Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Da vida animal e da vida humana

por Pedro Correia, em 14.02.20

 

Medida 673 do programa eleitoral do PAN:

«Rever os critérios legalmente estabelecidos para o abate de animais de companhia por parte dos CRO [centros de recolha oficial], clarificando os casos em que é possível a occisão dos animais, nomeadamente, afastando essa possibilidade por motivos de doença infecto-contagiosa que seja tratável, assim como por motivos comportamentais reversíveis, permitindo que, nesses casos, seja possível a recuperação do animal e o seu encaminhamento para adopção ao invés do abate.»

 

Medida 702 do programa eleitoral do PAN:

«Proibir o abate [de pombos] como método de controlo da sobrepopulação.»

 

Medida 871 do programa eleitoral do PAN:

«Despenalizar a morte medicamente assistida, por decisão consciente e reiterada da pessoa, com lesão definitiva ou doença incurável e irreversível e que se encontra em sofrimento duradouro e insuportável.»


68 comentários

Imagem de perfil

De jpt a 14.02.2020 às 11:31

Este PAN é surreal
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 14.02.2020 às 12:15

PANtástico.
Sem imagem de perfil

De JgMenos a 14.02.2020 às 11:50

A competição por cretinices inovadoras está a mobilizar um número crescente de idiotas.
Suspeita-se que uma maioria estável possa ser atingida.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 14.02.2020 às 12:16

Pode criticar à vontade. Desde que não moleste os pombinhos - logo hoje, dia dos namorados.
Imagem de perfil

De Paulo Sousa a 14.02.2020 às 11:55

Pedro,
Nestas coisas o PAN disse logo ao que vinha. Vêm mais humanidade num chimpanzé que num humano em coma. No terreno onde as dúvidas são legítimas e saudáveis, eles não vacilam. Já houve muita gente assim na história.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 14.02.2020 às 12:19

Fascina-me esta hierarquia númerica, Paulo.
O lulu e o tareco na posição 673, os pombos na posição 702, o ser humano na posição 871.
Imagem de perfil

De Isabel Paulos a 14.02.2020 às 12:23

Absurdo e perigoso.
Um dos resultados é que gente sensata, por muito que goste e sempre tenha tratado bem os bichos, abstém-se de os ter em casa.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 14.02.2020 às 12:27

Adoro o obscuro eufemismo "occisão" usado pelo partido animalista para evitar o incómodo vocábulo eutanásia tratando-se de animais.
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 14.02.2020 às 14:46

No dicionário Priberam "occisão" vem marcado como "pouco usado". Eu nem conhecia o vocábulo.
Portanto, não é somente um eufemismo. É mesmo vontade de obscurecer o texto.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 14.02.2020 às 16:00

Jargão PANês.
Imagem de perfil

De Isabel Paulos a 14.02.2020 às 14:49

Para entendê-los só com dicionário de absurdez-português.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 14.02.2020 às 19:40

Ou sinais de fumo, sei lá.
Sem imagem de perfil

De Anonimus a 14.02.2020 às 12:41

Nunca imaginei que o PE do PAN tivesse tantos pontos.
Não admira que a outra senhora não os conhecesse todos de cor.

É excelente que o PAN esteja representado no Parlamento, e que tenha tempo de antena.
Serve de abre-olhos. Antes que venham outros.
(e o assédio sexual às galinhas, quando é ilegalizado?)
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 14.02.2020 às 13:13

A outra senhora (salvo seja) era do Livre. Mas já não é.
Sem imagem de perfil

De Anonimus a 14.02.2020 às 14:00

A candidata do PAN por Setúbal.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 14.02.2020 às 15:08

Ah, muito me conta. Nada sabia de tão douta ignorância.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 14.02.2020 às 14:49

É verdade, tanto tarado no hipermercado a espreitar as galinhas nuas!

Não havia necessidade ...



