Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Da irresponsabilidade

por Pedro Correia, em 24.03.20

begona-gomez-y-su-suegra-manifestacion-manifiesto-

 

Estas duas senhoras são Carmen Calvo, a primeira vice-presidente do Governo espanhol, e Begoña Gómez, mulher do presidente do Executivo, Pedro Sánchez. A imagem foi captada no dia 8 de Março, em Madrid, na primeira fila da marcha comemorativa do Dia Internacional da Mulher, que ali reuniu cerca de 120 mil manifestantes. Quando já havia 202 pessoas infectadas e oito falecidas devido à expansão do coronavírus na capital espanhola.

O desfile realizou-se apesar de todas as advertências públicas. Não apenas da Organização Mundial de Saúde, que a 30 de Janeiro havia declarado este surto epidémico como situação de "emergência internacional de saúde pública", mas também do Centro Europeu de Prevenção e Controlo de Doenças, que a 2 de Março desaconselhou a concentração de multidões para prevenir a galopante transmissão do Covid-19. E do próprio Departamento de Segurança Nacional que funciona junto da Presidência do Conselho de Ministros, que a 3 de Março assinalava a mais recente avaliação de risco sanitário para a população, "entre moderada e elevada", podendo o contágio "generalizar-se" nas semanas seguintes. 

Uma semana depois do desfile, foi tornado público que Begoña Gómez estava infectada. Carmen Calvo encontra-se hospitalizada devido a uma infecção respiratória. Também o sogro e a mãe do chefe do Governo estão internados em consequência da imparável progressão do coronavírus em Espanha, país que regista agora 2.229 mortos e mais de 35 mil infectados.

Se há uma imagem perfeita da irresponsabilidade, é precisamente a que reproduzo acima.


76 comentários

De Anónimo a 24.03.2020 às 10:11

Imagem de perfil

De Pedro Correia a 24.03.2020 às 10:29

Nada mais boçal do que a tua "assinatura".
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 24.03.2020 às 14:07

Vai perguntar à mamã como te chamas. Quando souberes podes voltar.
Sem imagem de perfil

De JgMenos a 24.03.2020 às 18:38

Corretês oblige.

A estupidez institucionalizada!
Imagem de perfil

De jpt a 24.03.2020 às 11:07

Inenarrável esta política-pop. Mas que colhe frutos (aliás, basta ver o comentário acima).
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 24.03.2020 às 11:17

"Política-pop": boa definição. Como se estivessem sempre a desfilar na passadeira vermelha (neste caso, roxa) de uma perpétua Hollywood.

PS (nada a ver): Morreu Uderzo, um dos nossos heróis.
https://www.francetvinfo.fr/culture/bd/albert-uderzo-le-dessinateur-d-asterix-est-mort-a-l-age-de-92-ans_3882261.html


Sem imagem de perfil

De Anónimo a 24.03.2020 às 12:16

Tal como cá, com ti Celito vai a todas !
Hoje reuniu-se a cúpula da administração do estado toda na mesma sala, se isto não é irresponsabilidade o que será...

WW
Sem imagem de perfil

De António a 24.03.2020 às 20:39

Uma luz de esperança?
Imagem de perfil

De João Campos a 24.03.2020 às 12:51

Pedro, e não queres fazer um post sobre o Uderzo? Eu queria, mas o meu computador acabou de dar o berro (timing perfeito numa época de teletrabalho, por Toutatis!). Enfim, não está a ser um dia bom!
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 24.03.2020 às 14:02

Raios. Má hora para isso acontecer, João.
Imagem de perfil

De João Campos a 24.03.2020 às 15:41

Bota má hora nisso, Pedro! Isto hoje está a ser um dia daqueles. E graças à avaria pude descobrir quão bizarro é caminhar em plena luz do dia pelos corredores vazios de um centro comercial como o Colombo (é estranhíssimo). Enfim, vamos lá ver como correm as horas que faltam!
Imagem de perfil

