Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Calma que o homem sabe o que faz

por Rui Rocha, em 28.06.15

varoufakis.png

 


10 comentários

Sem imagem de perfil

De O que faz e o que diz... a 28.06.2015 às 20:06

E os gregos podem ficar descansadinhos quanto ao seu dinheirinho no banco, escusam de estar preocupados em o levantar. Quando lá forem levantar dracmas, então, ficam aos saltos de contentamento.

Sem imagem de perfil

De lucklucky a 28.06.2015 às 21:26

É o esperado resultado do Marxismo.
Quando começarem as filas para comprar pão e papel higiénico também não se admirem.
A única diferença para a Venezuela é que estes vierem do maquiavélico mundo da Universidade e não como Chavez um militar.

PS: o referendo para o Tsipras também era uma coisa muita má, Agora já parece boa.

Sem imagem de perfil

De da Maia a 28.06.2015 às 22:29

Se ele souber o que fazer, usa primeiro a tragédia:
- o "dracma antigo", ler, o "drama antigo",
e só depois passa à fase Bertolt Brecht do "dracma moderno".

Portanto, mete a impressora de Atenas a imprimir notas de biliões de dracmas (antigos), o que face à equivalência acordada "dracma » euro" deverá para pagar a dívida acumulada aos credores, numa hora.

Aí o dracma antigo passará a valer tanto quanto o dólar do Zimbabué, e as pensões gregas serão pagas em milhões de dracmas, que não darão para comprar um secador da Bosch, mas devem dar comprar muito iogurte e moussaka.

Depois do drama antigo, deve passar à fase Brecht do drama moderno, ou seja introduz nova moeda - o "novo dracma" - tipo "novo banco" ao reabilitar massa falida.

Dessa nova moeda, os alemães e restantes credores terão zero, mas precisarão dele para pagar os impostos das suas casas de férias, ou até para visitar o Parténon.
O "novo dracma" não comprará muita coisa, a menos que os russos, os argentinos, os chineses, e muita outra malta que anda farta dos mercados, a aceitem como moeda de troca... se os deixarem, está claro.

E a agora chegamos ao "drama moderno" - faltando petróleo, resta a Tsipras o Maduro, ou seja o tinto venezuelano, que cedo mostrou solidariedade:

http://www.euronews.com/2015/02/07/venezuela-shows-solidarity-with-greece-as-maduro-invites-tsipras-to-caracas/

... só que isso é que será "dracmático" porque a única moeda de troca autorizada para comprar petróleo é o "dólar" e não é o do Zimbabué.

Os últimos a sugerirem negociar em "euros" e não em "dólares" foram: - Saddam e Khaddafi, cujo destino não augura nada de bom para a última parte desta dracmatização...
Portanto este último passo pode só ser bom para o desporto e para as políticas ecologistas - os gregos voltam à bicicleta e aos barcos a remos.

Pois, mas não esquecer que se pode voar de bicicleta entre Creta e Santorini:
http://odemaia.blogspot.pt/2012/04/homem-ciclo-voador.html
Sem imagem de perfil

De Até envergonha a Burberry a 29.06.2015 às 09:25

E, de facto, os gregos que possuam cartões de crédito estrangeiros estão livres disso. Só os pobrezitos dos outros é que, coitados, tivessem pensado melhor.
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 29.06.2015 às 11:51

Segundo se diz, foi o Banco Central Europeu quem obrigou o governo grego a impôr os controles de capitais. Varufakis fê-lo contra vontade.
Imagem de perfil

De José António Abreu a 29.06.2015 às 12:22

Luís, permita que lhe dê os parabéns: você é um mestre no humor involuntário.
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 29.06.2015 às 12:28

Tal como disse, a informação que aqui escrevi não é da minha criação, ouvi-a na rádio. Se é humor, não é da minha invenção, é invenção de alguma agência noticiosa. Pelo que, agradeço o cumprimento, mas ele não me é devido.
Imagem de perfil

De José António Abreu a 29.06.2015 às 12:34

Caramba, dei uma palmada na testa com tanta força que fiquei com ela a arder...

Ó Luís, então você acha que ele iria aplicar controlo de capitais por prazer pessoal? É claro que foi obrigado. Pela realidade.
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 29.06.2015 às 12:40

Seja pela realidade ou pelo BCE, ou por ambos, o facto é que não o fez de sua livre vontade. Pelo que, não se pode acusá-lo de contradição (como feito neste post).
Sem imagem de perfil

De rmg a 29.06.2015 às 17:27


Como é que uma pessoa com a formação de base do Luís Lavoura acredita nas parangonas dos nossos meios de informação sem fazer qualquer cruzamento com outras informações?

Claro que foi o BCE que cumpriu determinadas regras, regras essas do conhecimento do governo grego, o qual se viu na obrigação de tomar aquelas
medidas.

E claro que não foi de livre vontade, que raio de ideia a sua, o homem não é assim tão maluco.
Mas que sabia que fazendo aquilo e acontecendo aqueloutro teria que fazer isto, isso sabia.

Toda a gente sabia isso desde o princípio excepto Você (até os jornalistas que fazem títulos a contar com a falta de conhecimentos ou puro desinteresse das pessoas que os lêem).


Comentar post



O nosso livro



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D