Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




E quando tinhas 16 anos?

por João André, em 20.12.19

A Time escolheu Greta Thunberg como pessoa do ano. Penso que ela não liga muito a isso e que se ligar será só pela forma como irão falar da sua causa.

Haverá muitas pessoas, incluindo neste blogue, que menorizarão a escolha. Falarão em como ela é obcecada, ou que devia ir para a escola, ou que isto ou aquilo.

A única coisa que lembro é: começando por se sentar no passeio com um cartaz, esta miúda de dezasseis (16!) anos colocou milhões de jovens envolvidos numa causa que lhes é importante: o seu futuro. Falou com líderes políticos, económicos e discursou, fluentemente, nas Nações Unidas. Conseguiu ainda atrair o ódio dos ogres políticos deste mundo (sim, como Trump ou Bolsonaro - os Putins ou Kims são piores).

Para quem ainda lhe cause urticária o que Thunberg conseguiu, deixo a pergunta: e tu, o que fizeste aos 16 anos?


71 comentários

Imagem de perfil

De cheia a 20.12.2019 às 20:51

Uma excelente pergunta.
Sem imagem de perfil

De Vento a 20.12.2019 às 20:53

Olá Padrinho.

Aos 16 anos sonhava que aparecesse uma Greta na capa da Time, para que assim os seus seguidores pudessem ter um tema que se parecesse com uma causa.
Também me interessava por gretas ou placas tectónicas. Também me interessei pela Greta Garbo.
Imagem de perfil

De Pedro Oliveira a 20.12.2019 às 21:07

Caro João André,
Eu com 16 anos, era jogador de futebol federado, escuteiro, namorava, frequentava as aulas do secundário (estava no décimo primeiro ano de escolaridade não obrigatória) e não me passava pela cabeça chumbar o ano lectivo por faltas para passear de veleiro.
A Greta é um bom exemplo?
Não trocava a minha adolescência pela dela (os meus pais não gostavam muito quando eu faltava às aulas).
Por outro lado não me via (e não me vejo hoje) a trocar o futebol, o escutismo e a namorada por um passeio de veleiro para salvar o mundo.
Imagem de perfil

De Vorph "Girevoy" Valknut a 20.12.2019 às 22:37

Caro Oliveira, foi por essa vida banal, que nunca passou, de um tipo ordinário. As adolescências normais têm na masturbação a sua inquietação. Imagino, contudo, que tendo-se dado, já em pequeno, ao escutismo, as suas preocupações fossem mais sérias.
Imagem de perfil

De júlio farinha a 20.12.2019 às 22:55

Assino por baixo, Vorph. É por causa destes e de outros orgulhosos banais tão conformados com a sua vidinha "exemplar" que o mundo está de pernas para o ar.
Imagem de perfil

De Vorph "Girevoy" Valknut a 21.12.2019 às 10:20

Abraço, Júlio.
Que a "normalidade" nunca nos deite a mão. A loucura da normalidade é terrível.
Imagem de perfil

De Pedro Oliveira a 20.12.2019 às 23:21

Caro Vorph,
Todos tendemos a pensarmo-nos normais.
Para si o normal é a fricção; friccionar-se.
Para mim o normal é estudar, futebolar, namorar... se isso faz de mim um ser humano ordinário e de si e da Greta pessoas extraordinárias, ok.
Cada um escolhe o vento que quer mas para quem não sabe para onde quer ir todos os ventos são desfavoráveis.
Imagem de perfil

De Vorph "Girevoy" Valknut a 21.12.2019 às 10:17

Concordo, absolutamente, caro Pedro. Pessoas normais levam-se em vidas normais. Depois há as outras, que fazem capas da Time, que ganham a imortalidade.

Ainda bem, que alguns de Nós, para o bem dos normais, levam vidas extraordinárias, que nos permitam viver, assim, como, habitualmente. Acordar, comer, dormir, ter filhos, netos, chamar de ingratos aos mais novos, morrer.

A vida normal é, na verdade, um dia, apenas, multiplicado em anos.

Vidas normais passeiam-se em esquinas, normalmente, gastam-se, desgastados, em pequenos nadas.