De jpt a 24.03.2020 às 16:19

Pois, aqui na quinta só tenho um livro do Astérix. E estou longe da colecção do Tintin semanal. Mas, mais do que tudo, estou mesmo de luto. Certo, teve uma morte santa, 92 anos e o coração a parar durante o sono? Que mais se quer?, Toutatis protegeu os seus até ao fim ...
Imagem de perfil

De João Campos a 24.03.2020 às 18:31

Qual é o livro, já agora?
Sem imagem de perfil

De ChakraIndigo a 24.03.2020 às 19:06

vou reter essa expressão, politica-pop.
Imagem de perfil

De Isabel Paulos a 24.03.2020 às 11:28

https://www.esquerda.net/artigo/8-de-marco-celebra-se-luta-feminista/53628

*
Por cá ainda não se falava de casos, mas tenho uma vaga ideia de ver Catarina Martins aos beijinhos em ambiente de feira. Tentei pesquisar imagens, mas não tenho muito tempo nem jeito. De qualquer modo, nesse dia já cá comentávamos que era uma tolice estar a beijocar em aglomerações.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 24.03.2020 às 14:06

Na véspera, o Presidente da República andou a distribuir abracinhos no Porto. Nessa noite de 7 de Março, ele e o PM participaram na celebração dos 100 anos do Teatro de S. João, com sala cheia.
Imagem de perfil

De jpt a 24.03.2020 às 16:20

Mas ninguém vai lembrar isso. E se aparecer algum bloguista a referir o assunto logo o virão dizer populista ou pior ...
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 24.03.2020 às 20:16

Voltarei ao assunto, meu caro. De forma mais desenvolvida.
Imagem de perfil

De João Pedro Pimenta a 25.03.2020 às 23:31

E nessa noite, não muito longe, no Hard Club, no antigo mercado Ferreira Borges, uma festa com um DJ que tinha acabado de chegar de Itália e descobriu no dia seguinte que estava contaminado. Felizmente não provocou grandes danos à volta.
Sem imagem de perfil

De Andre Miguel a 24.03.2020 às 12:15

Foi em Madrid, como em Barcelona e Bilbao, apenas as três regiões mais afectadas pelo covid19.
Se isto não foi um crime de saúde pública, então não sei como adjectivar.

https://www.lavanguardia.com/vida/20200308/474016671652/dia-internacional-mujer-2020-8-marzo-feminismo-manifestacion-madrid-barcelona-sevilla-valencia-bilbao-ultima-hora-en-directo.html


Imagem de perfil

De Pedro Correia a 24.03.2020 às 14:11

Mas em Madrid a irresponsabilidade política foi ainda mais notória.
Balanço até agora: uma vice-presidente do governo, duas ministras e a mulher do chefe do governo contaminadas.
Esta gente não tem a menor noção dos deveres que as funções institucionais acarretam. Ainda mais chocante num momento de grave emergência sanitária como o actual.
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 24.03.2020 às 15:20

Se isto não foi um crime de saúde pública, então não sei como adjectivar.

O que é que foi um crime de saúde pública?

O Estado não tinha nada que proibir o desfile. Deveria, isso sim, ter advertido as pessoas de que era inconveniente e perigoso lá irem. E é tudo.

As pessoas são livres de se porem em risco. Há muitas pessoas que fumam, por exemplo.

De resto, não vejo crime nenhum. Não há crime em uma pessoa que não sabe estar infetada participar numa manifestação.

Tratou-se de uma grande imprudência e irresponsabilidade, sim. Mas crime, não.

