Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Calinada "cultural"

por Pedro Correia, em 07.04.18

20180407_165748.jpg

 

O primeiro-ministro assinou uma "carta aberta" ao sector da cultura, publicada no Portal do Governo.

Leio essa carta.

Logo na primeira linha, um erro de palmatória: "Nos últimos dias, vários criadores culturais têm-me contatado..."

Assim mesmo.

Um iliterado escreveu, o primeiro-ministro assinou e mandou publicar.

Ninguém reparou, ninguém detectou o erro logo na linha inicial, ninguém quis saber da calinada.

Assim anda a "cultura" com chancela oficial neste país.

Autoria e outros dados (tags, etc)


46 comentários

Imagem de perfil

De José Meireles Graça a 07.04.2018 às 17:37

E o "individualmente a cada um" é discutível. Mas não sou tão caridoso, Pedro: um iletrado redigiu e outro assinou.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 07.04.2018 às 17:51

Mais que discutível, meu caro José Meireles Graça. "Individualmente a cada um" é algo que roça não apenas a indigência estilística mas a estultícia intelectual.
Presumo que tenha saído do 'colt' do assessor "coltoral".
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 07.04.2018 às 17:42

Provavelmente o que o Sr. PM afirmou é que tem sido "contatado", ou seja, contactado com muito tato, em tom diplomático.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 07.04.2018 às 17:44

Contactado com ta(c)to é ser apalpado.
Sem imagem de perfil

De Maria Dulce Fernandes a 07.04.2018 às 18:16

É que nem se pode valer do acordês, só da estupidez... se não fosse caricato e triste até podia ser anedota
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 07.04.2018 às 18:23

É verdade, Dulce: nem o acordês pode servir de desculpa.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 07.04.2018 às 23:35

Aí é que se engana: o acordês serve de desculpa para tudo. Agora cada um pode escrever como lhe der na bola que está sempre certo: ou é pela antiga ortografia, ou é pelo acordo ou fiz confusão. Há sempre desculpa e boa.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 08.04.2018 às 00:19

A ignorância é filha de pai incógnito.
Sem imagem de perfil

De Vlad, o Emborcador a 07.04.2018 às 22:47

Anedota ou anedocta?
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 08.04.2018 às 00:20

Anedouta. Por vir com douta rubrica do PM.
Sem imagem de perfil

De Maria Dulce Fernandes a 08.04.2018 às 00:44

Depende de la lengua, ¿verdad?

"Una anécdota es un cuento corto que narra un incidente interesante o entretenido, una narración breve de un suceso curioso. 
Una anécdota siempre está basada en hechos reales, un incidente con personas reales como personajes, en lugares reales. No obstante, con el correr del tiempo las pequeñas modificaciones realizadas por cada persona que la cuenta pueden derivar en una obra ficticia, que sigue siendo contada."
Buen ejemplo: Puigdemont

Imagem de perfil

De Pedro Correia a 08.04.2018 às 14:25

Esse é mesmo uma anedota. Em qualquer língua ou dialecto do planeta.
Sem imagem de perfil

De Rão Arques a 07.04.2018 às 19:12

Um calinas que me faz dor barriga quando assina aberto como 1º ministro.
Saberá assinar ou manda carimbar?
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 08.04.2018 às 00:23

Saberá responder individualmente a cada um.
Sem imagem de perfil

De V. a 07.04.2018 às 20:23

Aposto o meu testículo esquerdo em como quem escreveu e quem assinou são rigorosamente a mesma criatura — ambas a única, como ele próprio diria.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 08.04.2018 às 00:22

Safa. Eu jamais faria uma aposta dessas.
Sem imagem de perfil

De V. a 08.04.2018 às 01:00

Quando disse meu, queria dizer o do Lavoura. Enganei-me.
Sem imagem de perfil

De Vlad, o Emborcador a 08.04.2018 às 12:22

No outro dia apostou o direito. Antes o dedo mindinho do pé. É sempre mais seguro cada um apostar aquilo que menos falta lhe faz
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 08.04.2018 às 14:29

Alguns apostam o neurónio que lhes resta. É um gesto altruísta, mas julgo que fazem mal.
Sem imagem de perfil

De V. a 09.04.2018 às 18:07

Ahahah
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 08.04.2018 às 14:26

Coitado do Lavoura. Mas é rapaz para um sacrifício desses.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 08.04.2018 às 16:55

Se for obrigatório apostar oferecendo uma parte do corpo, sugiro que apostem no calo de estimação...
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 08.04.2018 às 17:55

Ou na unha de "taxista".
Sem imagem de perfil

De V. a 09.04.2018 às 11:12

Só isso justificaria o salto epistemológico para a Uber, quanto mais o resto.
Sem imagem de perfil

De JSP a 07.04.2018 às 21:25

Os sousas netos continuam a enxamear as "secretarias" - mormente as da "cóltura"...
E viva o "torrãozinho de açúcar"...
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 08.04.2018 às 00:22

