Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Celebração da vida

por Pedro Correia, em 24.05.18

33166017_1360127300756189_7725750050642460672_n[1]

   Imagens do facebook da editora Manuscrito

 

Gostei muito de passar pela Central Tejo ao fim da tarde de segunda-feira e ver a ampla sala cheia de amigos e admiradores do Pedro Rolo Duarte na sessão de apresentação do seu livro póstumo - e "o melhor", como bem salientou Miguel Esteves Cardoso. Um livro que teve como cuidadoso zelador o António Maria, filho do Pedro.

«Este é um livro da celebração da vida, da amizade. É o livro do Pedro vivo, não é o livro do Pedro morto», disse o MEC. E disse muito bem.

 

33364919_1360129127422673_992199851250810880_n[1].

 

Foi uma bonita homenagem a um jornalista que bem conheci e que o destino roubou depressa de mais ao nosso convívio. Lá estavam políticos e artistas e profissionais da comunicação - gente que se foi cruzando com ele ao longo de 35 anos de vida em redacções e estúdios - o Pedro, filho de jornalistas, começou muito cedo nestas lides, que já transportava nos genes.

Gostei de muito de ouvir o que disseram o Miguel, o João Gobern, a  Sónia Morais Santos e o próprio António neste lançamento de Não Respire. O Pedro, seguramente, também teria gostado deste convívio que congregou pessoas tão diferentes e variadas - muitas das quais só se reuniriam no mesmo espaço numa ocasião irrepetível, como esta foi.

 

33339754_1360129230755996_6772748364447481856_n[1]

 

Comecei entretanto a ler Não Respire. E recomendo. Daqui envio um caloroso abraço ao António Maria e à Sofia Monteiro, editora da obra, que tem chancela da Manuscrito.

«Podia ser um livro de adeus. Mas não: é um livro de até já.»

Palavras do António que o pai certamente gostaria de escutar. Entre um sorriso pronto a rasgar-se e uma lágrima teimosa a escorrer-lhe no rosto.


14 comentários

Imagem de perfil

De Sarin a 24.05.2018 às 10:23

Estive com o livro na mão, a voz de Pedro Rolo Duarte na memória.
Mas a lista de a-comprares é extensa, e sigo ordem de entrada... Lá chegarei.
Entretanto vou sustendo a respiração entre espreitadelas aqui e ali. E o que retenho condiz com o que diz MEC.
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 24.05.2018 às 11:19

Dois dos homens na primeira fotografia estão bué de gordos.

A sala está muito cheia. Nunca vi tanta gente na apresentação de um livro.
Imagem de perfil

De Sarin a 24.05.2018 às 14:38

Confesso que por vezes fico incrédula com alguns dos seus comentários, Luís Lavoura.

Qual a pertinência do seu comentário sobre a gordura de um ou outro dos homens? Pergunto na tentativa de lhe peceber a intenção, incompreendido que é.
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 25.05.2018 às 09:31

Eu comento aquilo que me chama a atenção. E aquilo que imediatamente me chamou a atenção, neste post, foi a repulsiva obesidade dos dois homens na primeira fotografia.
A pertinência dos comentários da Sarin também nem sempre é para mim transparente. Mas eu não vou chateá-la por esse facto.
Imagem de perfil

De Sarin a 25.05.2018 às 10:41

Não era intenção chateá-lo, apenas compreendê-lo dentro do contexto bloguista.

O que entendo das suas palavras é que comenta não para estabelecer diálogo mas para tornar público o que lhe vai na alma. Extraio também que não lhe interessa que o percebam, importa-lhe é participar.
São formas de estar, e felizmente temos liberdade para nos expressarmos consoante as nossas possibilidades e vontades.


Como eu gosto de diálogo, que para monólogo escrevo nos meus cadernos, sinta-se à vontade para pedir esclarecimentos sobre o que digo ou porque o digo. Para mim a comunicação é bidireccional e com o menor ruído possível.

Pela minha parte esteja tranquilo, agora que o percebi não voltarei a chateá-lo.
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 25.05.2018 às 14:43

Nalguns casos comento para dialogar ou para debater um assunto. Noutros casos comento só para exprimir aquilo que penso ou sinto e não peço a ninguém que me responda.

Em todos os casos, interessa-me que me percebam. Não estou a escrever coisas para que elas sejam incompreensíveis.
Sem imagem de perfil

De Cristina M. a 24.05.2018 às 19:32

Lavoura alinhado com o programa "passadeira vermelha", mas em registo aprendiz.
Sem imagem de perfil

De FatimaMP a 24.05.2018 às 13:52

Fui (sou ...) leitora do PRD o que me levou a criar com ele uma empatia, pelo seu jeito de ver o mundo, pela filosofia meio lúdica, meio blasé com que ele revestia o seu quotidiano, que queria simples e verdadeiro, despojado do entulho tóxico das diversas concessões aos poderes fáticos. Não o conhecendo pessoalmente, era essa a imagem que fui construindo dele, e que me agradava.

Agradava-me a emoção com que falava daquilo que verdadeiramente lhe importava e que eram os seus temas recorrentes: a família, os amigos, o jornalismo, o entusiasmo pela natureza - o Verão, o Alentejo, o mar, a praia, o prazer de criar e usufruir momentos gourmets, na companhia de amigos . Agradava-me a maneira assumida, nem um pouco cínica, de se posicionar no que ele considerava ser o lado certo da vida, e de respeitar as suas convicções com transparência e sempre com elegância.

Pela descrição que o Pedro Correia fez do lançamento póstumo do seu livro, que bom que os muitos amigos o recordaram e prestigiaram. Também ouvi o filho, António, de quem o pai tanto de orgulhava, e sim, acho que com muita razão para isso. Saudades da sua voz!
Sem imagem de perfil

De Bea a 24.05.2018 às 23:26

Um gesto bonito de amigos e admiradores. Pedro Rolo Duarte bem o mereceu.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 24.05.2018 às 23:30

Também vou, de certeza ler este livro.
E que falta o Pedro nos faz...
Sem imagem de perfil

De Isabel Mouzinho a 25.05.2018 às 15:11

Não sou anónima. O meu nome é Isabel Mouzinho
Sem imagem de perfil

De FatimaMP a 25.05.2018 às 12:18

Pedro, sugiro, uma foto do LL.
Em corpo inteiro... é o míniimo!!
Vestido, evidentemente ...
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 25.05.2018 às 14:39

Qualquer dia publico uma foto dele aqui.
Numa sexta-feira, de manhã bem cedo.
Para rivalizar com as Belles Toujours.
Sem imagem de perfil

De FatimaMP a 25.05.2018 às 14:48

Comentar post



O nosso livro



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D