitos mais anos de cruel recessão económica. E os outros povos também perderam, porque o problema continua por resolver (regressará ainda com mais força daqui a poucos anos) e porque a estagnação generalizada continuará.
Imagem de perfil

De José António Abreu a 14.07.2015 às 20:33

As pessoas podem agradecer ao Syriza a degradação das condições de vida na Grécia e o aparecimento de fracturas na UE, que dificilmente terão consequências positivas. Mas pelo menos clarificou-se um ponto: a esquerda que deseje uma política de moeda fraca sabe hoje que tem de assumir a saída do euro - antes de se apresentar a eleições.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 14.07.2015 às 20:49

Estamos ou não numa democracia? Agora é o Syriza que tem a culpa dos erros da Grécia? Sabe perfeitamente que a dívida é impagável e que a Troika esteve lá e o que conseguiu foi o mesmo que cá, aumentar a dívida. Meu caro, o euro e a UE, vão acabar porque não há políticos com carisma, em contrapartida há tecnocratas, muito maus em todos os aspectos. Está é a realidade
Imagem de perfil

De José António Abreu a 14.07.2015 às 21:02

Já garantia Jorge Sampaio: "Há vida para além do orçamento." Um político é infinitamente melhor do que um tecnocrata.

O euro é lixado porque limita o populismo dos políticos. Não por acaso, recebe mais ataques de quem depende dele. Aliás, caro Anónimo: você seria favorável não apenas a perdoar a dívida da Madeira como a financiar o prosseguimento das políticas que levaram a ela?
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 14.07.2015 às 22:03

Eu perdoaria a dívida à Madeira e o José, diga como paga o impagável? Para que servem os perdões? Se as dívidas são impagáveis é porque não há maneira de as pagar, logo, têm de haver perdões e castigos fortes aos políticos que as fizeram. Não há outra hipótese, quer queira ou não, é a realidade. Caso contrário vamos recuar setenta anos atrás e vai muito mau. As pessoas são humanas e não há paciência, e paciência esgota-se...
Sem imagem de perfil

De lucklucky a 14.07.2015 às 22:43

Desde quando a dívida é impagável?
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 15.07.2015 às 11:58

Para si é pagável? Meu caro, deve ter estado em hibernação, para fazer essa pergunta.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 15.07.2015 às 13:19

Veja o que diz o FMI e fica esclarecido sobre a dívida.
Sem imagem de perfil

De lucklucky a 14.07.2015 às 22:42

Sim. Culpados

O Syriza foi eleito porque prometeu o que o PASOK e Nova Democracia fizeram no início da década: Endividar-se. Se quiser a tradução: dar dinheiro grátis.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 14.07.2015 às 20:19

Regras!... Que regras? As regras não são as mesmas para todos e porque esperam para denunciar as falsas regras. Onde estão as regras para a Holanda, Itália... Os alemães andaram sempre a rasgar regras e tudo lhes foi perdoado. Chega de falsidades e mentiras e diga-se tudo sem deixar escapar nada.
Imagem de perfil

De José António Abreu a 14.07.2015 às 20:54

Meter a Holanda e a Itália no mesmo saco parece-me estranho. Fiquemos por Alemanha, Holanda, Portugal e Grécia:
http://www.imf.org/external/pubs/ft/weo/2015/01/weodata/weorept.aspx?sy=2001&ey=2016&scsm=1&ssd=1&sort=country&ds=.&br=1&c=138%2C182%2C134%2C174&s=GGR_NGDP%2CGGX_NGDP%2CGGXCNL_NGDP%2CGGSB_NPGDP%2CBCA_NGDPD&grp=0&a=&pr1.x=62&pr1.y=12
Parecem-lhe situações similares? Parece-lhe que a frequência das infracções e a urgência colocada nas correcções é idêntica? Já para não falar de quão absurdo do ponto de vista do funcionamento da Economia é ter países mais pobres com níveis de despesa pública bastante superior.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 14.07.2015 às 22:50

Foi o próprio presidente do Eurogrupo que afirmou que a dívida da Holanda, seu país natal, era maior que a da Grécia e quando estoirasse seria um problema. Porque não rebenta e ninguém fala nessa dívida?
Sem imagem de perfil

De T a 15.07.2015 às 10:44

Uma coisa é cortar-se uma estrada secundária, outra é cortar-se uma via principal. A economia grega diz muito mais aos gregos que aos Europeus num todo, já a dos Países Baixos a coisa pia de outra forma. Os gregos acham que é um problema europeu, descartando-se de culpas, os Paises Baixos, acham que é um problema seu que pode trazer muitos problemas aos outros. Percebe a diferença? Numa outra nota, não vale a pena tentar picar alguns países importantes do Euro com regras, pois se o fizer muito eles vão cumprir, mas a Europa vai ressentir-se desse cumprimento. É que estes cumprem, e quando cumprem também deixam de gastar noutros mercados...
Sem imagem de perfil

De l. rodrigues a 15.07.2015 às 11:31

E não vê nada de errado nessa lógica que enunciou?
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 15.07.2015 às 12:01

Quais os países europeus que pagam juros a 20%? Vale a pena porque os outros são bem politizados, para os castigarem namora certa.
Imagem de perfil

De cristof a 14.07.2015 às 22:00

Ganhou a falta de responsabilidade e o conceito dito de esquerda que alguem vai pagar, mesmo que pelo holandinho e primos Tsipras em versão mais agarotada; colateral ganha temporariamente o sacrificado povo grego.
Perde o povo da UE, porque a irresponsabilidade e conversa da treta acabam por passar como um "avanço"; a prazo perdem também os gregos, que se era para vencer o faz de conta, ganhariam mais se saíssem mesmo do euro.

Comentar post



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D