Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Diário semifictício de insignificâncias (17)

por José António Abreu, em 12.10.16

Olho para a banana. Comprei-a ontem e já está demasiado madura - mole, a pele de um amarelo denso, pintalgado de castanho.

É um fruto exasperante, a banana. Incomestível quando verde, abominável quando demasiado maduro, praticamente sem intervalo entre as duas condições. Um fruto com um período de comestibilidade absurdamente curto. Pode dar energia, ser fácil de digerir e ter carradas de potássio mas algo com um período de comestibilidade (fui confirmar; é uma palavra verdadeira) tão absurdamente curto nem deveria obter a classificação de comestível. A banana é pior do que um humano de há um par de séculos, obrigado a trabalhar e a casar aos doze, a procriar aos catorze, com os pés para a cova aos quarenta. Mas os humanos evoluíram - a um ritmo, aliás, que deixaria Darwin muito mais zonzo do que os balanços do Beagle alguma vez terão conseguido. Os cinquenta são os novos trinta (fico - iúpi! - com vinte e oito) e dentro em breve os setenta serão os novos cinquenta. Já as bananas permaneceram na mesma. (Recuso acreditar que há duzentos anos ainda fossem piores.)

Acho que defendo a manipulação genética no caso das bananas.


11 comentários

Sem imagem de perfil

De ariam a 12.10.2016 às 22:09

O problema foi ter posto a banana no sítio errado ;)
Quando comprar bananas, opte por trazer umas 3 variantes, desde a verde à mais madura, depois coloque-as na prateleira inferior do frigorífico (nunca na gaveta do frigorífico) geralmente consigo ter, todos os dias, uma banana perfeita, durante uns 10 dias. Quanto às pintinhas castanhas, é sinal que está pronta a comer, para quem goste delas bem doces.
E o melhor é aproveitar porque é uma fruta em vias de extinção e, por isso, já está a ser geneticamente modificada, para não ficarmos, de repente, sem bananas.
https://www.youtube.com/watch?v=ex0URF-hWj4
The Terrifying Truth About Bananas
Sem imagem de perfil

De ariam a 12.10.2016 às 22:24

E, já agora, nunca deixe estragar uma banana porque se estiver no ponto e não a for consumir, coloque-a com casca dentro de um saquinho plástico e congele-a porque, depois, basta tirar a casca e, ainda congelada, fazer um magnífico smoothie onde não precisa juntar gelo mas, apenas, um pouco de água.
Imagem de perfil

De José António Abreu a 13.10.2016 às 15:17

Você devia ganhar dinheiro com sessões de formação acerca de fruta... :)
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 13.10.2016 às 09:29

defendo a manipulação genética no caso das bananas

Eu diria que hoje em dia as bananas que necessitam de ser geneticamente modificadas para se tornarem mais duráveis são outras.
Imagem de perfil

De José António Abreu a 13.10.2016 às 15:19

Luís, já há uns comprimidinhos azuis no mercado, não precisa de se preocupar demasiado.
Sem imagem de perfil

De ariam a 13.10.2016 às 20:34

Para não falar das próteses... será que posso encaixar esta sabedoria nas tais "sessões de formação acerca de fruta"
Imagem de perfil

De José António Abreu a 13.10.2016 às 21:07

Claro que sim. Escreva até um livro sobre o assunto. Com imagens.
Sem imagem de perfil

De lucklucky a 13.10.2016 às 14:29

Para assustar todos: banana é muito radioactiva. Um camião de bananas pode accionar os alarmes contra armas nucleares.
Imagem de perfil

De José António Abreu a 13.10.2016 às 15:20

Deve ser por isso que às vezes me sinto a brilhar. Mas raramente as outras pessoas notam. :)

Comentar post



O nosso livro



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D