Quanto ao estudar, recordo-me de um outro, extraordinário, que disse surgir a sabedoria do esquecimento do aprendido na escola. (aprender a desmontar a verdade aprendida para chegar à verdade, verdadeiramente, até outro, extraordinário surgir, mais tarde, e desmontar a verdade, do primeiro, que passou, com o tempo, a ser a verdade da escola)
Imagem de perfil

De Vorph "Girevoy" Valknut a 21.12.2019 às 10:28

Caro, Pedro. O que fez, fiz também (excepto o escutismo). O que fez foi o que a maioria (todos?) , dos que aqui vêm, fizeram também. As vidas normais são replicadas, todos os dias, por gente que, sem gentileza, se acha extraordinária.
Sem imagem de perfil

De Manuel da Rocha a 22.12.2019 às 11:18

E o que é que a Greta conseguiu gastando mais de 730 milhões de dólares, (contas feitas por uma auditora internacional, contando com as despesas de 1800 pessoas, que a acompanham e mais de 40000 telemóveis que usam)?
Promover uma "alteração climática" que provoca mais de 11000 mortos, anualmente, em países do próximo oriente? Porque é que a Greta não é levada à Índia para ver os resultados dos telemóveis, que tanto usa, ou dos automóveis eléctricos. Se temos meios para saber a verdade, que a saiba de todas as vias... no meu tempo isso era possível, depois de passar semanas a consultar jornais e revistas científicas. Actualmente podem faze-lo em 10 segundos a partir de qualquer telemóvel que tenha acesso à internet. Ou é só puxar a parte angélica e varrer a diabólica para debaixo do tapete? Tal como 11000 milhões de humanos tem feito, nesta última década e meia.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 22.12.2019 às 11:36

Caro Vorph...from sweden with love https://youtu.be/oZCCXZz5Esw . Se compreender inglês, claro. Deixemo-nos de tretas , sejamos honestos. Cump Rui Nobre
Imagem de perfil

De Vorph "Girevoy" Valknut a 20.12.2019 às 22:48

Adenda 1 :

Não casei com a minha primeira namorada.

Adenda 2:

Os meus pais não me baptizaram.
Sem imagem de perfil

De o cunhado do acutilante a 20.12.2019 às 21:19

Aos dezasseis anos passei seis horas empoleirado numa árvore para fugir à sanha de dezoito mabecos que levaram a peito as ganas comestíveis a meu respeito. Depois quem me procurava descobriu-me e resgatou-me.
Aos dezassete perdi a minha virgindade com uma Divinal e Belíssima Senhora de trinta e quatro anos. Que o Céu lhe seja eternamente suave e doce.
Aos dezoito salvei do mar uma rapariga de dezasseis que se afogava.
Aos dezanove pouco de relevante fiz, e aos vinte fui para a guerra e verti sangue.
Antes e depois, confesso que os grandes problemas do mundo pouco ou nada me diziam. Valha a verdade que também nunca vi ninguém preocupar-se com isso, nem de tal falar, ou se falaram nunca ouvi nada a respeito.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 21.12.2019 às 00:49

" perdi a minha virgindade com uma Divinal e Belíssima Senhora de trinta e quatro anos." Caso ela hoje seja uma figura importante ou mediática se a denunciar como pedófila ou abusadora sexual terá direito a uma boa indemnização. Ou, pelo menos, dinheiro por baixo da mesa para ficar calado.
" Que o Céu lhe seja eternamente suave e doce." Isso é o que você diz e pensa, acredito. Veja com as coisas mudam com o tempo. Hoje ela seria uma criminosa.
Sem imagem de perfil

De o cunhado do acutilante a 21.12.2019 às 12:40

E o que o leva a pensar que a denúncia e ou a chantagem fazem parte da minha filosofia de vida?
Sobretudo para quem que com tanta meiguice e doçura me abriu as portas do paraíso tirando-me deste mundo de inglória masturbação transportando-me para outro diametralmente oposto de plenitude sexual.
Indemnização, dinheiro por debaixo da mesa, lucros ilícitos, etc etc...
Seguramente confundiu-me. Não sou árbitro nem dirigente de futebol.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 21.12.2019 às 18:28

"o que o leva a pensar que a denúncia e ou a chantagem fazem parte da minha filosofia de vida?"
Eu não pensei isso. É um condicional inspirado em muito do que já aconteceu em variados casos devido às leis que existem.
Sem imagem de perfil

De Makiavel a 21.12.2019 às 18:59

O senhor precisa de ler o código penal antes de tentar ter piada. Aos 16 anos, não é considerado pedofilia.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 21.12.2019 às 23:41