Os organizadores do desfile não obrigaram ninguém a participar nele. As pessoas que participaram foram imprudentes e irresponsáveis, mas eram livres de o serem.
Sem imagem de perfil

De Andre Miguel a 24.03.2020 às 15:37

E hoje porque não podem as pessoas infectarem-se livremente? Porque multam quem caminha pela rua sem justificação?
Já sei que V. Exa é sempre do contra, mas um pouco de coerência sff...
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 24.03.2020 às 17:54

Hoje estão (bem ou mal) em vigor certas regras. Nessa altura estavam (bem ou mal) em vigor outras regras.
Hoje está em vigor estado de emergência. No quadro desse estado, o direito de manifestação está eliminado. É atualmente proibido fazer manifestações.
No dia 8 de março não havia, em Espanha, estado de emergência. Era pois legal realizar manifestações. Era imprudente, era disparatado, mas era legal. Ia às manifestações quem quisesse. O Estado não tinha o direito de proibir as manifestações, nem de impedir as pessoas de lá ir.
Imagem de perfil

De Pedro Oliveira a 24.03.2020 às 19:59

Caro Luís Lavoura,
Penso que como bom funcionário público está em casa resguardado da peste.
Não é o meu caso.
Hoje tive uma senhora de 94 anos que entrou de cadeira de rodas acolitada pelo filho e pelas duas filhas para se fazerem movimentadores da conta da senhora.
"Sabe não é por nós, mas com o vírus, é melhor para a mãe ter alguém que lhe possa mexer na conta se acontecer alguma coisa"
Acontecendo alguma coisa "à mãe" penso que ela não estará preocupada com o assunto.
Penso que depois de mortos não nos preocupamos com nada.
Acho de uma irresponsabilidade tremenda o Banco do estado (de todos nós como contribuintes) não tomar medidas drásticas, inequívocas.
Enquanto for seguro ir passear para o Banco (não se pode estacionar em Monsanto mas podemo-nos deslocar, alegremente, para uma instituição bancária com 68, 70, 73 e 94 anos de idade para estarmos num ambiente não desinfectado a contaminar e a sermos contaminados.
A irresponsabilidade é das pessoas dir-me-a o Luís Oliveira.
Não, caro Luís, a responsabilidade é do Estado.
Se é seguro um Banco ter atendimento normal, tudo o resto, também, é seguro.
Qual a lógica de não poder estar dois minutos numa cafetaria para tomar um café e poder estar duas horas num Banco a alterar titularidades de conta?
O "estado de emergência" neste país é uma anedota; como quase tudo.
Imagem de perfil

De Pedro Oliveira a 24.03.2020 às 21:27

Luís Oliveira? Não.
Luís Lavoura, obviamente.
(podia desculpar-me com o teclado inteligente, a culpa não é do teclado, é da minha inépcia para o utilizar)
Sem imagem de perfil

De António a 25.03.2020 às 13:18

Os nazis também eram muito cumpridores das regras.
Sem imagem de perfil

De ChakraIndigo a 24.03.2020 às 19:13

só para contribuir. Não será que a palavra "crime, foi usada como imagem?
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 24.03.2020 às 12:24

Felizmente isto já está nos tribunais por homicídio negligente
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 24.03.2020 às 14:12

Comportamento doloso. E danoso.
Sem imagem de perfil

De Tiro ao Alvo a 24.03.2020 às 17:45

Ainda vão prender o Lavoura que faz muita falta para a gente se divertir. Eu acho mal irem para os tribunais.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 24.03.2020 às 20:25

Não há risco de ser detido. É inimputável.
Sem imagem de perfil

De Anonimus a 24.03.2020 às 13:12

Imagine o que seria cancelar, sem direito a recurso, uma qualquer marcha feminista, lgbt ou parecida.
Oh os direitos fundamentais, querem calar as vozes das minorias, fachismo nunca mais.
Isto depois dos cientistas alertarem para não haver ajuntamentos, para encerrar locais de reunião de multidões. Mas como sabemos, isso de ouvir os cientistas é só às 3ªs, 5ªs e feriados.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 24.03.2020 às 16:06

Entre os direitos fundamentais, inclui-se o direito da casta governativa de acorrer a sofisticadas clínicas privadas quando a saúde se torna precária:
https://www.eldiario.es/politica/Carmen-Calvo-ingresada-clinica-privada_0_1008949397.html

Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 24.03.2020 às 17:14

a casta governativa

Isto é linguagem própria do Podemos...
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 24.03.2020 às 17:46

Pois. É mesmo a linguagem deles.
Sem imagem de perfil

De António a 24.03.2020 às 21:01

A nossa casta não é melhor. Colégios privados, universidades privadas e/ou estrangeiras, e, evidentemente, hospitais privados.
São, claro, os paladinos da educação e saúde públicas. Para os outros e mais os filhos que pariram e as mães que os pariram.
Ainda nenhum dos nossos gloriosos e indómitos líderes adoeceu com coronavírus, vivem tão longe do mundo real que não há perigo de lhes chegar.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 25.03.2020 às 19:57

A nossa casta é menos má. Não tivemos nada equivalente à da participação daquelas senhoras tontas naquele desfile, naquele dia concreto, dando o pior dos exemplos ao conjunto da sociedade espanhola e das outras mulheres em particular.
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 24.03.2020 às 15:15

O desfile realizou-se apesar de todas as advertências públicas.

Sim, mas quem foi ao desfile, fê-lo voluntariamente. Ninguém foi obrigado a ir (creio).

Foi uma irresponsabilidade, sem dúvida. Da parte de quem decidiu participar no desfile.

É função do Estado (acho eu) prevenir as pessoas de que é altamente desaconselhável participar em manifestações. Não é função do Estado proibir as pessoas de nelas participar.
Perfil Facebook

De Ricardo Abreu a 24.03.2020 às 18:34

"Sim, mas quem foi ao desfile, fê-lo voluntariamente. Ninguém foi obrigado a ir (creio)."

A participação de membros do governo é um sinal claro de desvalorização das "advertências públicas", portanto não há muito mais a dizer sobre a irresponsabilidade destas figuras... assim como as nossas.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 24.03.2020 às 20:28

É gente que não pode ser levada a sério. Quem comete esse erro, trama-se. Foi o caso de muitas participantes nesse desfile que contou com várias ministras e se viu abrilhantado pela "segunda dama" espanhola.
Elas funcionaram como chamariz a quem lá apareceu. Incluindo a muitas pessoas que agora estão infectadas e não têm dinheiro para recorrer aos hospitais privados. Ao contrário da casta política que (des)governa Espanha.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 24.03.2020 às 15:15

Estarem infectadas não prova nada. Estão porque estão, como outros estão e todos estarão.
É imutável! Se veio todo o mundo ficará infectado. Só assim o corpo cria defesas contra o vírus, como já criou para todas as pandemias que ao longo da história nos acompanharam. Pestes e infecções várias, Antónia, Justiniana, negra, febre amarela, tifóide, tétano, difteria, cólera, gripe espanhola, suína, das aves, das vacas e por aí adiante incluindo toda a diversidade de gripes, sempre a presente mais resistente do que a anterior, com que somos mimoseados todos os anos.
Portanto todos serão infectados, menos eu. Ou sou mas não importa e é como se não fosse porque quem chega aos 78 anos sem conhecer uma gripe, constipação, dor de cabeça, de rins, de estômago, nenhuma análise, rastreio, exame, nenhuma dieta e a comer tudo que me sabe bem, e a ter precisado de médico duas vezes apenas em toda esta caminhada, (por acidente) também não é agora que um desclassificado corona vai derrubar.
Mas cumpro com as regras impostas pelo Governo.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 24.03.2020 às 16:57

Isto aqui sou eu. Anónimo nunca!
Seguiu assim fora da lei, mas por descuido e nunca por premeditação.

