Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Avisem o PCP: o PREC já terminou

por Pedro Correia, em 08.01.17

Num gélido comunicado de onze linhas, o PCP desenterrou ontem o espírito do PREC, em que o PS liderado por Mário Soares o combateu nas colunas da imprensa, nos palcos partidários e nas ruas.

Foi há 42 anos, mas para o petrificado Secretariado comunista - o verdadeiro "colectivo" que lidera o partido - parece ter sido anteontem. Só isso explica que tenha transformado esta sucinta nota de condolências numa chocante arma de arremesso contra a memória do fundador do PS.

"O PCP regista as profundas e conhecidas divergências que marcaram as relações do PCP com o Dr. Mário Soares, designadamente pelo seu papel destacado no combate ao rumo emancipador da Revolução de Abril e às suas conquistas, incluindo a soberania nacional", refere a crispada mensagem emanada da Soeiro Pereira Gomes. Omitindo, por conveniência, que em Fevereiro de 1986 Álvaro Cunhal deu instruções aos militantes comunistas para elegerem Presidente da República o homem a quem 31 anos depois o partido da foice e do martelo acusa de atentar contra a "soberania nacional".

Alguém faça o favor de comunicar ao Secretariado do PCP que o PREC já terminou.

Autoria e outros dados (tags, etc)


26 comentários

Sem imagem de perfil

De Soares é fixe a 08.01.2017 às 10:57

Gélida foi também o comunicado de Pedro Passos Coelho. Nele dizia ter sido Mário Soares uma figura polémica . Tendo em consideração a altura pareceu- me extemporânea e de mau gosto. . Se Passos Coelho existe deve - o não só aos seus pais, mas também aos pais da democracia onde indiscutivelmente surge Mário Soares
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 08.01.2017 às 14:37

Soares foi uma figura polémica. Como foram os grandes estadistas europeus de todos os tempos.
Que tem isso de mal?
Não compare o incomparável. Ouvi Passos Coelho, Assunção Cristas e Catarina Martins pronunciarem-se sobre Soares. Ninguém - nem de perto nem de longe - ousou insinuar ou afirmar aquilo que vem, preto no branco, no comunicado oficial do PCP.
Uma vergonha. Direi mais: um nojo.
Sem imagem de perfil

De Soares é fixe a 08.01.2017 às 20:00

Tem razão. Exagerei
Sem imagem de perfil

De Soares é fixe a 08.01.2017 às 11:02

Os comunistas adoram a Humanidade, no geral, mas odeiam aquela parte que não pensa como eles, em particular
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 08.01.2017 às 14:42

É bem verdade. Infelizmente.
Sem imagem de perfil

De Soares é fixe a 08.01.2017 às 11:09

Já corre uma petição na net contra a trasladação posterior de Mário Soares para o Panteão Nacional Ahhhhhhhhhhh. Já estava mesmo a ver -se. Faça - se um Prós e Contras e arruma - se a questão.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 08.01.2017 às 14:42

A última coisa que interessaria a Soares - e que interessa aos portugueses - é o Panteão.
Deixá-lo lá estar em sossego. Refiro-me ao Panteão. É como aquela célebre marca de relógios: não adianta nem atrasa.
Sem imagem de perfil

De Soares é fixe a 08.01.2017 às 18:57

Eanes: "Soares tem o direito ao reconhecimento da Pátria"
E o Panteão serve para isso mesmo. Reconhecimento póstumo! Divida da nação para com os grandes que ajudaram a fazer este país. Pena é que nos últimos tempos alguns se tenham esquecido da singularidade do Panteão.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 08.01.2017 às 19:27

Concordo com Eanes, evidentemente. E o mesmo deve ser dito desde já em relação ao próprio Eanes.
Se for no Panteão, que seja. Se a Amália e o Eusébio estão lá, certamente Soares não destoa.
E que um dia - tão tardio quanto possível - lá repousem também os restos mortais do grande Carlos Lopes.
Sem imagem de perfil

De Soares é fixe a 08.01.2017 às 20:02

Penso que deveria haver uma câmara alta e uma câmara baixa no Panteão. Penso que o Panteão deve ser reservado aos homens do Espirito e não do Corpo da Nação.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 08.01.2017 às 22:24

