Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Complicar o que é simples

por Pedro Correia, em 28.09.18

atum-santa-catarina-acores-conjunto-6-conservas_66

 

Compro uma embalagem de lombos de atum em conserva. Bom atum, açoriano, da ilha de São Jorge.

Reparo no rótulo da embalagem: é um modelo de correcção política. Além dos elementos básicos, relativos aos ingredientes e ao prazo de validade, sou municiado com um estendal de "informação nutricional".

Energia.

Lípidos.

Lípidos saturados.

Açúcares.

Hidratos de carbono.

Fibras alimentares.

Proteínas.

Sem esquecer o sal. 

Mas não fica por aqui. Garante-me a pequena embalagem de atum Santa Catarina que o atum foi capturado com recurso a "pesca salto e vara": não percebo o português, mas devem querer dizer que o bicho não sofreu no momento da captura. Asseguram-me que o atum é "laborado manualmente": continuo sem entender o português, mas parece algo destinado a apaziguar por antecipação a minha suposta ira contra a morte de seres vivos destinados à alimentação humana, como se eu fosse um feroz militante animalista. 

O espaço é curto, mas os dados informativos estão longe de esgotar-se. "Pescamos artesanalmente à cana" e "protegemos os golfinhos", proclama ainda a simpática indústria conserveira de São Jorge.

 

Tudo numa simples lata.

Enquanto cozinho sem peso na consciência o meu prosaico esparguete de atum com molho de tomate e cogumelos, vou pensando que, de ansiedade em ansiedade, passamos hoje o tempo a complicar o que é simples. Depois não nos sobram horas, por vezes sequer minutos, para as coisas verdadeiramente importantes. 


4 comentários

Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 28.09.2018 às 11:04

devem querer dizer que o bicho não sofreu no momento da captura

Não. Querem dizer que o bicho foi capturado utilizando uma técnica que só captura os atuns e não uma técnica que captura e mata uma multiplicidade de outras espécies, destruindo a ecologia dos mares.

"laborado manualmente" quer dizer que a preparação do atum fornece emprego a uma data de gente, em vez de ser toda feita por máquinas e não dar emprego a quase ninguém.

passamos hoje o tempo a complicar o que é simples
Não há complicação nenhuma. Só lê essas informações quem quer e quem as acha relevantes. Se a preocupação do Pedro Correia fôr apenas o preço (esse atum é do mais barato, para a qualidade, que cá se vende), como é o caso da maior parte dos portugueses, pode omitir ler.

(Já agora, considero um desperdício utilizar filete de atum para misturar no esparguete. Se é para comer em pedacinhos no meio de esparguete, mais vale comprar atum em posta, que fica a metade do preço.)
Sem imagem de perfil

De Pedro a 28.09.2018 às 14:38

Atum ao Natural
Continente

emb. 120 gr
€ 0,79 /un


Filete de Atum com Funcho
Santa Catarina
emb. 120 gr

€ 2,99 /un

Atum Posta em Óleo Vegetal
Bom Petisco
emb. 120 gr

€ 1,59 /un
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 02.10.2018 às 10:42

Nao exagero se disser que os produtos com origem na fábrica Santa Catarina, na ilha de S. Jorge, Açores, são o Rolls Royce da industria conserveira em Portugal. A restante industria está a léguas desta qualidade. E então os lombos de atum.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 02.10.2018 às 15:17

Vejo que não conhece a industria conserveira na totalidade.

que a producção da Santa Catarina seja exelente, sem duvida. mas existe pelo menos uma fabrica em Portugal Continental que produz tão bem ou melhor que.

Quem produz qualidade, raramente está na grande distribuíção ;)

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D