Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Convidado: JOSÉ AUGUSTO LEITE

por Pedro Correia, em 02.05.17

 

A importância de ter memória

 

Após baixar, entre 2006 e 2008, umas centenas de fotos antigas da cidade de Lisboa a partir do site do Arquivo Fotográfico da Câmara Municipal de Lisboa, e da Biblioteca de Arte da Fundação Calouste Gulbenkian, na plataforma FLICKR, comecei a questionar-me se existiria alguma forma de as utilizar, além do simples deleite pessoal e simples arquivamento.

Não tendo ainda sequer um blog - e pouca ideia fazia do que era na altura - reparei que não existia praticamente nada na internet que recordasse a história de Portugal desde o século XVIII até 1974, referente à Indústria, Comércio, Hotelaria, Cinema e Teatro, Transportes, Equipamentos, etc, etc. Apenas começavam a ser disponibilizadas fotos pelos já mencionados Biblioteca de Arte da Fundação Calouste Gulbenkian e pelo Arquivo Fotográfico da CML, além de jornais e revistas antigas que começavam a ser digitalizados pela Hemeroteca Digital de Lisboa.

Questionei-me porquê. Fácil! Ainda existia um certo preconceito, receio, ou vergonha de muitos em falar, escrever e recordar o que de bom Portugal construíu e criou antes de 1974. Para outros tudo tinha sido mau … Daí pensei que os grandes e pequenos arquitectos, industriais, comerciantes, médicos, engenheiros, artistas, etc. que foram construindo o nosso país ao longo dos últimos séculos não mereciam continuar no esquecimento.

E lá me decidi em 2009, a criar um blog para esse fim, abrangendo o maior número de regiões de Portugal, e o maior número de temas diversificados, que as fontes mo permitissem, apesar de escassas tanto a nível fotográfico como textual. Devagar, devagarinho, como bom português, lá fui andando…

 

 

Não pretendo com o que vou escrever aproveitar este espaço para publicitar o meu trabalho, sobejamente conhecido, mas apenas demonstrar e chamar a atenção que, por vezes, vale a pena empreendermos numa tarefa cultural e socialmente útil, mesmo que não obtenhamos qualquer dividendo da mesma. O que muita gente já apelidou de outro tipo de “serviço público”.

O sucesso desta "empreitada" ao longo dos últimos sete anos foi para mim gratificante tendo conseguido ser mais uma nova fonte de consulta para muitos estudantes, investigadores, organismos oficiais, etc. O meu modesto contributo baseado apenas em pesquisa na internet, alguns livros e revistas antigas foi consumindo "apenas" sete horas por dia em seis dias por semana.

Sabendo todos os visitantes, seguidores e leitores, que os temas eram exclusivamente de antes 25 de Abril de 1974, e abrangendo maioritáriamente o período entre 1900 e 1974, com enfoque principal no período do Estado Novo, nunca uma voz crítica se levantou, antes pelo contrário. Fiquei surpreendido mas o número de visitantes (2.300.000) e páginas vistadas (6.770.000) alcançado veio-me demonstrar e confirmar a "sede" e vontade de saber acerca desse período, que durante algumas décadas foi evitado sequer falar.

Mas muito pouco ainda damos importância à nossa história, até quando a mesma poderia ser um atributo de grande valia publicitário. Um exemplo: de entre algumas curiosidades que me impressionaram pela negativa foi o facto de, por exemplo, alguns hotéis históricos de Lisboa não referirem sequer o seu ano de fundação nos seus sites, que deveria ser motivo de orgulho (penso eu). Um deles, depois de visitar um artigo que escrevi, acerca do mesmo no meu blog, lá viria a colocar o ano de fundação (1875) mas acompanhado de um erro histórico clamoroso, apelidando-se de “Primeiro Hotel em Lisboa”, em vez de mencionar “Hotel mais antigo de Lisboa ainda em funcionamento”, enfim…

 

Hotel-Duas-Naes.131[1].jpg

 

Ao terminar, apraz-me registar, com satisfação, que vão aparecendo cada vez mais fontes de consulta online, e as que já existem vão-se aprimorando e desenvolvendo o seu meritório trabalho em prol da comunidade, ávida de saber e de cultura independentemente da época. A par, vão aparecendo grupos de Facebook direccionados para Lisboa antiga, Porto antigo, Arte e Monumentos etc., assim como alguns blogs históricos de qualidade, que só vêm enriquecer o nosso panorama cultural, tornando-se em mais fontes de consulta e pesquisa.

Repito: os grandes e pequenos arquitectos, industriais, comerciantes, médicos, engenheiros, artistas, etc. que foram construindo o nosso país ao longo dos últimos séculos não merecem ser esquecidos.

Os “fantasmas”, preconceitos e outras coisas mais vão-se diluindo com o tempo e desaparecerão por completo. Como tudo na vida é preciso que uns comecem… e que outros continuem.

 

 

José Augusto Leite

(blogue RESTOS DE COLECÇÃO)

Autoria e outros dados (tags, etc)


8 comentários

Sem imagem de perfil

De V. a 02.05.2017 às 11:56

Excelente serviço cívico. Obrigado. Cumpts.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 03.05.2017 às 08:17

Concordo. Presta um relevante serviço aos concidadãos. Merece elogio sem reservas.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 02.05.2017 às 12:43

Caro José Leite, agradeço-lhe a sua colaboração e aproveito para uma vez mais lhe endereçar os parabéns pelo serviço público que tem prestado ao longo de vários anos no seu blogue. Um abraço.
Sem imagem de perfil

De José Leite a 02.05.2017 às 14:50

Caro Pedro Correia

Eu é que agradeço a gentileza, não só do seu convite em escrever este artigo, como das suas amáveis palavras em relação ao meu trabalho.

Votos de continuação de boas venturas neste seu belíssimo espaço, que muito enriquece a blogosfera nacional, nesta área.

Abraço
José Leite

Sem imagem de perfil

De sampy a 02.05.2017 às 17:19

Um espaço que (me) permitiu descobrir algumas preciosidades sobre a minha cidade.
Muito grato.
Imagem de perfil

De Bic Laranja a 02.05.2017 às 22:32

Aprecio revê-lo aqui.
Os seu Restos de de Colecção são inigualáveis.
Cordiais saudações.
Sem imagem de perfil

De HKT a 03.05.2017 às 00:09

Não conhecia. Gostei muito.
Voltarei mais vezes. Muito interessante.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 03.05.2017 às 08:16

A ideia destes nossos convites também é esta: contribuir para divulgar blogues de que gostamos.

Comentar post



O nosso livro





Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2016
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2015
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2014
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2013
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2012
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2011
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2010
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2009
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D