Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Cocktails Molotov contra a Porta dos Fundos

por Paulo Sousa, em 25.12.19

Tem sido notícia o ataque com cocktail molotov ao edifício da conhecida produtora humorística Porta dos Fundos, após a divulgação do seu Especial de Natal.

Trata-se de um ataque violento contra a liberdade de expressão, e esta frase não pode ser acrescentada com a conjunção “mas”. O ataque contra o Charlie Hebdo, com um nível muito superior de violência e que causou doze mortes, lançou um debate que utilizou demasiadas vezes a conjunção “mas”.

É um facto que é muito mais confortável e cómodo fazer humor sobre a Igreja e os seus membros do que sobre o Islão. A título de exemplo é fácil lembrar todas a imitações que o popular humorista português Ricardo Araújo Pereira já fez dos padres com sotaque beirão sem que isso nunca lhe tenha levantado qualquer problema. Podemos também contar pelos dedos de uma mão amputada quantas piadas é que ele já fez sobre muçulmanos, e isso não se deve à sua falta de talento mas, arrisco, a uma sensação defensiva que associamos normalmente a um determinado orifício corporal.

Essa escolha, consciente ou não, é humana e aceitável mas acaba por ser redutora das suas inegáveis capacidades. De quantas boas piadas sobre o Ramadão, ou sobre os restantes quatro pilares do Islão, já fomos privados apenas porque é mais seguro imitar um padre? Já o ouvimos várias vezes a elaborar sobre os limites do humor mas continuo à espera de uma boa piada sobre Meca.

No Brasil, a religião é vivida com uma intensidade bem superior à da Europa, ou da maioria dos países maioritariamente cristãos, e isso não justifica de nenhuma forma o ataque, embora possa explicar em que contexto ele aconteceu. A religião faz parte da equação da crispação que caracteriza a vida política brasileira dos últimos anos e este ataque não poderá ser desligado das posições políticas assumidas desde sempre pela Porta dos Fundos.

Mudar de canal, de página ou do café que frequentamos continua a ser a forma civilizada de lidar com o humor, bem ou mal conseguido, que possa apoucar as nossas convicções religiosas, políticas, clubísticas ou outras. Ninguém é obrigado a assinar o Charlie Hebdo, a ver os vídeos da Porta ou a ouvir o Mata Bicho do Bruno Nogueira, na rádio pública. Basta mudar de canal.

Gosto de enquadrar esta abordagem numa outra mais alargada e que consiste em não ambicionar reeducar outros sujeitos, especialmente adultos. O cepticismo prévio para com a capacidade dos humanos em agir com grandeza, permite-me ficar por vezes deliciado quando sou surpreendido com o sentido de dignidade, de generosidade e abnegação de algumas pessoas. Prefiro contar com tacanhez e descobrir grandiosidade do que contar com razoabilidade e tropeçar em grosseria.

Mas isto pode ser tratado noutro post.


44 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 25.12.2019 às 22:23

Não me parece ser verdade o que diz sobre Ricardo Araújo Pereira. Basta rever a quantidade de "Mixórdias de Temáticas" em que ele gozou (e com imensa graça) com o fundamentalismo islâmico.

José Manuel Gonçalves
Imagem de perfil

De Paulo Sousa a 25.12.2019 às 22:50

Não me recordo de nenhuma, mas vou procurar.
Imagem de perfil

De Escrevo, logo existo a 28.12.2019 às 13:18

Escrever sem saber do que se está a falar é só ridiculo.
Imagem de perfil

De Paulo Sousa a 28.12.2019 às 13:55

Sabe de algum sketch que retrate Maomé como Homosexual?
Imagem de perfil

De Escrevo, logo existo a 14.01.2020 às 16:14

O senhor é a prova viva de que a ignorância, o racismo e a xenofobia são os maiores aliados e o senhor é uma vitima.

https://www.youtube.com/watch?v=seuiXWo9nmc&t=8s

Imagem de perfil

De Paulo Sousa a 16.01.2020 às 19:46

Considere que a publicação deste seu comentário, decisão exclusivamente minha, é em si já uma resposta.
Sem imagem de perfil

De Marta a 26.12.2019 às 00:05

Há pelo menos 2 sketches do gato fedorento com piadas sobre o Islão, o do gajo de alfama e o do bombista suicida.

