Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Dez livros para comprar no Natal

por Pedro Correia, em 03.12.16

1540-1[1].jpg

 

Livro três: Orfeu da Conceição, de Vinicius de Moraes

Edição Companhia das Letras, 2016

127 páginas

 

É uma obra ímpar na dramaturgia brasileira, marco singular na produção literária de Vinicius de Moraes (1913-80), um dos mais notáveis autores líricos da língua portuguesa do século XX. Nasceu numa espécie de transe, durante uma longa madrugada de 1942, em Niterói, depois de Vinicius ter lido uma obra da mitologia grega que destacava Orfeu, poeta e músico da Trácia que desce aos infernos em busca de Eurídice, a sua amante morta.

Nessa madrugada de escrita frenética, o futuro autor de Garota de Ipanema concebeu um drama poético transposto da Grécia antiga para o Carnaval do Rio de Janeiro. Ao retomar o texto, seis anos depois, deu outro passo em frente, imaginando um espectáculo em que todos os actores fossem negros – algo inédito no seu país.

Em Setembro de 1956 Orfeu da Conceição – peça em três actos – estreava no Teatro Municipal do Rio de Janeiro, batendo recordes de biheteira. Oscar Niemeyer concebeu os cenários e Antonio Carlos Jobim encarregou-se da partitura musical. Com temas como Um Nome de Mulher e Se Todos Fossem Iguais a Você.

O sucesso da peça daria origem ao filme, realizado no Rio pelo cineasta francês Marcel Camus – também com as colaborações de Vinicius e Jobim em novos temas musicais, como A Felicidade e O Nosso Amor. Luiz Bonfá compôs Manhã de Carnaval – tema que daria a volta ao mundo.

Rodado por inteiro em exteriores, o filme – intitulado Orfeu Negro – estreou em 1959, ano em que venceu a Palma de Ouro no Festival de Cannes. Em 1960 seria galardoado com o Óscar de Melhor Filme Estrangeiro – primeira estatueta atribuída a uma película falada em português.

Orfeu da Conceição só em 1967 teve edição em livro. E demorou quase meio século a chegar ao mercado editorial português – lacuna que a Companhia das Letras colmata enfim nesta edição que honra o belo texto de Vinicius sobre uma paixão intemporal e desmedida: “Deve andar perto uma mulher que é feita / De música, luar e sentimento / E que a vida não quer, de tão perfeita. / Uma mulher que é como a própria Lua: / Tão linda que só espalha sofrimento / Tão cheia de pudor que vive nua.”

Autoria e outros dados (tags, etc)


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D