Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Até no dia da posse

por Sérgio de Almeida Correia, em 27.11.15

800.jpeg

Se tinha dúvidas não aceitava a solução proposta e dizia-o logo, assumia-o, no limite até podia ter arranjado outra solução. Não podia era aceitar a solução que lhe foi oferecida e depois criticar a posse que ele próprio conferiu. Muito menos fazer ameaças veladas. No mesmo dia. Um fraco traído pelo seu próprio carácter. Não esteve à altura das circunstâncias, não soube honrar o seu destino, foi igual a si próprio, incapaz de disfarçar o azedume, incapaz de um gesto de elevação. Nisso foi coerente até ao fim.

A História não o absolverá porque não perderá tempo a julgá-lo. 

Autoria e outros dados (tags, etc)


37 comentários

Sem imagem de perfil

De AntónioF a 27.11.2015 às 12:15

Caro Sérgio,
se me permite, subscrevo integralmente o seu texto!
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 27.11.2015 às 13:32

Já estás mijadinho...
Sem imagem de perfil

De am a 27.11.2015 às 13:33

Cada dia e cada vez que o governo falhar ( até à vinda da Katroika) a culpa será sempre de Cavaco... Está na massa do sangue do tipo PSBEPCP-R H+ arranjar sempre um "bode " expiatório! "! Quem não se lembra do PC4 PS?
---
Sem imagem de perfil

De silva cavaco a 28.11.2015 às 01:52

PC4 PS? nova consola?
Sem imagem de perfil

De Sal a 27.11.2015 às 14:01

http://www.cmjornal.xl.pt/opiniao/colunistas/baptista_bastos/detalhe/o_avejao.html
Sem imagem de perfil

De JSC a 27.11.2015 às 14:14

Meu caro, Cavaco Silva não é político (diz o político português com mais tempo ao serviço da democracia), no entanto, sabe mais da poda do que o que diz. Além disso, depois de ser Presidente da República já não pode aspirar a ser outra coisa qualquer (não entendo a tua linha de raciocínio "A História não o absolverá porque não perderá tempo a julgá-lo" a história muda tanto, basta apenas quem a escrever). A menos que dê numa de Mário Soares e ir tentar ir para o tacho outra vez.
Sem imagem de perfil

De João Carlos Reis a 28.11.2015 às 17:27

Olá prezado JSC,
efectivamente o Cavaco não é político... é «inconomista»... e estamos a sentir os efeitos da sua política «inconómica»... e infelizmente ainda iremos sentir durante muitos anos a destruição que ele promoveu do tecido industrial português...
Bem... ele podia aspirar a ser um profissional competente, um governante competente ou um presidente competente... para variar... e para eu não escrever mais nenhuma verdade acerca dele...
Sem imagem de perfil

De Teodoro a 27.11.2015 às 15:03

Caro Sérgio, mais uma vez brilhante!
Sem imagem de perfil

De João Aldeão a 27.11.2015 às 15:13

Em terra de cegos, quem tem um olho é rei. Faltam-nos homens que acreditem mais no ser do que no ter, no criar do que no fazer. Professor cavaco até será um optimo professor, dificilmente é um bom presidente. Mas... não havia outro. A máquina partidária consegue eleger quem bem quer. Até porque as pessoas ( algumas exepções ) quando funcionam em grupo, são como as ovelhas... votam sem racionalizar. Poderia sair por cima e mostrar-se superior ao inevitavel. Não será da idade ? Tenho notado que as pessoas à medida que a idade avança, ficam mais resingonas. Até existe aquela teoria, de que os homens conforme a idade avança, têm tendência a contrariar a felicidade dos outros, procurando torná-los infelizes.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 27.11.2015 às 15:49

Foi simplesmente patético, como de resto o foi ao longo do "reinado". A arrogância não lhe permite perceber que o mundo não gira em seu redor e pior que isso, é o facto de não aceitar que podem existir opiniões diferentes das que ele defende. Claramente que não honra o cargo que lhe foi conferido. Quando o país mais precisa de gente responsável e acima de tudo, gente inteligente, temos um velho burro, arrogante e teimoso.
Sem imagem de perfil

De ? a 27.11.2015 às 15:55

Existe um desporto nacional: Bater no Cavaco. Tudo o que o homem faz é mau, no entanto nestes 40 anos de democracia, não houve minguem a nível nacional que tenha ganho mais eleições, será que o povo só é sábio quando vota na esquerda.
Sem imagem de perfil

De ma a 27.11.2015 às 16:46

Por aí se vê a m... de povo que somos!
Sem imagem de perfil

De ? a 27.11.2015 às 17:11

Fale por si, o povo portugues que conheço não é m...
Viva o povo e a democracia.
Sem imagem de perfil

De saudosista a 27.11.2015 às 18:39

Não gosta do povo português?
Emigre. Acho que na Síria precisam lá de pessoas.
Sem imagem de perfil

De RP a 27.11.2015 às 17:22

Está a ser esquecer de outro desporto de culpar o Sócrates de tudo! Não houve crise financeira internacional e as crises soberanas na europa, não houve bancos e empresas nacionais com esquemas que se mostraram ruinosos, não houve nada...apenas Sócrates ...todos os outros governantes antes dele...pelos vistos nada fizeram, nem de bom, nem de mau...
Sem imagem de perfil

De Jorge Peixoto a 28.11.2015 às 05:11

Não, a esquerda é que é inteligente, durante anos denunciou as atrucidades desta figura e nunca lhe deram ouvidos.
Sem imagem de perfil

De João Carlos Reis a 28.11.2015 às 17:37

Prezado ?,
o facto de ganhar mais eleições não o torna mais competente, patriota (ainda me lembro dum certo e determinado 5 de Outubro) ou amigo do desenvolvimento social, mas, infelizmente no caso dele, demonstra que sabe enganar bem quem gosta de ser enganado e nada mais...
Sem imagem de perfil

De np a 27.11.2015 às 15:59

Existe um desporto nacional: Bater no Cavaco. Tudo o que o homem faz é mau, no entanto nestes 40 anos de democracia, não houve minguem a nível nacional que tenha ganho mais eleições, será que o povo só é sábio quando vota na esquerda.
Sem imagem de perfil

De Septuagenário a 27.11.2015 às 18:12

O povo português é muito burro.
Cavaco feio e mau tantas anos enganou tanta gente.
Como foi possível ter ganho tantas eleições contra gente tão boazinha como comunistas, soaristas, uns alegres outros tristes, e até pachecos pereiras e souzas tavares e outros senhores crónicos televisivos.

Mas que povo tão burro que não ouve o aviso de centenas de cronistas anti-cavaquistas.

Foi o homem que proibiu os pescadores de pescar, quando eles tanto gostam da pesca... ao fim de semana.

Foi o Homem que proibiu a agricultura, quando os agricultores gostam tanto de ir ao fim de semana à terrinha ver as suas leiras cheias de flores campestres.

Cavaco foi o homem que inventou os banqueiros desde o Alves dos Reis, até aos BPN e o BES.

Só ele, ninguém mais viu quem foi que inventou tanto banqueiro feito nas coxas.

Nem Sampaio, nem Soares, nem os milhares de deputados e presidentes de Câmaras, e sindicalistas selvagens viram como isso aconteceu.

Apenas Cavaco genial, sozinho conseguiu tapar os olhos a tanta gente importante e inteligente.

Mas só o povo é que o apoiou, mas que grande burro, o povo, clamam os inteligentes em jornais e televisões.

Comentar post


Pág. 1/3



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D