Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Da culinária

por Teresa Ribeiro, em 28.02.15

18074515_abL3W[1].jpg

 

O António Costa estampou-se. Como líder da oposição não podia ter usado aquele qualificativo. "Diferente" foi um termo demasiado ambíguo e, não há como iludi-lo, soava a elogio. O país incendiou-se. O Governo a bater palminhas, o PS a bufar, os media frenéticos. Desde que Costa pregou aos chineses que não se fala de outra coisa. Análises, debates, opiniões elevam o caso a questão de fundo.

É assim a política. Estridente, balofa, sempre muito ocupada com os detalhes. Note-se, não estou a desculpar o Costa. Um político experiente tem que saber de culinária e há pelo menos 100 maneiras diferentes de fazer um discurso. Mas o que nunca me deixa de espantar é esta harmonia que se gera em torno de um caso político. Coordenadamente todos os que nele intervêm agem como se não soubessem o que realmente aconteceu - um discurso para investidores chineses em que o que foi dito em contexto de diplomacia económica foi aproveitado politicamente contra Costa. Nem mais, nem menos. A poeira politico-mediática do costume, sempre mais cintilante que a substância. 


2 comentários

Sem imagem de perfil

De Alexandre Carvalho da Silveira a 28.02.2015 às 15:55

Aquele evento foi organizado pela Liga dos Chineses em Portugal, que é presidida por um chinês que aparece no video chamado Y Ping Show, e que eu conheço pessoalmente há muitos anos, que vive e tem uns negócios no Porto. Que eu saiba, só lá estavam chineses que vivem em Portugal.
Por outro lado, este episódio foi durante uma semana muito bem escondido da opinião publica pela generalidade dos media, nomeadamente das tvs, que estão sempre prontas e publicar as atoardas que o Costa costuma bolsar diáriamente. Se as declarações tivessem sido publicadas na altura em que foram proferidas, provavelmente não teriam o impacto que tiveram.
António Costa está a ver o chão a fugir-lhe debaixo dos pés; como já escrevi aqui noutro comentário, os avisos da Comissão desta semana não foram feitas apenas para o governo, foram também para a oposição que quer ser governo. E a capitulação do Syrisa também o ajudou a cair na realidade, e como sabemos, o PS só sabe governar a esbanjar dinheiro. Foi assim com o governo do Guterres e foi assim com o Sócrates.
Imagem de perfil

De Teresa Ribeiro a 01.03.2015 às 10:17

"Que eu saiba só lá estavam chineses", pois e isso explica tudo (embora não desculpe o erro político que, claro, está a ser explorado até à exaustão e neste caso a comunicação social já não está a favorecer o Costa...)

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D