Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Da Segunda Circular ao Coliseu

por Pedro Correia, em 24.02.14

 

Marcelo Rebelo de Sousa deu o pontapé de saída na campanha presidencial sem necessidade sequer de abordar o tema. Fê-lo em horário nobre, com os canais informativos de televisão a transmitir em directo, e aproveitando a seu favor o palco do congresso do PSD, que fora montado para outro efeito. Bastou-lhe aparecer quando ninguém esperava e falar com a habitual desenvoltura durante meia hora: obteve audiência máxima, o aplauso caloroso dos congressistas e o sorriso condescendente de Passos Coelho.

Tornou-se ele próprio a notícia da reunião magna dos sociais-democratas e condicionou por completo a margem de manobra da direcção laranja, condenando à irrelevância  a moção de estratégia global de Passos, na parte referente às presidenciais, ainda antes de ser votada.

Com brilho formal, perfeito controlo do tempo e um notável sentido de humor -- confirmando neste caso um dos atributos mais raros da política portuguesa, como o JAA justamente observou aqui. E lançando um novo mito na iconografia laranja: depois de Aníbal Cavaco Silva a rodar o Citroën no vitorioso congresso de 1985, tivemos desta vez o futuro candidato presidencial Marcelo descobrindo a estrada de Damasco capaz de conduzi-lo a Belém, via Coliseu dos Recreios, enquanto seguia de táxi na Segunda Circular.

É em momentos como este que devemos render tributo ao mérito. Marcelo dá dez-a-zero ao melhor especialista em marketing político. Comparado com este profissional, todos os outros são amadores.

Autoria e outros dados (tags, etc)


16 comentários

Sem imagem de perfil

De Nadador a 24.02.2014 às 16:51

nada, nada, nada, nada (diz ele)
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 24.02.2014 às 16:56

Nada, nada. Até no Tejo nada.
Imagem de perfil

De Helena Sacadura Cabral a 24.02.2014 às 18:19

Meu caro Pedro, infelizmente tenho que te dar toda a razão.
Malogrado país este onde a direita não tem outra escolha que não MRS. Oxalá Guterres se candidate... Não sendo bom é, pelo menos, alternativa.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 24.02.2014 às 23:56

Não me parece que Guterres sonhe com o Palácio de Belém, Helena.
Imagem de perfil

De Eduardo Louro a 24.02.2014 às 19:06

Fosse ele tão bom em tudo como é no marketing político e nem tinha dúvidas: aí estava o meu candidato. Assim... nada feito!
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 24.02.2014 às 23:56

Caro Eduardo, os candidatos são sempre julgados em comparação com outros. É muito cedo para fazermos juízos definitivos nesta matéria.
Imagem de perfil

De cristof a 24.02.2014 às 19:57

O Rio ainda vai dar muito sumo (julgo eu). Se não veja-se como o porcoassado foi atropelado por neofito só porque o RR não disse mas sonhou alto.
E julgo que a campanha que o Marcelo fez semanas seguidas a empurrar o RR para S.Bento obedecia a este receio que eu sugiro.
A ver vamos como diz o cego.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 24.02.2014 às 23:55

Na política só marca pontos quem se chega à frente, meu caro. Quem fica em casa aguardando uma comitiva que um dia lhe bata à porta com andor e fanfarra pode esperar sentado.
Sem imagem de perfil

De lucklucky a 24.02.2014 às 21:37

Um dos culpados pela bancarrota continua a seduzir pessoas que se apaixonam pelas palavras em vez do que significam as palavras.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 24.02.2014 às 23:53

Marcelo, culpado pela bancarrota??? Tenho ouvido apontar-lhe muitos defeitos, mas talvez nenhum tão descabido como este agora.
Imagem de perfil

De Daniel João Santos a 24.02.2014 às 22:18

concordo inteiramente.
Sem imagem de perfil

De Davide a 25.02.2014 às 09:22

Por mim só tenho pena que ele não se queira candidatar. Seria um optimo Presidente da República Portuguesa.
Sem imagem de perfil

De Makiavel a 25.02.2014 às 10:23

Nas presidenciais, prevejo para Marcelo um desfecho "à la Freitas do Amaral" e do seu movimento Pr'à Frente Portugal: muita festa na campanha, muita mobilização, mas uma derrota por 0,1%. Tudo depende do candidato opositor. Guterres é uma boa escolha.
Sem imagem de perfil

De Rui Falcão a 25.02.2014 às 17:41

O Prof. Marcelo sempre no seu maior e aglutinador do congresso do último fim de semana. É o candidato natural a ganhar por longa margem.
Assim o espero. Serei votante sem exitação.
Rui Falcão
Sem imagem de perfil

De Lino Mor a 25.02.2014 às 17:53

Lino Mor
O único mérito deixado pelo Guterres foi (por fim) reconhecer o "pântano" da sua incapacidade...pena que, mais recentemente, outros camaradas não tenham seguido o exemplo...Tenhamos esperança que um belo dia de contrição surja no socrático tempo de antena...

Comentar post



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D