Smoreira
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 14.02.2020 às 13:03

Porreiro pá! Vai ser desta que me vou safar! Já vejo uma luz ao fundo do túnel...
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 14.02.2020 às 13:07

Eu já vi a Luz. Uma vez fui lá assistir a um jogo da selecção.
Imagem de perfil

De Teresa Ribeiro a 14.02.2020 às 13:03

Comparas o incomparável. No caso dos seres humanos, o que está em discussão é a possibilidade de eutanasiar pessoas que estão de posse das suas faculdades mentais e a seu pedido, que sofrem de doença terminal que lhes provoca sofrimento irremissível e intolerável. No caso dos animais esta interdição pretende acabar com o hábito de eutanasiar animais por motivos fúteis. Quem acompanha o que se passa nos consultórios de veterinária, como é o meu caso, sabe bem até que ponto isso se tornou prática comum.Se o animal ficou doente, mate-se. Sempre é mais barato do que ficar a pagar contas sucessivas no veterinário.
Ao contrário, se o animal está gravemente doente e em sofrimento, a eutanásia é praticada sem quaisquer constrangimentos.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 14.02.2020 às 13:11

Não comparo nada.
Limito-me a transcrever os pontos 673, 702 e 871 do programa eleitoral do PAN. Pela ordem hierárquica que o partido lhes atribuiu.
Cada (e)leitor que compare. Se quiser.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 14.02.2020 às 14:01

Deixe-mo-nos de ingenuidades. Obviamente, expor aqui aqueles três pontos, só a deliberação de expor, independentemente de quaisquer outros juízos, tem objectivo comparador. É legítima ou não a crítica, é outra conversa.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 14.02.2020 às 15:11

Podiam ser até mais pontos. Mas já não me dei ao trabalho de indagar em que lugar acima dos humanos vêm as osgas e as lagartixas.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 14.02.2020 às 14:38

A Teresa é do PAN.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 14.02.2020 às 19:41

Caiu-lhe o ponto de interrogação.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 14.02.2020 às 22:14

"Caiu-lhe o ponto de interrogação." Não. Leia o que leia diz.
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 14.02.2020 às 14:49

Se o animal ficou doente, mate-se.

A mim essa prática parece-me 100% correta (desde que a morte seja ministrada sem dor para o animal, claro). Está doente, o tratamento é caro ou complicado ou de resultado incerto, o animal já não é novo, então o correto é matá-lo.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 14.02.2020 às 15:37

Se o senhor Zé ficou doente, mate-se.

A mim essa prática parece-me 100% correta (desde que a morte seja ministrada sem dor para o senhor Zé, claro). Está doente, o tratamento é caro ou complicado ou de resultado incerto, o senhor Zé já não é novo, então o correto é matá-lo.

Brevemente num matadouro perto de si!
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 14.02.2020 às 16:04

Eu falei de um animal. Não falei de um ser humano.
Para mim, aquilo que é válido para animais (irracionais) não é (necessariamente) válido para seres humanos.
Imagem de perfil

De Vorph Valknut a 14.02.2020 às 17:54

Eu se te apanhasse na rua dava-te um enxerto com as mãos ou à bastonada.
Sem imagem de perfil

De sampy a 14.02.2020 às 18:30

Isto tem de ser denunciado à Liga dos Animais Mais ou Menos Racionais.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 14.02.2020 às 14:58

A conta que sucessivamente vai aumentando no veterinário é igual aquela do bípede que está lá em casa.
É tudo uma questão de economia e, talvez, o acautelar da outra sucessão.



Smoreira
Sem imagem de perfil

De sampy a 14.02.2020 às 18:42

"É tudo uma questão de economia"

Frase digna do Centeno e suas captivações.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 14.02.2020 às 21:32

Nesse caso será uma occisão orçamental.



Smoreira
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 14.02.2020 às 21:51

No orçamento, com a mais pesada carga fiscal de sempre, já não sei se é occisão ou excisão.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 14.02.2020 às 18:38

"Se o animal ficou doente, mate-se."
Na sua opinião que se devia fazer? Deixá-lo sofrer a agonia?
Sem imagem de perfil

De Miguel Madeira a 14.02.2020 às 14:28

Há muitos pombos e animais de companhia a pedirem para ser mortos?