"precisa de ler o código penal antes de tentar ter piada." Está bem, vou ler o código penal (acabo de o encomendar pela internet). Penso que será para ser mais rigoroso e não para tentar ter piada. Do pouco que sei do código não vejo relação com piadas. Não será pedofilia mas tem um nome que, suponho eu, indicam que a coisa não é nada recomendável. Apesar de um rapaz de 16 anos andar normalmente obcecado pelo sexo. Mas quem faz as leis acha que não deve. É assim ou não?
Sem imagem de perfil

De o cunhado do acutilante a 22.12.2019 às 16:00

Dezassete! Exactamente no dia do meu aniversário dos dezassete.
Sussurrou-me ao ouvido.
-Tenho uma prenda para ti. Vai logo à noite à minha casa.
Afastou-se encantadora a sorrir para todos, e eu, por entre as chamas do fogo que me consumiam, fiquei a tentar decifrar o que ela quisera dizer, enquanto com a mão limpava o ouvido molhado pela boca que o engolira e pela língua que nele penetrara.
Dezassete anos, portanto.
Pedofilia?! Que seja para a lei. Para mim foi o Sol da minha vida!
Sem imagem de perfil

De Makiavel a 22.12.2019 às 23:15

Retomo a sua afirmação “Hoje ela seria uma criminosa”. Mantém a afirmação, mesmo depois de ter lido o código penal?
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 23.12.2019 às 16:09

" Mantém a afirmação, mesmo depois de ter lido o código penal?" Li o código mas não percebi patavina. Pelo código não sei mas para mim ela seria uma benfeitora.
Quando eu tinha para aí uns 10 anos também encontrei umas mulheres (sobretudo uma) assim atiradas. Hoje recordo-as com saudade. Eu gostei muito das práticas em que me iniciaram. Mas há uns anos comecei, pelo que li nos jornais, a desconfiar que elas (sobretudo uma) praticaram um crime grave. Causar prazer a um rapazinho ser um crime parece-me exagero, já não percebo nada disto. Parece que os juristas e os legisladores é que decidem de que é que eu devo gostar. Faz-me lembrar o Bernardo Silva com aquela piada dos conguitos. Pela lógica até me parece que então o amigo dele escurinho deveria ser punido pro não se considerar ofendido!!!!
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 20.12.2019 às 21:30

Não me causa urticária o que Greta fez e ainda possa fazer. Desejo que não desanime e que o alardear do sonho, os passos que dê em prol daquilo em que acredita, nunca lhe sejam nefastos nem a tornem diferente de quem parece ser: uma garota simples com um ideal e que luta por ele; não se acanha a conversar com quem quer que seja e passa a mensagem na boa, consciente de que é um alerta e não pode, por si mesma, fazer qualquer mudança. Acredito que há-de voltar à escola como acredito que a sua luta pelo meio ambiente ameaçado é do domínio da urgência. Só não entendo como é que os poderosos nada decidem nesse âmbito. Lutando pelo planeta estariam a lutar pela sua e nossa sobrevivência. Mas talvez não lhes interesse: morra marta, morra farta.

Mas não concordo com a pergunta final. Cada um é um e não tem que ser uma Greta. Nos meus dezasseis, veja bem, nem sequer se falava em poluição ou em preservação do meio ambiente. Mas nem é só isso, não temos que andar todos a lutar por grandes causas e não apenas por dar trabalho e ser árdua exigência. É por sermos todos diferentes e haver também necessidade das pequenas coisas e de quem as faça e porque na verdade não há mal em que não sejamos líderes assertivos na luta por causas fracturantes e de necessária solução.
Como não havia a questão do meio ambiente e sem que o pedisse, aos dezasseis anos caiu-me um lar em cima com três filhos pequenos (o mais novo tinha um ano) que não eram meus, um marido que não era meu mas chateava para carambo e uma doente a cuidar. Acrescente a isto cabras, ovelhas e porcos que já não lembro quantos eram, mais coelhos e galinhas. E ponha -lhe em cima a minha completa inexperiência a cozinhar, a falta de luz eléctrica. Mesmo que o meio ambiente andasse aos gritos pela rua, garanto-lhe: não devia dar por ele.
Sem imagem de perfil

De o cunhado do acutilante a 20.12.2019 às 22:43

É, é isso!
Crianças que nunca foram meninos nem meninas.
Sabem lá o que isso é as Gretas desta vida.
Imagem de perfil

De Vorph "Girevoy" Valknut a 20.12.2019 às 22:03

Abraço, João. Dos poucos autores, moderados, que por aqui, ainda, vou conseguindo ler. Feliz Natal
Imagem de perfil

De Vorph "Girevoy" Valknut a 20.12.2019 às 22:17

Adenda 1:

Eu, com 16 anos, ao contrário da Greta Thunberg, não queria salvar o mundo. Ao invés, queria que ele ardesse, num novo batismo de fogo.

