Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




DELITO há dez anos

por Pedro Correia, em 23.07.19

39b608e95118d5d9c8efc36c2a387b46--hourglass-top.jp

 

J. M. Coutinho Ribeiro: «No Porto, salvo se acontecer um improvável cataclismo, Rui Rio tem a reeleição garantida e com o melhor resultado de sempre. A sua principal concorrente, a "voadora" Elisa Ferreira, é um tiro de pólvora-seca, uma candidata de pernas partidas, uma desilusão, até para os seus potenciais apoiantes.»

 

João Carvalho: «O que os políticos mandatados hoje em dia passaram a achar normal, mais não é do que uma perversa inversão dos valores que temos obrigação de preservar. Já que eles não cuidam disso, como lhes competia.»

 

Jorge Assunção: «Neste momento, a qualquer partido português responsável, exijo que me diga a mim, eleitor, o que pretende fazer dada a situação que se conhece das contas públicas e do nível de desemprego. Não venham com a conversa que desconhecem o verdadeiro estado das contas públicas, como o PSD ensaia agora, e que essa limitação impede o apresentar de propostas.»

 

Paulo Gorjão: «Uma instituição com a qual colaboro apresentou à Câmara Municipal de Lisboa uma determinada solicitação em Dezembro de 2006. Em Julho de 2009 -- sim, leram bem, dois anos e meio depois -- a CML informa quais os formulários que deverão ser preenchidos... »

 

Sérgio de Almeida Correia: «Os casos mais recentes de promiscuidade entre o público e o privado, entre a política e os negócios, e as revelações que diariamente são feitas, revelam que com cada vez mais acuidade se impõe o combate sem tréguas ao tráfico de influências, o verdadeiro cancro do sistema, um corpo que se foi metastisando e espalhando por todas as esferas da vida política e empresarial ao longo de mais de 30 anos de democracia.»

 

Teresa Ribeiro: «Uma mulher nua entre homens vestidos sugere-nos de imediato humilhação sexual e no entanto esta exibe através da pose descontraída e expressão facial uma quase arrogância que nos confunde. É nesta ambiguidade que reside todo o fascìnio desta obra de Manet, ousada no tema e na forma, pois transgride, farta-se de transgredir.»

 

Eu: «Querem que Sócrates ganhe, quatro anos e meio depois de o País lhe ter confiado uma inútil maioria absoluta, porque "só ele pode contribuir decisivamente para que Portugal se mantenha na vanguarda política do século XXI."  Li e reli sem entender este remate dos nossos ilustres bloguistas, que parecem mover-se num pequeno mundo que só para eles se ilumina. (...) Acham mesmo que Portugal está "na vanguarda política do século XXI?" E já agora: têm a certeza de que não se enganaram de país?»



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D