Com ironia ou sem ela, não seria mal pensado.
Sem imagem de perfil

De Manuel Silva a 08.01.2017 às 11:53

Caro Pedro:
Não posso estar mais em desacordo com o verbo que escolheu para qualificar a atitude do PCP.
Desenterrar!
Mas o espírito do PREC alguma vez foi enterrado?
Eles estão na geringonça APENAS por tacticismo.
Estão numa situação tão aflitiva financeiramente que, se a política de Passos Coelho tivesse continuado, os sindicatos dos transportes (e outros) iam à vida.
E o resto ia de seguida. A base de sustentação financeira do PCP - sindicatos e autarquias - corriam grave perigo, daí a geringonça.
No essencial para eles, estão sempre do lado certo.
Quando se retorna à ideologia, mostram logo o seu verdadeiro lado.
-------------
P. S. Uma curiosidade que confirma o declínio de que falei.
Eleições de 1975, com 6.231.372 inscritos, tiveram 711.935 votos (12,46%).
Em 2015, com 9.682.553 inscritos, tiveram 445.980 votos (8,25%).
Deviam ser capazes de tirar as conclusões sobre o resultado de 43 anos de luta em favor do povo.
Eu sei que os números das votações das eleições burguesas não lhes interessam, que eles participam arrastados pelas orelhas, as votações de braço no ar é que são democráticas e livres.
Como eram na URSS, depois viu-se o resultado, caiu como um baralho de cartas.
E o homem novo que gerou depois de 70 anos de Revolução foi esta elite (talvez tribo seja mais adequado) de cleptocratas, de corruptos que gravitam à volta do Putin.
Mas aquela espelunca continua a ser o seu farol.
Coitados, chego a ter pena deles, se esta cultura política não fosse trágica para nós também.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 08.01.2017 às 14:43

Subscrevo, caro Manuel. É isso. São como os Bourbons do velho regime: não esquecem nada, não aprendem nada.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 08.01.2017 às 12:20

Pelo menos, têm a virtude de serem sinceros....

Ao contrário das carpideiras habituais da igreja da Estrela dos blogues, jornais e TVS!
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 08.01.2017 às 14:40

Admiráveis são os anónimos que nestas alturas aparecem sempre com as suas inconfundíveis e corajosas patacoadas.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 08.01.2017 às 22:40

Patacoadas uma merda...

Quantos "choram" hoje a morte de quem há muito a desejavam!

Anonimo, porque falhei na hora do envio:

Artur Mendes

Artur_mendes@netcabo.pt


Imagem de perfil

De Pedro Correia a 08.01.2017 às 23:30

Bater literalmente em mortos: é do mais corajoso que há.
Sem imagem de perfil

De Leitor Atento a 08.01.2017 às 13:10

Esse nota de condolências é o maior elogio que fizeram ao Mário Soares. Ele seguramente ter-se-ia rido disso.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 08.01.2017 às 14:38

De certa forma é isso. Tem razão.
Sem imagem de perfil

De M.M. a 08.01.2017 às 15:04

Tanta frieza ...
E e era de esperar outra coisa da Soeiro Pereira Gomes!

Agradeço a Mário Soares ter-nos livrado dum regime comunista - verão quente de 1975 - que espreitava as nossas vidas com aturada tirania, sem complacência!
Que descanse em paz.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 08.01.2017 às 18:14

Pensando bem, dali não era de esperar outra coisa. Só rancor antigo. Como diz o ditado, ódio velho não cansa.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 08.01.2017 às 17:47

O que realmente aconteceu foi:
Naquele tempo existia uma rivalidade entre os dois galos na capoeira: M. Soares e A. Cunhal.
Coisas antigas, pois o primeiro sonhou que podia algum dia roubar o poleiro mais alto de então (o PCP) ao segundo. Apenas falta de tino, fome de poder.

Perante esta derrota M. Soares resolveu mudar de campo ... e teve sorte.

Os apoiantes de Cunhal avisaram-o de que podia entregar esta pobre loja pois o "pitrólio de Angola já era nosso", deles, Russia. Assim foi. Restou a M. Soares salvar Portugal como agora se diz.
Paz à sua alma.
Sem imagem de perfil

De amendes a 09.01.2017 às 14:33

O sr Pedro Correia que se "mata" pela liberdade de Imprensa :

Lute pela edição do livro de Rui Mateus!

Repito: Carpideiras de velório!
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 09.01.2017 às 14:51

Não preciso de "lutar" pelo livro. Eu tenho o livro, bem lido e sublinhado.

Comentar post



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D