Mais do mesmo. Nada de novo.
Sem imagem de perfil

De sampy a 07.04.2018 às 22:40

Precisamos urgentemente de Bernardo Lapa.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 08.04.2018 às 00:21

Ele que apareça sem demora.
Sem imagem de perfil

De Cristina M. a 07.04.2018 às 23:02

é o que dá, nem sabe assim, nem assado sequer.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 08.04.2018 às 00:21

95% dos portugueses não faz a menor ideia como se escreve em acordês.
A começar no primeiro-ministro e de quem lhe escreveu este texto tão burro.
Sem imagem de perfil

De Cristina M. a 08.04.2018 às 01:00

precisamente.
(confesso ter evitado o "exatamente", bem como o "corretíssimo").
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 08.04.2018 às 14:27

Muito lhe agradeço, Cristina.
Sem imagem de perfil

De Rão Arques a 08.04.2018 às 08:55

A coisa agigantasse e temos agora do pior coiso que sempre coisou.
Suportamos um histórico nauseabundo de baralhar, cagar e andar.
Socrestados, Encostados e Ferrados será o que somos?
Sem imagem de perfil

De V. a 08.04.2018 às 10:06

É a República — a pulsão administrativa dos chefezinhos de gabinete para se tornarem capatazes. Mesmo a colagem de um apelido a uma tristonha liderança política funciona como o carimbo de uma repartição.
Sem imagem de perfil

De Maria Antonieta a 08.04.2018 às 13:06

Cada cavadela cada minhoca e Mr. Correia que não se pronuncia...porque será?

"A coisa agigantasse e temos agora do pior coiso que sempre coisou. "

Errado!

Certo:
" A coisa agiganta-se e..."

Lá está; no melhor pano cai a nódoa!!!

ehehehe



Imagem de perfil

De Pedro Correia a 08.04.2018 às 14:28

"Agigantasse"?
Chiça, parece um comunicado do gabinete do primeiro-ministro.
Sem imagem de perfil

De Carlos a 08.04.2018 às 16:58

Quem di-se agigantasse?
Perfil Facebook

De Rão Arques a 08.04.2018 às 18:10

Levanta-se o réu que disse..
Perfil Facebook

De Rão Arques a 08.04.2018 às 16:58

Agigantasse vem do verbo agigantar. O mesmo que: aumentasse, avultasse, distinguisse, engrandecesse, excedesse, giganteasse.
Sem imagem de perfil

De Maria Antonieta a 08.04.2018 às 19:14

Mas o Rão construiu a frase no presente do indicativo do verbo 'Agigantar'. Logo será «Agiganta-se».

Para usar a palavra, da forma que usou, teria de construir a frase da seguinte forma:
« Se a coisa se agigantasse, teríamos agora do pior...»

Eu escreveria assim, mas que se pronuncie quem saiba a fundo 'Português'...
Sem imagem de perfil

De Carlos a 08.04.2018 às 22:05

E se assim escrevesse, escrevia bem.
Perfil Facebook

De Rão Arques a 08.04.2018 às 22:28

Minha Senhora, muito obrigado pela lição.
Acontece que na qualidade de simples cidadão com a 4ª classe feita a 3 pancadas nos anos 50 do século passado, não pretendo acompanhar na escrita pessoas com outro conhecimento e capacidade.
Sempre na convicção que neste espaço se dá acolhimento a quem de uma forma menos trabalhada pretende expressar as próprias ideias, por aqui continuarei sempre atento à ferramenta corretora que a Sra. D. Maria Antonieta não deixará de colocar à disposição dos menos letrados.
Tenho sempre presente um pressuposto que me anima:
Uma vela toda retorcida e chamuscada pode dar tanta luz como outra muito torneada e polida.
Nem todos podemos ser candidatos e emparelhar com ministros e presidentes. Aproveito também para deixar o meu apreço a Pedro Correia que nunca me molestou por causa da escrita, sem deixar de me dar pancada quando avalia que estou a derrapar na visão da situação que se apresenta.
Foi um gosto este bocadinho.
Sem imagem de perfil

De Sarin a 09.04.2018 às 15:08

Que a Língua seja cultivada e usada apuradamente.
Mas que nunca o seu desconhecimento seja justificação para mordaças!


Mas que o Rão deu uma forte calinada e a tentou defender quando o tema era, exactamente, calinadas no Português, lá isso deu, o que legitimou a "no melhor pano"... e a da 4a Classe teria sido bonita se tivesse sido a primeira e única resposta :)
Perfil Facebook

De Rão Arques a 09.04.2018 às 18:47

Por mim respondo eu sem mordaça. Não deixo contudo de felicitar quem faz olho vivo para as calinadas alheias.

Comentar post


Pág. 1/2



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D