Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




É fazer as contas, como dizia outro

por Rui Rocha, em 06.06.16

Fazendo umas contas por alto, um ano tem cerca de 250 dias úteis. Se tivermos em conta que o direito a férias remuneradas corresponde a 22 dias por ano, sobram coisa de 228 dias úteis para trabalhar. A redução do horário de trabalho na função pública para 35 horas semanais corresponde a menos 1 hora de trabalho por dia. Isto é, o empregador Estado acaba de somar aos 22 dias úteis de férias normais mais uma "dispensa" equivalente a cerca de 28 dias por ano (1 hora x 228 dias de trabalho / 8 horas diárias de trabalho = 28,5). Exacto. É o que acabaram de ler e que repito para o caso de não ter ficado claro: é de uma medida equivalente a um acréscimo de 28 (vinte e oito) dias de férias anuais para cada funcionário público que estamos a falar.


50 comentários

Sem imagem de perfil

De jo a 06.06.2016 às 14:40

Também fez essas contas quando se aumentou o horário de trabalho?
Ou só há moralidade para um lado?

Havia uma anedota com esse tipo de contas:
Um ano tem 365 dias.
A trabalhar 1/3 do dia trabalham-se aproximadamente 365:3=122 dias,
108 são fins de semana. 122-108= 14 dias,
com 22 dias úteis de férias ficam 14-22= -6 dias.

Todo o trabalhador deste país deve 6 dias por ano ao patrão.

Sem imagem de perfil

De Jorg a 06.06.2016 às 15:57

O xuxa Costa, Capataz da Geringonça, quer institucionalizar o triunfo dos Porcos - todos iguais, mas uns mais iguais que outros. As excepções serão umas vacas voadoras, que vão poisando de acordo com a taxa dos saneamentos politicos em curso! Os outros, menos iguais, que trabalhem para sustentar o circo da xuxalada e do "Beau Monde" da Capital e Academias....
Imagem de perfil

De Rui Rocha a 06.06.2016 às 16:09

E como os impostos até estão baixos...
Imagem de perfil

De Rui Rocha a 06.06.2016 às 16:08

As contas são as mesmas, antes e depois: um funcionário público trabalhava e voltará a trabalhar menos o equivalente a 28 dias por ano do que um do sector privado.
Sem imagem de perfil

De jo a 06.06.2016 às 19:46

Aprenda a fazer contas.
A maioria dos trabalhadores dos serviços no privado não trabalha 40 horas.

De qualquer modo parece que diminuir o tempo de trabalho sem alterar remunerações é imoral porque provoca sobrecustos que todos pagamos, já aumentar o tempo de serviço sem aumentar o vencimento é normal porque são outros que pagam.
Sem imagem de perfil

De José Fernando a 07.06.2016 às 11:33

E qual é o seu fundamento para dizer que a maior parte dos trabalhadores dos serviços no privado não trabalham 40 horas por semana?

Sem imagem de perfil

De ariam a 07.06.2016 às 15:12

Jo deve estar a falar dos que não conseguem arranjar melhor do que um Part Time no privado e, com horário incompleto, acabam por nem receber o ordenado mínimo, ao contrário do trabalho no público, ai de quem lhes baixar o ordenado mas, para poder trabalhar menos horas, estão sempre prontos a voltar aos "good old days" de um país "rico e próspero" ;) No tempo em que, o dinheiro, dava para uns se encherem à conta de estradas, rotundas, muito cimento, alcatrão, derrapagens nos orçamentos mas, onde Nunca se esqueciam das próximas eleições, distribuindo "umas alcagoitas e uns tremoços" aos dependentes do Estado, até ao dia que se chegou ao "fundo do saco" E neste campo gostaram, sempre, de repetir a dose. O rácio sempre foi pior que um Ali Babá para cada quarenta ladrões ;)

Agora o que parece ninguém notar é que, com os impostos escondidos, não é só meter menos gasolina, porque essa não me aquece nem arrefece, faço o que o "paizinho" manda, ando a pé, o pior é que os bens essenciais, a comidinha, cada vez compramos menos com o mesmo dinheiro.
Olhando para isto e para o aumento do desemprego, cá na santa terrinha, basta um ilusionista otimista que dá com uma mão e tira com a outra e a malta entre meia dúzia de campeonatos, nem tem tempo de fazer contas e como é preciso manter a boa disposição basta ouvir António Costa: "Espero que vinguemos o Europeu de 1984". Pois... "está bem, abelha", até me faz recordar aquela cantiguinha do "a mim não me enganas tu, a panela ao lume e o arroz está cru" ;)
Sem imagem de perfil

De Makiavel a 07.06.2016 às 10:34

Essa lenga-lenga público versus privado é uma falácia.
Há privados a trabalhar 40H, 37,5H, 35H e menos.
Sempre houve diferença entre público e privado.
Sem imagem de perfil

De Norte a 07.06.2016 às 22:40

És funcionário do estado logo se vê , e os trabalhadores privados
não terão esse mesmo direito.
É que somado o tempo que perdem para fumar no exterior mais as idas ao café
as 40 já eram, os privados não podem sair da empresa nem parar para fumar
porque será que os públicos o fazem na hora de trabalho.

Comentar post



O nosso livro



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D