Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Delito de Opinião

Conversa de surdos

Teresa Ribeiro, 14.07.15

- Gregos andaram a perder tempo estes cinco meses. Com aquele palerma a chamar "assassinos" e "nazis" aos credores.

- Isso é lavar roupa suja. Minudências. O que está em causa são coisas muito sérias, incluindo segurança da Europa, desagregação da Europa, as vidas de milhões. E as pessoas continuam entretidas a discutir minudências.

- Gregos já receberam 500 mil milhões e não fizeram reforma mínima do Estado. Podem receber outro tanto e ficará tudo na mesma. Opinião pública alemã está 90% contra eles. O mesmo na Holanda, Finlândia, Eslováquia, etc. Ninguém lhes quer dar mais dinheiro. Eu não quero. Já lhes demos 2 milhões.

- Os políticos não podem decidir só em função dos eleitorados. Políticos têm que fazer pedagogia da cidadania, lutar pela preservação dos valores europeus. É do interesse de todos segurar a Grécia. Os EUA perceberam isso.

- Os EUA? Esses não metem um dólar na Grécia. Se querem salvar os gregos, metam lá o dinheiro deles. Já perdoámos 106 milhões de euros, não serviu de nada. Continuam a ter um Estado falhado, opaco, corrupto e clientelar.

- Que ficará à solta para fazer alianças com inimigos do ocidente. 

- Nada disso, essa chantagem não resulta. Quem quer financiar um Estado caloteiro que não paga o que deve? Não os russos que estão falidos. Nem os chineses, que nunca dão borlas a ninguém.

- A cegueira está na origem de todas as guerras. A humilhação de um povo esteve na origem da última grande guerra.

- Gregos ou mudam de vida ou ficam entregues a si próprios.

-Já mudaram de vida: nos últimos sete anos PIB caiu 25%, salários e pensões baixaram 40%, desemprego atingiu 25%, suicídios foram 10 mil nos últimos 5 anos.

2 comentários

  • Sem imagem de perfil

    William Wallace 14.07.2015

    Concordo inteiramente, apenas faço uma ressalva, no caso do PS vencer as eleições o quadro a que estamos sujeitos não mudará nada, a "austeridade" veio para ficar até alguém tomar atitudes radicais.

    Escrevi austeridade entre aspas pois o que estamos a viver não é austeridade mas sim o transferir riqueza humana e material para os Países Ricos da Europa que com o pretexto da austeridade se apropriaram vorazmente das riquezas de Portugal e outros países, seja a riqueza material (através das privatizações de sectores estratégicos) ou a humana, levando todos os anos (a custo ZERO) centenas de profissionais bem preparados que sai-em do País não (essencialmente) porque lhes paguem pouco mas porque não existe trabalho REMUNERADO.

    Todos os bons gestores dizem que o maior activo de uma empresa são os seus trabalhadores, ora o que está a acontecer é levarem-nos imensas pessoas que poderiam contribuir para alguma alteração da situação nem que fosse gradual.

    O Novo Espaço Vital ( Lebensraum ) é mão-de-obra qualificada a custo zero além da sangria de recursos económicos.

    Os Alemães não são burros e a maior força deles é a capacidade de não cederem /discutirem (entre eles) em questões basilares para o seu País e Cultura, infelizmente são um povo muito atrasado culturalmente como se comprova facilmente pela sua história cultural que só teve mestres nas artes no séc. 18 e 19.

    Isto que digo não é ser anti-germanico é uma realidade.

    Aquando do resgate de 2011 eu pensava que era para nos ajudar, acreditava mesmo nisso, mas agora o que verifico é que estamos pior, vivemos de empréstimos pagos com juros que não conseguiremos pagar no médio prazo porque nos retiraram os meios para criar riqueza e distribui-la melhor.

    Não sou daqueles que pensam que já fizemos muito, aliás a despesa do Estado, das Famílias e Empresas aumentou ao contrário de diminuir.

    A Grécia é o nosso caminho, depois de esvaziarem o País dos seus melhores profissionais, agora com este acordo vão tomar o resto do espólio de riqueza e qualquer dia compram umas ilhas por tuta e meia.

    O recente problema dos refugiados africanos mostra o quanto esta Europa não serve os interesses da generalidade dos seus Povos, a Itália foi abandonada á sua sorte com o problema entre mãos mas o pior foi o que originou a crise dos refugiados que consistiu no destruir deliberado de várias nações de África e do Médio Oriente.

    A Líbia era um dos Países mais prósperos de África (por ex.) e acolhia milhões de emigrantes e o Egipto só não está ainda a Ferro e Fogo porque os Militares tomaram conta da situação.

    A Grécia é o calcanhar de Aquiles da Europa, sendo-o de forma deliberada pois o seu exemplo será a prova que muitos precisam para impor as suas ideias ainda que elas não resultem em favor dos povos da Europa.

    O TTIP é o próximo passo :

    https :/ en.wikipedia.org wiki Transatlantic_Trade_and_Investment_Partnership
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.