Adenda 2:

As gentes dividem-se em três tipos. Entre os que mudam o mundo, os que mudam, com o mundo, e os indiferentes quanto às coisas deste e doutros mundos.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 21.12.2019 às 12:34

acreditar que "as gentes dividem-se em três tipos", eis algo típico de um puto de 16 anos.
Imagem de perfil

De Vorph "Girevoy" Valknut a 21.12.2019 às 16:22

Tem razão, falta um quarto tipo :

Os anónimos, que na invisibilidade, guincham.
Sem imagem de perfil

De V. a 20.12.2019 às 22:18

"colocou milhões de jovens envolvidos numa causa que lhes é importante: o seu futuro."

Este é precisamente o problema: há milhões de jovens (e outros tantos fervorosos bloguistas) que não percebem que o seu futuro não depende nada do que fizerem agora, a não ser aquela ideia tonta que veio da publicidade dos telefones de que os movimentos de massa com origem em truques publicitários correspondem a sociabilidades concretas. Esse é o mundo da Greta e dos jovenzinhos que vão ver o Papa ao Terreiro do Paço: de que os concertos de violino com gente a cantar e a dançar no metro de Nova Iorque acontecem espontaneamente se as pessoas forem todas boazinhas.

Essa ideia do agir agora é uma inventona ideológica e jornalística que serve para arranjar emprego à Greta na ONU daqui a uns anos mas a Terra e os vulcões e o catano estão-se a cagar para isso tudo — como o Ferro Rodrigues.
Imagem de perfil

De Vorph "Girevoy" Valknut a 20.12.2019 às 22:43

Ao ler-te, acompanhei-te, apenas, até à parte em que misturas erupções, com erecções férreas.

Greta, Vulcões, Papa, Terreiro do Paço...

O método V, é um método de complexidade.

Feliz Natal
Sem imagem de perfil

De V. a 21.12.2019 às 09:59

Dada a escala do problema, optei por um método abrangente :D — Feliz Natal, ilustríssimo co-comentador
Sem imagem de perfil

De António a 20.12.2019 às 22:23

Pois 16 anos passava a vida essencialmente a masturbar-me. E isso na altura era considerado um pecado gravíssimo (além de prejudicar a saúde). Mais grave que tudo era que eu acreditava. Já se falava no fim do mundo mas, ao contrário de agora, para daí a muito, muito, muito tempo.
Imagem de perfil

De Vorph "Girevoy" Valknut a 20.12.2019 às 22:46

O António a dar - me razão, no meu comentário, ao comentário de Oliveira.

Caroços mamários na melhor das hipóteses, sendo o Inferno, uma possibilidade.

E gajas, e mamas, e filmes porno. E ser - se um homenzinho, com um trabalhinho, das 9 às 17h, e ter um carrinho, com muitos coelhinhos....

Sem imagem de perfil

De António.2 a 21.12.2019 às 13:53

Olha, há por aqui outro António. É um nome vulgar, e quem vai ao mar perde o lugar. Andei tempo demais sem comentar.
Quanto à pergunta completamente traiçoeira do João André, o que fez ele aos 16 anos?
Aos 16, em Portugal, os miúdos andam entre o 10° e 12° ano, a comer vermes na escola, a aturar greves de professores, e a ouvir os pais gemer debaixo duma carga de impostos e formulários. Começam a ter noção de que vão tirar cursos inúteis para competir com algoritmos, não terão reformas, baixas médicas, salários dignos. Aos 18 já sabem que, quer as águas subam 10cm ou 10m, estão tramados. Andam, dum certo modo, a sobreviver, e pedir-lhes mais é pedir demais.
Imagem de perfil