Subscrevo o post... E confesso que tenho pena que este sketch da Porta não tenha piada.
Imagem de perfil

De Paulo Sousa a 28.12.2019 às 09:29

Se quiser fazer o paralelismo tem de procurar um sketch que representem Maomé como aqui fazem a Jesus. É dessa irreverência a que me refiro.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 26.12.2019 às 12:00

Não sei se é o ar dos tempos, mas a quantidade de gente enjoada já me cansa. Não se pode brincar com nada, pois a quantidade de pseudo ofendidos é capaz de fazer Cristo, Buda, Alá, Maomé e mais uns quantos revirarem os olhos.
A questão no Brasil passa pelo facto das igrejas serem um negócio igual ao de um boteco.
Em Portugal? Já não consigo entender os ofendidos da antena! Tudo os deixa incomodados, exceto os ladrões de casaca, os burlões de casaca e todos os que tenham um CV “imaculado” de furtos, omissões e outras coisas terminadas em “-ões”.
Rir?! Não se pode no caso de: Igreja, Futebol e Outras coisas importantes para sabe-se lá o quê!
Eu achei imensa piada e lembro-me (mal comparado) dos Monty Python com a sua sátira sobre um judeu que é confundido com o Messias. Outros tempos? Outros que devem ser crucificados? Se não formos capazes de satirizar a Humanidade, então a mesma está perdida.
Lamento que se ofendam com uma piada, eu lamento que não se ofendam em nome de uma Igreja, se comentam tantas barbaridades e se faça tanta silêncio.
Maria Lopes
Sem imagem de perfil

De Nuno a 27.12.2019 às 10:29

Totalmente de acordo consigo Maria.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 27.12.2019 às 13:35

Nem mais..parabéns pelo comentário
Perfil Facebook

De José Lopes a 27.12.2019 às 18:29

Estou aqui a tentar perceber e a seguir esse seu raciocínio e - confesso - estou com dificuldades. Vamos esmiuçar. Então pelo que diz, quem não gosta de ver achincalhar um determinado grupo porque são de uma determinada religião, obrigatoriamente está-se a marimbar para questões de ladrões de casaca, de burlões de casaca? Então, o que pretende dizer é que se eu não gostar de puré, OBRIGATORIAMENTE sou a favor de estacionamentos nos passeios? O que nos leva a que se alguém ficar chateado com ofensas à sua escolha religiosa então é porque essa pessoa OBRIGATORIAMENTE apoia padres pedófilos?

Já que se falou em puré explique lá p.f. essa lógica da batata porque não consigo entender a relação causa-efeito...
Imagem de perfil

De Paulo Sousa a 28.12.2019 às 09:43

Não falei de puré coisa nenhuma e gostava de lhe responder mas confesso que não entendi o seu ponto.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 28.12.2019 às 00:28

A piada, eu achei piada por isso digo a piada, embora seja um pensamento/pergunta muito sério, escrito pelo neuro pediatra Nuno Lobo Antunes no seu livro 'Em Nome do Pai':
Que Deus é este que toma a mulher de um homem honrado e nela deposita a sua semente?

Agora, imaginemos mais ou menos isto escrito sobre Maomé.
Imagem de perfil

De Paulo Sousa a 28.12.2019 às 09:34

Os Monty Python continuam, mais que nunca, irreverentes e incorrectos. O que seria hoje se alguém tratasse um coelho na televisão como eles o fizeram nos anos 70.
Mas se formos pela relatividade do que é bom ou mau gosto nunca mais chegamos a conclusão nenhuma.
Como disse sobre isto o Alberto Gonçalves, não deixa de ter piada um grupo que se diz progressista fazer da homosexualidade uma coisa que menorize uma figura histórica.
Sem imagem de perfil

