Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Diário semifictício de insignificâncias (18)

por José António Abreu, em 18.10.16

«Há que tempos...»

«Um quarto de século.»

«O que tens feito, desde a universidade?»

Digo-lhe. Não me alargo em explicações. Tenho sempre relutância em analisar o meu percurso de vida. Na verdade, e ainda que não consiga evitar fazê-lo, recordar o passado perturba-me. Com raríssimas excepções, circunstanciais e temporárias, recordar o próprio passado é analisar uma traição.

«Temos que manter o contacto.»

«Sim, claro.»

Mas sei que é improvável. E sinto alívio quando nos separamos.


4 comentários

Sem imagem de perfil

De ariam a 19.10.2016 às 21:00

Passei por aqui, só para, em jeito de despedida, deixar um vídeo (uma escolha difícil porque, como este, há muitos) mas, se o ouvir até ao fim, talvez entenda, melhor, muitas das coisas que eu comentei neste blogue. Nos próximos meses, o Mundo poderá ficar... deveras interessante e, uns, vão perceber tudo, enquanto outros, "acordarão" ou não mas, não faltarão... confusões, medos, falta de informação e, um excesso de desinformação.

https://www.youtube.com/watch?v=ppBsJWO1ARk
Get Your Microchip for World War 3

Porquê neste poste? Uma insignificância que só poderia ser deixada num diário semi... de insignificâncias, impossível deixá-lo noutro sítio mas, confesso, ainda pensei... sobre a areia da praia :)
Sem imagem de perfil

De Cristina Torrão a 21.10.2016 às 18:28

Se recordar o passado o perturba, talvez devesse recordá-lo e analisá-lo, até deixar de o perturbar, ou, pelo menos, até o aceitar. Ajuda a conhecermo-nos a nós próprios.

Recordar o passado é analisar uma traição? Como assim?

“ Uma vida tem de ser vivida olhando para a frente, mas só a podemos entender olhando para trás.”
Kierkegaard

Tirei esta citação do facebook, mas a fonte parece-me fiável: foi no mural da jornalista Helena Ferro de Gouveia.
Imagem de perfil

De José António Abreu a 22.10.2016 às 22:25

Cristina:
Eu analiso o passado até demais. É uma traição porque implica lembrar expectativas.
Sem imagem de perfil

De Cristina Torrão a 23.10.2016 às 10:35

Sim, às vezes não é fácil.
E, no entanto, há sempre algo a aprender...

Comentar post



O nosso livro



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D