De Maria Dulce Fernandes a 20.12.2019 às 22:52

Fiz 16 anos em Agosto de 1974. Era ingénua, idealista, militante do PS e activista.
Enfim...
Imagem de perfil

De Vorph "Girevoy" Valknut a 21.12.2019 às 10:48

Aíiiiii.. se há coisa barrenta é chamar idealista, no sentido pejorativo do termo, a quem tem ideias. Não tivessem havido idealistas e ainda hoje comíamos do chão. Os normais vivem as suas vidas, porque houve alguém, antes deles, que as idealizou (confusão? - as idealistas sufragistas, os idealistas cientistas que ousaram quebrar os cânones da verdade académica, os "revolucionários" políticos que ousaram quebrar os abusos aceites, pela maioria, com naturalidade ... )

Maria Dulce, esse seu comentário é um bocado descabido. O que é que o PS, mais o Abril, têm a ver com isto, clima Greta Thunberg, Time... .

"Envelhecida, e tendo - me cumprido na vida, tornei - me conservadora, ao ver nos outros, uma ameaça à minha felicidade".
Imagem de perfil

De Maria Dulce Fernandes a 21.12.2019 às 11:38

Oh Pedro... Sábado mal acordado este, não ? Para bom entendedor, a pergunta desta publicação é no género " onde é que estas no 25 de Abril de 1974?"
Que resposta mais descabida a sua. O meu comentário tem a ver comigo. Apenas e só. Apesar da capa da Time poder dar o mote, o objectivo não é "Gretar", é falar dos seus/nossos 16 anos. Eu vivi-os bem, com todas os idealismos que a idade e a conjuntuta política do momento podiam oferecer; o Pedro deve ter passado dos 15 para os 20, a fazer associações de ideias da treta... enfim.
E depois desde quando é que a palavra activismo é sinónimo apenas e só de Greta & Cia. Tome um cafezinho. Beijinhos.
Imagem de perfil

De Vorph "Girevoy" Valknut a 21.12.2019 às 16:06

Hmmm...

Posso ter sido troll na forma mas, no conteúdo, julgo, que não. Vamos esmiuçar.

Associação de palavras, que tomam forma numa ideia final :

Greta - juventude - activismo - idealismo - inocência - erro.

E não é verdade, Dulce, que pensa assim? Sejamos francos. Já nos vamos conhecendo.

A questão, a única questão, é terem as Direitas assumido, que o movimento ambientalista, ao reclamar uma mudança de paradigma, a bem de todos, é "Soviética", Cubana. Basta ver que não há político populista, de extrema direita, que esteja do lado da comunidade científica. Dulce, vale o que vale (para mim, muito), mas não existem quaisquer dúvidas, entre a esmagadora maioria dos estudiosos, que a actividade humana tem /teve influência nas alterações climáticas.

Veja bem, mesmo que o problema não fosse a emissão de gases, com efeito de estufa, a continuramos neste ritmo, delirante, de hiper-consumo , serão necessários 3 planetas, dentro de um par de anos, para saciar as nossas necessidades. Precisaremos assim, tanto, das coisas, fora de nós.

Não. Eu, dos 15, aos 20, cansei-me da vazia exibição burguesa (classe média-alta , funcionalismo público, e detentores de capital, imobiliário, latifundiário, que arengava de papo cheio, suados, não por causa do trabalho, mas do tinto e do repasto)

Tudo de bom
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 21.12.2019 às 19:14

"Greta - juventude - activismo - idealismo - inocência - erro"

40 e tal anos antes do advento da Greta, o activismo era outro, menos radical, mas não menos apaixonado.

Perder a objectividade é ir a jogo com o resultado pré-concebido : Objectividade 0 - Fundamentalismo 100.
Não se trata de ser pró ou contra a cena da Greta. Trata-se de falar como era a vida da juventude pós 25. E cada qual foi como foi e é como é.

Já viu que foi o único comentador a assumir as dores da Greta ? Quer ver que estão todos errados, são despropositados ou barrentos?
Imagem de perfil

De Vorph "Girevoy" Valknut a 21.12.2019 às 22:57

"Já viu que foi o único comentador a assumir as dores da Greta ? Quer ver que estão todos errados, são despropositados ou barrentos?"

Sabe decerto que o Delito conjuga e conjura, nos seus comentadores, muita "direitalha" (atenção, que não falo dos autores do blogue)

Comentar post


Pág. 1/4



O nosso livro



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D