Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Delito de Opinião

DELITO há dez anos

Pedro Correia, 07.05.21

21523202_SMAuI.jpeg

 

João Campos: «Frequento desde criança a praia da Zambujeira do Mar. É verdade que não sou grande adepto de "fazer praia", mas a haver uma praia da qual gosto incondicionalmente, é a Zambujeira do Mar. Gosto das escarpas em permanente ameaça de desabamento. Gosto das rochas traiçoeiras que dão acesso a outras pequenas praias, encaixadas nas falésias. Gosto do mar, invariavelmente agressivo (nunca vi aquela praia sem ondulação). Por tudo isso, e por me recordar de aquela praia ser muito suja em tempos não muito distantes, fico muito contente por saber que este ano, a praia da Zambujeira do Mar vai exibir a bandeira azul

 

Rui Rocha: «As perguntas essenciais sobre o passado recente estão agora respondidas. O responsável pela governação que nos trouxe até aqui foi José Sócrates. O chumbo do PEC IV não foi uma irresponsabilidade. Pelo contrário, forçou um pedido de ajuda externa que deveria ter acontecido mais cedo. E deu origem a um programa de reestruturação que justificou o entusiasmo do próprio Sócrates. Ao ainda primeiro-ministro não restam mais argumentos. Na falta deles, a sua campanha eleitoral vai ser a de um animal político. Em fuga. E não bastará a Sócrates esconder-se atrás dos arbustos da máquina de propaganda socialista. Neste momento, já nem uma floresta permite ocultar a sua evidente responsabilidade. Pessoal e intransmissível.»

 

Sérgio de Almeida Correia: «Estrabão relatava que a cidade fora fundada pelas Amazonas. Veneravam Arthémis. Ao que parece terá sido por volta do século XIV a.C., mas foi depois da conquista de Alexandre Magno, em 334 a.C., e, em especial, a partir de 133 a.C., quando  se tornou, com os romanos, a grande capital da Ásia menor, que conheceu maior prosperidade. E essa prosperidade sente-se quando se percorre a Via dos Curetes, entre a majestosa Biblioteca de Celso e a Ágora, entres mármores brancos e azuis e campos polvilhados de papoilas. Aqui viveram Demócrito e Heráclito. Por estas ruas que agora piso andaram os apóstolos Paulo e João. Foi aqui que S. João escreveu o seu Evangelho.»

 

Eu: «A Líbia constitui "o pior pesadelo" dos dias que correm. A opinião, sem rodeios de qualquer espécie, foi ontem expressa por Mohamed ElBaradei nas Conferências do Estoril, que encerraram esta segunda edição com chave de ouro ao darem o palco ao ex-director-geral da Agência Internacional de Energia Atómica, Prémio Nobel da Paz de 2005. Durante cerca de hora e meia, que pareceu pouco a quem assistia no Centro de Congressos do Estoril, o candidato à próxima eleição presidencial no Egipto defendeu uma intervenção mais activa da comunidade internacional para impedir a continuação dos massacres da população civil às ordens dos esbirros de Muammar Kadhafi, o ditador que permanece no poder desde Setembro de 1969, cego e surdo às aspirações de liberdade dos líbios.»