[É por isso que esta comparação é idiota, porque estamos a comparar algo involuntário com algo voluntário]
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 14.02.2020 às 15:13

Já cá faltava o amiguinho dos pombos. Nada mais português.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 14.02.2020 às 15:40

Se não estão a pedir para ser mortos quando me cagam o carro, então não sei o que estão a pedir...
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 14.02.2020 às 15:59

Credo, não seja desumano. Quero dizer, desupombo.
Sem imagem de perfil

De Álvaro a 14.02.2020 às 16:08

"Há muitos pombos e animais de companhia a pedirem para ser mortos?"
Bem, pombos, cordeiros, leitões, cabritos .... quando vejo um começo logo a salivar. Apetece-me vê-los no prato bem tostadinhos ba grelha. Mesmo que eles não peçam. Os do PAN ... deviam ir parar a Saturno (como diria o Pulido Valente). Fazem cá tanta falta como a viola no enterro.
Sem imagem de perfil

De Tiro ao Alvo a 14.02.2020 às 18:49

A minha avó dizia que a carne de pombo, sobretudo se ainda borracho, era indicada para pessoas debilitadas. Agora, que eu saiba, não me consta de se comam pombos, apenas codornizes.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 14.02.2020 às 19:20

Animais de companhia? Isso não é coartar a liberdade de determinados animais? Alguém lhes perguntou se querem fazer-nos companhia no nosso T0 na Brandoa?
Imagem de perfil

De Vorph Valknut a 14.02.2020 às 16:15

Medicamente, cientificamente, é uma barbaridade "abater" animais saudáveis para controlo populacional (excepto em situações de emergência de saúde pública) Existem outros métodos, como a esterilização, seja de pombos, ou de cães e gatos. Dito isto, não há, em Portugal, uma cultura que leve as pessoas a adoptar animais. Preferem comprá-los de raça e com raça. Um pouco como os popós. O tuga até num par de sapatos vê um prolongamento do ego.
Sem imagem de perfil

De Tiro ao Alvo a 14.02.2020 às 18:43

Qual é o método que preconiza para esterilizar gaivotas? Produtos injectáveis? Intervenção cirúrgica?
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 14.02.2020 às 19:17

"Medicamente, cientificamente, é uma barbaridade (...)" não me parece que faça sentido.

"Existem outros métodos, como a esterilização, seja de pombos (...)".
Nem isso se consegue fazer sem ter que levar com centenas de protestos dos amigos dos pombos!
Imagem de perfil

De Vorph Valknut a 14.02.2020 às 16:17

Tenho dois gatos e um cão. Os gatos foram abandonados e o cão, de raça, é surdo(não "dava" para vender), e ninguém o queria.
Sem imagem de perfil

De sampy a 14.02.2020 às 18:27

Com tão bom coração, qualquer dia até adoptas uma criança.
Imagem de perfil

De Vorph Valknut a 14.02.2020 às 18:55

O que é "chato" é haver energúmenos que sob o anonimato destilam o fel de vidas frustradas. Pondera o que vais dizer a seguir... Por respeito ao Pedro, e ao Delito, vou parar por aqui. Se quiseres troco já sabes... Comigo vale tudo. Bastões, armas brancas, de fogo, ou soco. Sou um bocado marado quando me passo. Peço desculpa ao Delito e ao Pedro, em particular.
Perfil Facebook

De Antonio Vaz a 14.02.2020 às 19:18

Uau! Que mauzão que nós estamos... mas lá está, não consegue evitar reconhecer a maldita da trela: «Por respeito ao Pedro, e ao Delito, vou parar por aqui. (...) Peço desculpa ao Delito e ao Pedro, em particular.»

Comentar post


Pág. 1/2



O nosso livro



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D