Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Aventuras de Uma Livreira Acidental

por Francisca Prieto, em 15.09.16

Hoje, a propósito do Festival Internacional de Cultura, a Déjà Lu andou em polvorosa. A RTP tinha-nos pedido para filmar um par de entrevistas numa das nossas salas e nós não nos fizemos rogados. Estendemos a passadeira vermelha e vergámo-nos em vénia, mortinhos por assistir a tudo.

O primeiro entrevistado foi Andrew Morton, famoso biógrafo de várias personalidades, incluindo membros da família real inglesa. A conversa foi muitíssimo interessante, mas confesso que tinha o coração em pulgas. Sabia que o segundo convidado seria David Lodge. Ora, eu adoro o David Lodge, a tal ponto que já li três vezes o “Terapia” e sei várias passagens de cor.

De maneira que quando a equipa técnica, entre uma entrevista e outra, comentou que “o outro” ainda não tinha chegado, tive de me insurgir e de perguntar se se estavam a referir naqueles termos miseráveis a Sir David Lodge.

Lá chegou então o senhor, muitíssimo discreto, que se deixou entrevistar com toda a candura.

No final, convidei-o a visitar a livraria. Expliquei-lhe que se tratava de uma livraria solidária, cujos lucros eram destinados a 100% para projectos de profissionalização de jovens com Síndrome de Down. Neste momento fui interrompida: “Down Syndrome, you said? Do you know that I have a son with Down Syndrome?’”.

E foi assim que tive direito a uma prolongada cavaqueira com um dos meus escritores predilectos, que autografou com toda a boa vontade e simpatia uma data de exemplares que lhe fui pondo à frente com toda a lata do mundo.

Depois, convidei-o a voltar à livraria para passar pelas brasas num dos nossos cadeirões, prometendo que não o ia maçar nada, nada, nada. Mesmo nada.

A vida às vezes dá-nos cada presentão.

 

Eu e David Lodge.jpg

 

Eu, em estado de comoção apocalíptica. 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


9 comentários

Imagem de perfil

De José António Abreu a 16.09.2016 às 07:33

Impossível. David Lodge é um ser mitológico, capaz de fundir humor slapstick com Kierkegaard. Não pode ser conhecido pessoalmente. Muito menos ter bigode.
Imagem de perfil

De Francisca Prieto a 18.09.2016 às 01:49

Será que mandou um dos seus duendes académicos em seu lugar? Tudo é possível.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 16.09.2016 às 08:48

Muito bem, Francisca. Mais que merecida, esta prenda.
David Lodge é um dos meus escritores contemporâneos preferidos. Um ensaio dele, 'A Consciência e o Romance' tornou-se para mim numa obra de cabeceira: um dos melhores livros sobre livros que já li.
Imagem de perfil

De Francisca Prieto a 18.09.2016 às 01:50

Confesso que mandei vir o livro há uns tempos mas que acabei por só o folhear. Tenho de lhe voltar a dar uma vista de olhos.
Abraço
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 16.09.2016 às 08:58

What a lucky, lucky, lucky girl you are, Francisca!
Fico feliz por si, mas com um pouquinho de inveja (confesso!), pois também gosto tanto do David Lodge...
Beijinho branco.
:-) Antonieta
Imagem de perfil

De Francisca Prieto a 18.09.2016 às 01:51

Foi mesmo uma emoção, Antonieta.
Amanhã não perco a conversa dele com Inês Pedrosa na Casa das Histórias da Paula Rego.
Sem imagem de perfil

De Vítor Araújo a 16.09.2016 às 09:07

Sortuda. Eu comecei a ler Lodge por "A troca" e depois foi uma compra incessante de todos os outros, " o mundo é pequeno", "notícias do paraíso", "terapia", "um almoço nunca é de graça", "um dia o museu britânico vem abaixo", "até onde se pode ir" e por aí a diante, (dos mais recente ainda não li nenhum) mas fui também emprestando os livros a amigos e familiares, de forma que nas mais de 2'000 entradas do meu pequeno acervo de leitura de hoje, julgo não ter nenhum Lodge. Mas vou ter que readquiri-los novamente. Aquela mistura de ficção com ensaio em cada livro dele, que tanto me agrada. Eu sou um fã da escrita de David Lodge.
Imagem de perfil

De Francisca Prieto a 18.09.2016 às 01:52

Olá Vítor,
A Vida em Surdina é fenomenal. Se não leu, atire-se a ele sem temor.
Um abraço
Imagem de perfil

De ptc63 a 19.09.2016 às 10:11

Cara Francisca,
Pode dizer-me quando passa a entrevista na RTP?
David Lodge é um dos meus escritores de eleição e tenho imensa pena de não ter podido estar ontem na Casa das Histórias. Como prémio de consolação li a entrevista que lhe fez o Carlos Vaz Marques, publicada ontem no Público.
No livro Até onde se pode ir, DL relata o nascimento duma criança com Trissomia 21. Na biografia conta a história na primeira pessoa.
Foi há quase 50 anos ou seja
há vários séculos, considerando a forma como as coisas eram então encaradas. Aconselho a biografia. Claro que fala dum mundo que já não existe (contenção, austeridade, exigência, rigor e mais coisas caídas em desuso) mas que eu conheço bem devido à educação que tive (pais
nascidos antes da II Guerra...)

Comentar post



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D