Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Ele viu o futuro, brothers

por Rui Rocha, em 29.12.16

Freitas do Amaral revela hoje, na Sábado, as suas ideias para mudar Portugal. Mas se não gostarem, Freitas está inteiramente disponível para apresentar outras.

Autoria e outros dados (tags, etc)


11 comentários

Imagem de perfil

De Pedro Correia a 29.12.2016 às 14:18

Marxista, tendência Groucho.
Imagem de perfil

De Rui Rocha a 29.12.2016 às 14:20

Apenas nos dias pares, Pedro.
Sem imagem de perfil

De anonima a 29.12.2016 às 16:25

haja paciência...para aturar o homem
Sem imagem de perfil

De isa a 29.12.2016 às 16:27

Primeiro, entregaram ou melhor, venderam a nossa Soberania, estamos com uma Dívida impagável ao BCE (Banco PRIVADO do 1%) portanto, com Governos que só governam com o aval de Bruxelas, eurodeputados que não podem propor ou vetar leis, políticos que vão ao Grupo Bildeberg para "beber chazinhos de tília" e, basta ver o número de vezes que lá vão para perceber como Barroso e Guterres conseguiram certos tachos, até o nosso Presidente já tinha passado por lá, Costa repetiu a visita e conseguiu chutar Seguro, agora Rui Rio, do mesmo "Clube" prepara-se para fazer o mesmo a Passos porque este recusou o convite daqueles... Despicable Beings

https://en.wikipedia.org/wiki/List_of_Bilderberg_participants#Portugal

http://www.tvi24.iol.pt/politica/rui-rio-antonio-costa-porto-lisboa-bilderberg/966700-4072.html

Portanto, depois de nos escravizarem a nós e às futuras gerações, de já não termos voto na matéria, seja ele o Partido em que se vote e, Agora, é que estão cheios de ideias? Ao metro ou ao kilo?
Mas eles pensam que somos todos Obtusos?
Ultimamente, passei a usar obtusos para simplificar mas, aqui, vale a pena escrever tudo:
Eles pensam que somos todos Ingénuos, Ignorantes, Idiotas ou Imbecis?
Devem pensar porque, nem a CGD nem o Banco de Portugal já são nossos e, ninguém pergunta o que fizeram ao Ouro que existia no Banco de Portugal quando se deu o 25 de Abril. Gostava muito de saber se ainda resta algum pozinho ou se só temos uma Dívida que não pára de crescer. Há pouco menos de um mês era 231.387.990.863 euros, olhem para ela Agora, e que ideias têm?
Continuamente e completamente imparável:

http://www.nationaldebtclocks.org/debtclock/portugal

Sem imagem de perfil

De Bordalo a 29.12.2016 às 21:31

Poças, Isa! Tanto parágrafo. Tanto números. Deixe lá isso, da verdade. A verdade não existe, nunca lhe disseram? Apenas interpretações. A verdade leva uma eternidade a saber-se e não dispomos de tanto tempo. Tinha que ler sobre o assunto do assunto do assunto do assunto (metassuntos, metanálise, portanto). Faltam-lhe os dedos para as cordas. O sitio que ocupa é da sua responsabilidade Se não lhe satisfaz culpe-se a si , ou adquira o hábito de gostar campo. Aí ninguém a chateia. Tirando, porventura, as fezes das andorinhas
Sem imagem de perfil

De isa a 29.12.2016 às 23:18

Há a Verdade e aquilo que alguns querem que Ela seja ou não seja.
A única coisa que a Humanidade está a precisar é de "acordar", ver quem lhes anda a mentir e quem andam a servir.
Eu estou bem no sítio onde estou e, como eu, há muitos, por todo o Mundo, independentes que não querem lugares ou tachos, nem vender ideologias, apenas que as pessoas descubram que podem ser Felizes e Livres, basta começarem a pensar com a sua própria cabeça para ver como estão a ser manipuladas, principalmente, pelos políticos e pelos média "tradicionais".
Porque pensa existir este ataque à net? O politicamente correto que não passa de censura, e agora um ataque cerrado às "falsas" notícias?
Pela conversa, claro que deve saber, até muito bem... e deve ser uma chatice, por todo o Mundo o "gado" começar a "acordar"...
Sem imagem de perfil

De Bordalo a 30.12.2016 às 09:04

Mas quem lhe outorgou a função de despertador? Não lhe passa pela cabeça que a maioria goste da cama onde se deita. Podem não ser madrugadores como a Isa.
Já pensou que as teorias da conspiração tem sido eficazes não na revelação da verdade, mas sim na sua ocultação. Ex:
1 . Roswell
2 - Área 51
3 - Judaísmo Internacionalista e os Protocolos dos Sábios de Sião
4 - SIDA, como uma criação das farmacêuticas americanas

Ajude quem lhe pede ajuda. De uma forma geral os proclamados libertadores da humanidade, como a Isa gosta de se fazer passar, trazem mais violência do que aquela que nos prometem libertar

Não gosto do politicamente correcto, mas também não gosto dessa mentalidade hippie, que olha para fora o insucesso de cada um, e não o busca dentro - a culpa pode ser nossa, não dos outros - e os outros podem gostar de viver como vivem, e não como a Isa gostava que eles a vivessem. Há quem goste da vida como de um caramelo - doce e inconsequente.



