Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Desculpem, não resisti

por Rui Rocha, em 22.04.17

pastorinhos.png 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:


27 comentários

Sem imagem de perfil

De Nebauten a 22.04.2017 às 16:54

Penso que o Espirito Santo seria mais fotogénico
Sem imagem de perfil

De V. a 22.04.2017 às 17:05

Nem Espírito Santo nem Birge Maria, aquele é o Birge Manel.
Imagem de perfil

De Rui Rocha a 22.04.2017 às 18:14

Não tenho dúvida.
Imagem de perfil

De Bic Laranja a 22.04.2017 às 17:18

Falta o antevidente de Belém.
Cumpts.
Imagem de perfil

De Rui Rocha a 22.04.2017 às 18:15

Estava em cima da azinheira.
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 22.04.2017 às 18:00

O tipo da esquerda também será carbonizado pelo papa a 13 de maio?
Imagem de perfil

De Rui Rocha a 22.04.2017 às 18:15

Carbonizado é muito bom.
Sem imagem de perfil

De Carlos Faria a 22.04.2017 às 18:32

e o Marcelo fico de fora!?
Sem imagem de perfil

De seca adegas a 22.04.2017 às 19:35

tanto o autor como os comentadores, estão sujeitos à ira divina, segundo Provébios 2:22.
Imagem de perfil

De Luís Menezes Leitão a 23.04.2017 às 08:21

Provérbios 2:22 "Mas os ímpios serão arrancados da terra, e os aleivosos serão dela exterminados". O autor dos Provérbios sempre defendeu intransigentemente a mensagem da Fátima.
Sem imagem de perfil

De isa a 22.04.2017 às 20:33

Uma boa fotografia para pendurar, à entrada, por cima da prateleira que servirá para colocar os sapatos, na próxima Mesquita de Lisboa.
Dinheiro não há mas, depois de visitar o grupo bilderberg e, apesar de Portugal, constitucionalmente, ser um estado laico, até passou a ser legal envolver dinheiro público ou seja, nosso, quando nem sequer é a religião da maioria dos portugueses.

Quem não percebe o interesse deste multiculturalismo forçado, ao cruzar sociedades diferentes, especialmente, quando uma delas, tem uma Religião que não distingue nem separa, a Religião do próprio Estado, onde as mulheres só servem para ficar em casa e ter filhos, onde não existe individualidade, nem as mulheres têm os mesmos direitos dos homens mas, será a única maneira para conseguir a tão desejada uniformização, onde Corporações podem "reinar", basta olhar para as ruas na Suécia (especialmente as cidades com mais migrantes que suecos) para ter um vislumbre de como será o futuro, em Portugal e nos países europeus, tudo graças a "Santos" como este.

"The plan to flood Europe with Muslims is not new. Back in 2012, Irish businessman and Bilderberg Group attendee Peter Sutherland told the House of Lords that the leadership of the European Union needs to “do its best to undermine” the “homogeneity” of its member states."

"The idea of resettling millions of Muslim migrants is deeply unpopular with the populations of the EU countries, but this is not going to stop the bureaucrats in Brussels from proceeding with their plans. Dimitris Avramopoulos, the EU Commissioner for Migration and Home Affairs, said that the EU’s leaders “do not care about the political cost” because they are not elected."

"But can a true democracy exist when the public, who are supposed to be ultimate authority for the government, are not permitted to frankly debate policies?" Michael Sebastian
October 1, 2015

Em 2015 a grande maioria dos portugueses nem sequer sabia que elegia euro-deputados que não podiam propor nem vetar leis... e, ao que parece, quase tudo continua na mesma e, para despachar o assunto... que tal juntar duas eleições numa só?
Naturalmente que o "nosso" Presidente (eleito com 2.413.956 votos), só está "preocupado em poupar" talvez... para mais umas Mesquitas

Nunca esquecendo que PS + PCP + PEV + BE + PAN estão a governar com, apenas, 2.719.746 votos que nem chegam a ser um terço dos portugueses maiores de 18 anos.
Orçamentos que passaram a ser aprovados por "alguém" "algures" e, euro-deputados para "enfeitar"... quem, realmente, passou a decidir tudo, nem sequer é eleito.
Democracia?
Poder de uma minoria, Obediência da maioria e a grande ilusão de liberdade de escolha... até chegar o dia, de não se poder escolher, absolutamente, nada...

Poupar por poupar, na realidade, só precisamos ir votar para, "legalmente", uns terem mais "tachos" do que os outros mas que nós pagamos na totalidade. Uma espécie de sócios, à força, de clubes de futebol, não jogamos mas, pagamos para ver, sossegadamente e sentadinhos na bancada. Com sorte, nos intervalos, para quem berrar mais alto, oferecem umas alcagoitas ou uns tremoços...
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 23.04.2017 às 16:50

"alcagoitas"
Já está muito influenciada pela cultura árabe. Apesar da sua cripto-xenofobia.
Sem imagem de perfil

De isa a 24.04.2017 às 11:51

Quanto a "alcagoita", não é só um regionalismo, também pode ser um termo da botânica (Dicionário da Língua Portuguesa 2008, da Porto Editora).

Não sei se escreve a palavra xenofobia sem saber o seu verdadeiro significado mas, para sua informação, não tenho nenhuma aversão a pessoas ou coisas estrangeiras (bem pelo contrário, não só os meus melhores amigos são estrangeiros, como fazem parte da minha família mais chegada) mas, como não sou perfeita, confesso que tenho aversão a ignorantes (estrangeiros ou nacionais) que, sem capacidade para debater os assuntos, se limitam a dar bitaites, bocas ou palpites.

É natural que todos estejamos muito influenciados pela cultura árabe mas, não da maneira como você deve estar a pensar e, já tinha deixado este link mas, posso repetir porque, como a ignorância não é uma doença e só é ignorante quem quer, há sempre esperança, mesmo para o mais empedernido.

https://www.youtube.com/watch?v=t_Qpy0mXg8Y
Why We Are Afraid, A 1400 Year Secret, by Dr Bill Warner
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 24.04.2017 às 15:03

" só é ignorante quem quer" . Isto não é verdade, eu gostaria de não ser ignorante. Eu não quero ser ignorante, se sou não é por querer.
Quanto ao vídeo: agradeço mas não percebi nada porque falam numa língua estrangeira. Mas agradeço o seu esforço.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 22.04.2017 às 20:52

Foto da viagem dos pastorinhos à Índia.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 22.04.2017 às 20:56

O sujeito da esquerda era o administrador de Ourém? Faz-me lembrar alguém...
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 22.04.2017 às 20:57

Pequena variante da história infantil: Os pastorinhos e o lobo.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 22.04.2017 às 20:58

Conta-se que os pastorinhos também viram vacas a voar. Mas alguém lhes pediu segredo...

Comentar post


Pág. 1/2



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D