Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




"As coisas são como são"

por João Villalobos, em 29.05.18

Como costuma dizer-se; "É a vida". Existiram posições públicas de parte a parte, existiu uma votação nominal escrutinável d@s deputad@s dos diferentes partidos e o resultado foi, democraticamente, o que foi. A história parlamentar ensina-nos que as causas chamadas fracturantes surgem e regressam, com resultados diferentes, ao longo do designado processo histórico. Saber respeitar as decisões e nem por isso deixar de lutar por aquilo que entendemos poder ter sido - ou possa vir a ser - uma decisão diferente, é a base do nosso modelo constitucional. Dito isto, e por enquanto, o senhor presidente da República já ficou sem mais uma razão para dor de cabeça. "As coisas são como são", escrevia em jeito de assinatura Victor Cunha Rego. Convém relê-lo, nestas como em outras alturas.


41 comentários

Imagem de perfil

De João Villalobos a 30.05.2018 às 07:08

A vossa troca de opiniões é, como direi, uma muito agradecida razão para me lembrar porque não escrevo aqui mais vezes. Porfiai.
Sem imagem de perfil

De Meister Von Kälhau a 30.05.2018 às 08:26

João, é uma pena!

Falta por aqui um autor que fale através das razões do mito e escreva sobre o mito da Razão. Resumindo, um pouco mais de Ciências e menos de aprorismos.

https://www.wook.pt/livro/terapias-energias-e-algumas-fantasias-joao-villalobos/21418898

E AINDA MUITO ESPIRITO!
PPS | 18-05-2018
Livro muito interessante, de fácil leitura, com pesquisas e entrevistas curiosas. Gostei particularmente do 'tom' jocoso da escrita, tornando o livro muito fácil de ler e nada aborrecido.


Sem imagem de perfil

De Meister Von Kälhau a 30.05.2018 às 09:03

Se me permite. Sobre apriorismos, ou outros dogmas, lembrei-me deste magnífico livro de um Magnífico Nietzsche. A razão de defendermos uma razão sobre outra pode relacionar-se não com a nossa vontade de verdade mas com a vontade de desculpa da nossa própria fraqueza. O medo, esse grande inquisidor!

https://www.wook.pt/livro/para-alem-de-bem-e-mal-friedrich-nietzsche/94389

Tudo de Bom.
Imagem de perfil

De João Villalobos a 30.05.2018 às 10:02

Li (quase) todo o Nietzche quando era jovem adulto. Tenho que voltar um dia destes a alguns dos seus livros. Esse que cita é, quanto a mim e tanto quanto recordo, um dos melhores. Obrigado pela rememoração.
Sem imagem de perfil

De João Silva a 31.05.2018 às 18:22

"Li (quase) todo o Nietzche quando era jovem adulto" Aposto que leu em alemão. Eu vi logo pelo seu estilo de escrever que se trata de um intelectual de alto coturno.
Imagem de perfil

De Sarin a 30.05.2018 às 11:15

O Kälhau já o disse: é uma pena!
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 31.05.2018 às 16:36

" não escrevo aqui mais vezes" Que bom.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 31.05.2018 às 16:38

"porque não escrevo aqui mais vezes." E já agora, não é "porque", é "por que".
Imagem de perfil

De CAL a 23.05.2019 às 10:33

Tenho pena.
É sempre um gosto lê-lo. E o seu extraordinário sentido de humor seria imensamente útil à causa 'Sobreviver ao Sporting', com o menor número de mazelas possível. Vai ser difícil vê-lo ali pelo És a Nossa Fé, não vai?

Comentar post



O nosso livro



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2020
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2019
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2018
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2017
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2016
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2015
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2014
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2013
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2012
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2011
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2010
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2009
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D