De O sacerdote comediante a 26.12.2019 às 13:54

A minha opinião é simples... quem não gosta que mude de canal. Sou um daqueles que coloca acima de tudo a liberdade de expressão, seja artística ou outra. Sou da opinião de que todos temos o direito de nos exprimirmos sem sermos recriminados. No entanto sobre estes rapazes, apenas tenho a dizer que acabam por provar um pouco do próprio veneno. É que este senhor gregório é um daqueles que não respeita a liberdade de expressão dos outros. Este senhor, por exemplo, não respeita a liberdade de expressão de milhões de brasileiros que votaram Bolsonaro. Foi dos maiores críticos e muitas vezes as suas opiniões e atitudes podem ser vistas como passíveis de apelar à violência. Ora este senhor é muito pouco democrático... ou melhor, é democrático à boa moda do PT... ou pensas como eu, ou pensas como eu. Se não pensares como eu é porque és um facho, atrasado mental, racista.
Por vezes aquilo que fazemos ou dizemos vira-se contra nós... este é um bom exemplo... um gajo que não aceita um sufrágio legal, num país democrático, vem agora apelar a que o deixem fazer humor em total liberdade de expressão. É pensar um bocadinho na quantidade de artistas hipócritas que andam por aí... seja no brasil, nos EUA ou em Portugal.
Imagem de perfil

De Paulo Sousa a 28.12.2019 às 09:46

Só podemos comprar expressão artística com acto eleitoral nos casos em que se fazem gravuras no respectivo boletim, e isso como sabemos anula o voto.
Sem imagem de perfil

De O sacerdote comediante a 29.12.2019 às 10:58

Caso não tenha reparado, a única comparação feita foi entre a atitude de um indivíduo perante dois acontecimentos. Os acontecimentos não têm relação entre si... mas a forma como este gregório duvivrier os aborda é que acaba por dizer muito sobre o mesmo. É a democracia à boa maneira comunista... tens a liberdade de pensar... logo que penses como eu.
Imagem de perfil

De Paulo Sousa a 29.12.2019 às 18:08

Infelizmente não é só à esquerda que se encontra gente a pensar assim.
Sem imagem de perfil

De jo a 26.12.2019 às 19:52

Não se deve pôr "mas".

Mas convém não esquecer que os nossos fundamentalistas são muito menos fundamentalistas do que os outros fundamentalistas.

Mal por mal, já que não se pode ganhar no campeonato da democracia, ganhamos no campeonato do terrorista menos mau.
Imagem de perfil

De Paulo Sousa a 28.12.2019 às 09:49

Também houve arte nas reacções ao ataque. Quem fiz que não se deve confundir o Islão com o fundamentalismo islâmico aqui apontou o dedo aos cristãos, oiça o Tubo de Ensaio do Bruno Nogueira sobre este assunto.
Sem imagem de perfil

De JgMenos a 26.12.2019 às 23:02

Se liberdade de expressão não vai do elogio à calúnia, a que propósito o humor haverá de percorrer toda a escala da farsa sem respeito por quaisquer valores?
E se o abuso gera abusos, não venham fazer queixinhas.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 27.12.2019 às 10:19

Um exemplo dos Porta dos Fundos a gozar com o Islão: https://www.youtube.com/watch?v=W0NosW_DgkM
Imagem de perfil

De Paulo Sousa a 28.12.2019 às 09:52

Antes de abrir o video deixe-me adivinhar: Fazem um paródia sobre a orientação sexual de Mahome?
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 27.12.2019 às 10:51

Acho que ninguém se deve ofender. Afinal os produtores, realizadores e actores do filme são um enorme exército de panascas e batedoras de pratos.
Imagem de perfil

De Mesuras a 27.12.2019 às 11:01

Normalmente faço piadas das coisas que conheço/estou familiarizado....dai se fazer poucas piadas com o Islão. Portugal têm das taxas mais baixas de muçulmanos na Europa

Ainda não vi o video da porta dos fundos....mas cada vez tenho mais vontade de ver....os Cocktails motolov são sem duvida uma boa publicidade
Imagem de perfil

De Paulo Sousa a 28.12.2019 às 09:55

Pois eu, que pertenço à lista de subscritores do canal brasileiro, este não vou ver. Mas também não vou anular a subscrição.
Imagem de perfil

De Vagueando a 27.12.2019 às 12:41

Quem quer assumir o papel de censor do humor? Com que fundamento se censura uma piada e não outra? Se não soubermos rir dos nossos costumes, das nossas taras, das nossas virtudes e defeitos, rimos de quê? Dos outros? Com que direito?
Há centnas de videos no You tube, com milhões de visualizações e likes com quedas de pessoas e de pessoas bêbedas? Não será malélifico, sinistro e até estúpido, rirmos do mal das outras pessoas?

Comentar post


Pág. 1/2



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D