Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Delito de Opinião

DELITO há dez anos

Pedro Correia, 07.08.22

21523202_SMAuI.jpeg

 

José António Abreu: «Se, como parece, a privatização da RTP passa por vender a RTP2 e manter a RTP1 em moldes próximos dos actuais, mais valia o governo estar quieto. O Estado não precisa de um canal generalista com novelas, concursos e programas de entretenimento similares aos dos canais privados que, a prazo, acabará custando o mesmo ou (o que sucederá à publicidade?) ainda mais do que a RTP tem custado. Mas percebe-se que não é fácil largar um certo controlo (ou, no mínimo, uma certa sensação de controlo) sobre a informação.»

 

José Navarro de Andrade: «Grande desgraça: o Tapadão fechou! O Alentejo está mais pobre. O Tapadão era o mais banal dos restaurantes, situado numa anódina vila alentejana. Agora, que já não há nada a perder, diga-se que era em Monforte.»

 

Rui Rocha: «A produtividade é o Santo Graal da economia portuguesa. Todos a procuram mas ela não se deixa encontrar. Agosto é uma boa altura para falar dela. Para uns, a causa da baixa produtividade portuguesa é a indolência (ou mesmo a malandrice) dos trabalhadores. Para outros, é o sistema de ensino que não prepara profissionais qualificados. Muitos referem os custos de contexto e a incapacidade de o Estado fazer a sua parte, nomeadamente ao nível da burocracia e da celeridade da Justiça. Outros tantos referem a falta de visão dos empresários.»

 

Teresa Ribeiro: «Quem trabalhou no período que ficou perdido entre o que se convencionou chamar "época de ouro do cinema português" e o cinema novo atravessou o deserto, mas protagonizou histórias que dariam elas próprias um filme. O da tua vida, que hoje completa 93 anos, poderia chamar-se Cinema Paraíso parte II. Parabéns, tio.»