Sem imagem de perfil

De isa a 30.12.2016 às 16:12

Ora aqui temos um sofista. Nada como nos desviarmos do assunto, misturar nos factos umas teorias da conspiração para afastar a atenção do que se estava a falar e, tentar enrolar o pessoal com umas falácias.

Não falo para os que gostam de viver da maneira como vivem, apenas alerto os que não gostam da maneira como vivem (a maioria) de que o jogo está viciado. Quanto a, alguns, não gostarem de despertadores, torna-se demasiado óbvio que não lhes convém que "acordem" os que não gostam de viver da maneira como vivem porque, só assim, conseguem viver da maneira como gostam.

Diz não gostar do politicamente correcto mas, infelizmente, não pratica e ainda tem a lata de chamar despertador ou de ter mentalidade hippie a quem não lhe convenha que abra a boca. De onde vem esse seu direito de dizer a alguém, o que deve ou não deve dizer?
Cada um é livre, até para ser despertador. Aliás, esta conversa é inútil porque, pela minha parte, como bom despertador, só quero "acordar", não quero enfiar ideias na cabeça de ninguém, só quero que comecem a pensar com a sua própria cabeça e iniciem uma investigação pessoal.
Se alguém está preocupado com os despertadores, dá logo para desconfiar que tem medo de perder a vidinha de que gosta, mesmo sacrificando os que têm vidinhas que não gostam.
Apesar de ambos parecermos gostar da maneira como vivemos, há uma grande diferença entre nós dois porque, eu, ainda seria mais feliz, por ver mais pessoas a viver a vida como gostariam e, pelo que vejo, você está mais preocupado com a sua do que com a vida dos outros.
Fala em violência? Há maior violência do que pessoas, viverem vidas que não gostam?
Aposto que você não levanta o "rabinho" da cama às 5h da manhã para ir apanhar um ou mais transportes públicos só para conseguir pagar as contas para, simplesmente, conseguir sobreviver.

O que alguns não sabem é que, só por nascerem neste Planeta, têm Direitos Naturais e, isto, não é nada de novo:
A Free People claim their rights as derived from the Laws of Nature and not as the gift of their magistrates - Thomas Jefferson

O Mundo continua neste estado, nas montanhas russas de abundância e escassez porque isto de ajudar quem pede, na eterna filosofia das "esmolas", só para quem queira manter tudo na mesma porque, só assim, alguns conseguem viver as vidinhas que gostam (nada como repetir as suas palavras). Viver conscientemente é não praticar o mal portanto, não subjugar os outros seres humanos pela força física ou pela via legislativa e é, precisamente, o que separa o Mundo que temos de um Mundo melhor e, quem tenha medo disso, só pode estar, realmente, muito acomodado ao status quo.

Como a vida é uma breve passagem, ambos morreremos, no entretanto, temos o livre arbítrio de escolher entre fazer o Bem ou o Mal, entre distribuir peixe ou canas de pesca (esta ainda é melhor, um despertador a distribuir canas de pesca ).
Portanto, a maneira como percorremos o caminho até à cova e, como a energia não morre apenas se transforma, a escolha do que fazemos nesta passagem é puramente pessoal, até o de ser, apenas, um simples despertador... entre muitos.
Sem imagem de perfil

De lucklucky a 29.12.2016 às 21:49

Portugal tinha cerca de 800 toneladas de ouro e 15% de Dívida Publica no fim da Ditadura.

Hoje tem cerca de 400 toneladas e 130% de Dívida Publica.
Pagando em Juros mais que o Orçamento da Saúde.

O Socialismo não é grátis ao contrário do que diz a Constituição que ninguém respeita.



Sem imagem de perfil

De Bordalo a 30.12.2016 às 14:00

Os cofres cheios e os bolsos vazios. A chamada avareza salazarenta
Sem imagem de perfil

De isa a 30.12.2016 às 18:18

Pelos vistos, você ficou com os bolsos cheios, enquanto outros continuam com os bolsos cheios mas, de migalhas, portanto, avareza salazarenta nunca mais mas, viva a avareza bordalista
Lembra-me aquele velho ditado popular "A m**** é a mesma, as moscas é que mudam" mas, observando bem, o número de moscas, até aumentou. Agora, é bem melhor, até temos moscas internacionais E é cada mosca-varejeira mais gorda e tantas miíases primárias que, no final, não sobrará resquício de tecido sadio.

Comentar post



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D