Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Delito de Opinião

Costa vs Rio

jpt, 13.01.22

costario.jpg

1. O debate acaba com o secretário-geral do PS a chamar "malandro" (ou seja, homem que diz "malandrices") ao presidente do PSD, enquanto nos acena com umas fotocópias encadernadas a argolas, diante do ar macambúzio de Rio, privado de lhe responder à aleivosia apesar de ter falado menos um minuto, segundo os democráticos cronómetros.
 
2. Sei bem que a minha visão do PCP foi construída e continua preenchida com a minha relação com o meu pai, o camarada Pimentel. E nisso sei bem que o "partido" não foi (nem será hoje) a cáfila de dementes sanguinários tal como o foram os avatares brotados do movimento comunista internacional em XX. Mas não é essa minha simpatia, que cruza o meu repúdio ideológico, que me faz dizer isto: o único vencedor desta ronda de debates entre "líderes" (chefes, em bom português) partidários foi o PCP. Ao recusar-se a participar em debates em canais televisivos que não são acessíveis a todos os portugueses - nesta vergonhosa deriva que é a "empresarialização" do debate político eleitoral, particularmente relevante nestas eleições sob Covid, com reduzidas acções públicas. Ainda por cima porque há dois canais públicos, a todos acessíveis, que poderiam acolher todos os debates.
 
Este modelo está a ser um atentado à equidade, que é o cerne do sistema democrático. E o que aconteceu hoje, com estes dois tipos a terem um debate comum, com participantes de todas as tão-poderosas estações, com imensa publicidade (diga-se bem, propaganda) e com muitíssimo mais tempo para se apresentarem e com uma até kitsch, tal a pretensão faustosa, encenação, foi uma vergonha. Uma espécie de "golpe de Estado", nesta era comunicacional.
 
Enfim, apesar de tudo não votarei no PCP, por razões ideológicas e, também, por caturrice. Mas até me apetece, devido a isto. Mas desabafo, diante dos meus "amigos-FB" e interlocutores blogais: não votemos nestes dois gajos, armados em "donos da bola" e nisso contentes. Pois do CHEGA (não sei se o PNR vai a votos) até ao BE (ou ao PCTP-MRRP, se se preferir) há muitas outras opções. Evitemos estes filhos da mãe, arrogantes do caraças... Malandros, estes sim.

7 comentários

Comentar post