Do acutilante, o cunhado
Sem imagem de perfil

De o cunhado do acutilante a 24.03.2020 às 18:01

E voltou a sair anónimo. Mas de raio se passa?
A ver se levam o blogue à reparação.

o cunhado do acutilante.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 24.03.2020 às 20:29

O seu a seu dono. Cá está.
Sem imagem de perfil

De Elvimonte a 24.03.2020 às 18:39

Por aquilo que tenho lido, para se atingir a imunidade colectiva por meios naturais (sem vacina) basta que 40% a 80% da população tenha sido infectada, dependendo do agente causador e de uma série de outros factores.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 24.03.2020 às 20:30

Coisa pouca, como se vê.
Sem imagem de perfil

De Elvimonte a 24.03.2020 às 23:49

Segundo estimativas dos epidemiologistas, como o número de testes é escasso e dada a quantidade de casos assintomáticos já verificada no terreno, podemos pensar que estão ou estiveram infectadas cerca de 10 a 20 vezes mais pessoas do que o número de casos detectados.

Ainda é pouco?
Sem imagem de perfil

De Anonimus a 25.03.2020 às 11:25

Por aquilo que tenho lido, não há dados conclusivos sobre a imunidade de grupo para este vírus.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 24.03.2020 às 15:30

" La manifestación de la muerte".
E tanto a Calvo , como a Montero e ou a Sánchez, como boas socio/comunas foram tratar-se a clínicas privadas...

JSP


Imagem de perfil

De Pedro Correia a 24.03.2020 às 15:36

Para não congestionarem ainda mais os hospitais públicos, onde há doentes deitados no chão por falta de camas. E médicos a decidirem quem vive e quem morre por falta de ventiladores.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 24.03.2020 às 15:54

Uma grande Saudação ao Sr. Presidente Marcelo e ao Sr. 1º ministro A. Costa pelo discernimento e responsabilidade com que têm gerido esta crise.

Uma abraço virtual de agradecimento a essa Grande Sra, Graça Freitas.

Uma Palavra de agradecimento à maioria dos Portugueses e aos trabalhadores: MUITO OBRIGADO.

Paciência e Esperança é o que resta para que todos os Povos, sem excepção, possam ultrapassar e vencer o inimigo...a remar para o mesmo lado...

Por ultimo, uma palavra de agradecimento aos canitos que por aqui rosnam porque ficaram sem comedouro para rapar...vocês também são importantes para alegrar quarentenas...

James
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 24.03.2020 às 20:51

Discriminação inaceitável.

Mandas abracinhos à senhora directora-geral que a 15 de Janeiro tranquilizou os portugueses dizendo ao País: «Não há uma grande probabilidade de um vírus deste chegar a Portugal.»
https://tvi.iol.pt/programa/ana-leal/5bec51560cf26bfdcaedf1f9/videos/--/--/video/5e1f27450cf2f02ca42d0155#/welcome?jwsource=cl

Mas esqueces de mandar beijinhos à senhora ministra que a 5 de Fevereiro declarou que o coronavírus poderia vir a ter «consequências bastante positivas» para as exportações portuguesas.
https://eco.sapo.pt/2020/02/05/coronavirus-pode-ter-consequencias-positivas-para-portugal-diz-ministra/

E nem deixas um afago ao porta-voz do putativo Conselho Nacional de Saúde, que a 12 de Fevereiro - já com o surto de coronavírus qualificado de pandemia pela OMS - veio dizer esta pérola entretanto inscrita nos anais: «Fechar as escolas é ajudar e justificar o medo que não tem razão de ser.»
https://www.publico.pt/2020/03/12/sociedade/noticia/fechar-escolas-ajudar-justificar-medo-nao-razao-1907521


És incompleto na fidelidade canina: dás bem à cauda mas tens de melhorar quando te mandam dar a pata.
Pede umas dicas ao Miguel Abrantes.
Sem imagem de perfil

De Anonimus a 25.03.2020 às 11:49

O Marcelo fechou-se em casa 15 dias.
Isto depois de nas vésperas se espalhar em beijos e apertos de mão.

Boa gestão de toda a situação
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 25.03.2020 às 19:50

Gestão primorosa. Exemplar.

Comentar post


Pág. 1/2



O nosso livro



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D