Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Dez livros para comprar no Natal

por Pedro Correia, em 02.12.16

image1479229998290[1].jpg

  

Livro dois: O Novo Czar - A Ascensão e o Reinado de Vladimir Putin

De Steven Lee Myers

Tradução de Lumir Nahodil

Edição Edições 70, 2016

670 páginas

 

A capa, propositadamente cáustica, equivale a uma sentença política condenatória. Vladimir Putin é representado numa espécie de imitação de Francis Underwood, o fictício Presidente norte-americano da celebrada série televisiva House of Cards, político que leva ao limite a máxima de ouro maquiavélica: os fins justificam os meios, sem intromissão das regras morais.

Ex-correspondente do New York Times em Moscovo, onde viveu sete anos, Steven Lee Myers é um profundo conhecedor do quotidiano russo e privou suficientes vezes com Putin para poder traçar-lhe um retrato minucioso, desde os tempos em que o “novo czar” se ofereceu como voluntário para integrar os quadros do KGB nos anos de chumbo do totalitarismo.

Era o início de uma longa caminhada que viria a culminar na ascensão ao posto cimeiro da Praça Vermelha do ex-agente secreto que qualificou o desmembramento da União Soviética como “a maior tragédia do século XX” e procura reeditar o histórico expansionismo russo na Geórgia, na Ucrânia e nos Estados bálticos. Como ficou bem evidente em 2014, quando anexou a Crimeia em flagrante violação da Carta das Nações Unidas e do direito internacional.

Incontáveis editoriais se escreveram sobre ele na imprensa internacional. O Presidente russo soube rodear-se de uma fidelíssima corte de serventuários, domina com mestria a retórica patrioteira e demais mecanismos da propaganda, e não hesita em vergar todos quantos ousam enfrentá-lo, submetendo os mecanismos formais da democracia ao mando autocrático. Mas, antes deste livro, havia ainda muitas zonas mal iluminadas no seu percurso.

“Esta é a obra mais completa sobre Putin até hoje publicada em Portugal”, declarou há dias em Lisboa outro jornalista que bem conhece a Rússia, José Milhazes, na sessão de apresentação da biografia agora lançada no nosso idioma. Dificilmente O Novo Czar encontraria melhor carta de recomendação.


14 comentários

Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 02.12.2016 às 10:52

político que leva ao limite a máxima de ouro maquiavélica: os fins justificam os meios, sem intromissão das regras morais

Bah... qual é o político que não pratica, pelo menos muitas vezes, essa regra?
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 02.12.2016 às 10:56

procura reeditar o histórico expansionismo russo na Geórgia, na Ucrânia e nos Estados bálticos

Asneiras. Na Geórgia anexou uma pequena parte do país mas nunca se meteu com a restante parte. Na Ucrânia idem. Nos estados bálticos jamais fez qualquer mênção de tocar.

É claro que Putin exige que esses países todos respeitem as suas minorias russas e que não tenham uma política adversarial em relação à Rússia. Mas não tem quaisquer intenções expansionistas (= de conquista) sobre eles.
Sem imagem de perfil

De Porfirio Tinto a 02.12.2016 às 12:49

Putin esse grande democrata, modelo político de Trump e Le Pen e de alguns reaccionários do politicamente incorrecto que agora advogam uma reforma dos valores
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 02.12.2016 às 16:02

Modelo político de Jerónimo de Sousa, que hoje elogiou a "Federação Russa" no discurso de abertura do congresso do PCP.
Sem imagem de perfil

De Porfirio Tinto a 02.12.2016 às 17:23

Jerónimo de Sousa mesmo quando se engana fá- lo de boa fé. Sendo crente segue o credo. E admiro quem na sua fé não sente nunca o arrebate da dúvida.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 03.12.2016 às 22:43

Essa sua lógica leva-o certamente a admirar o regime norte-coreano acima de qualquer outro.
Sem imagem de perfil

De rmg a 03.12.2016 às 02:28


Um patusco, este Sr. Porfírio.

Lembrei-me logo de Jacques Prévert "dito" por Yves Montand:

"Qu'est-ce que cela peut faire que je lutte pour la mauvaise cause puisque je suis de bonne foi?
Et qu'est-ce que ça peut faire que je sois de mauvaise foi puisque c'est pour la bonne cause."
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 03.12.2016 às 22:44

Parece abusar do tintol. O senhor Porfírio, não monsieur Prévert.
Sem imagem de perfil

De rmg a 03.12.2016 às 23:09


Também me parece que sim e vejo com preocupação o facto de, à medida que a noite avança, se vá tornando mais "agressivo" (cf. as horas das postagens).

Herdade das Servas, diz ele.
Reserva, diz ele.
15,5% de grau alcoólico, diz ele.

Só não disse o preço mas esse eu sei-o porque como o meu Amigo sabe só bebo vinho tinto, faço-o a todas as refeições desde há uns 52 anos e como "bom burguês" que sou não faço economias nessas matérias .
Este vinho aparece com preços simpáticos nalgumas promoções aí de uma cadeia de supermercados.

O tal vinho é bom ainda que eu não saiba se os paladares correspondem ao descrito pois, ainda que nas minhas estadias quinzenais na Beira Alta jante sempre fora há 20 anos num restaurante ligado a umas adegas (como já lhe contei), confesso humildemente que aquele paleio dos enólogos me entra a 100 e sai a 200 (como diz uma neta minha dos conselhos que lhe dou, herdou o desplante do avô!).

Sem imagem de perfil

De Porfirio Tinto a 04.12.2016 às 13:51

Ofereceram-me 2 garrafas e ainda uma galinha com sangue, para uma cabidela, que nos dias de hoje é uma preciosidade...
Sem imagem de perfil

De rmg a 04.12.2016 às 17:33


Ora não podíamos estar mais de acordo e que melhor razão para isso que essa cabidela de que fala e que antevejo magnífica comparada com as porcarias que se comem por aí a fazer-se passar por cabidelas.

Eu que almoço todos os dias fora por essa Lisboa, ao sabor dos sítios por onde ando, vejo "cabidela" e entro logo, a ver se encontro o sítio certo.
Pois nada mas tem como única a vantagem prolongar o prazer da procura.
Sem imagem de perfil

De Porfirio Tinto a 04.12.2016 às 19:26

Bem haja
Sem imagem de perfil

De tric.Lebanon a 03.12.2016 às 20:32

A Crimeia é pertence à Cristandade Russa !!!
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 03.12.2016 às 20:34

A Crimeia são os Sudetas de Putin.

Comentar post



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D