Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Aos papéis

por João Campos, em 15.04.16

A história dos Panama Papers promete ser longa (até porque por cá o Expresso e a TVI parecem querer fazer render o peixe enquanto a montanha dá à luz uma ninhada de ratos), sinuosa e particularmente dada à demagogia - o assunto será decerto mais complexo para as perspectivas a preto e branco da maioria dos paineleirostudólogos da televisão portuguesa. Claro que noções de complexidade e de nuance são coisas que pelos vistos escapam à TVI, aparentemente determinada em falar do caso nos mesmos moldes, mas com linguagem menos refinada, dos programas de comentário futebolístico que infestam os três canais de notícias do cabo. Faz lembrar aquela bela expressão inglesa: if you can't dazzle them with brilliance, baffle them with bullshit. É mesmo a única explicação que encontro para a emissora de Queluz se ter lembrado, para comentar o caso em horário nobre, de Marinho Pinto e Raquel Varela. 


4 comentários

Sem imagem de perfil

De Vento a 16.04.2016 às 00:40

A questão sobre os Panama Papers será melhor conhecida no futuro. Para mim, não existe nenhuma investigação quando tal matéria ocorre através de duas pessoas (um jornalista e mais alguém) num blog encriptado e surge a nível mundial como um pretenso impacto nas estruturas dos estados.

Pessoalmente, é somente uma opinião pessoal, acredito que tal informação só pode surgir através de entidades que saibam como tais circuitos ocorrem e com a conivência certamente de alguém ligado a uma qualquer secreta.
E esta opinião pessoal ocorre precisamente porque os mais interessados na divulgação destes papers são precisamente as entidades bancárias (algumas). São estas que acabam sempre por beneficiar dos depósitos de tais montantes.
Com tanto problema de liquidez nas instituições internacionais não será de estranhar este argumento e tampouco transformar-se algo que se sabia existir, e que era consentido por via legal, em qualquer coisa abominável que está a prejudicar todos nós os pobrezinhos contribuintes. Sim, prejudica. Mas era um prejuízo consentido.

Como tal, esta divulgação não me encanta nem me confunde e creio que visa também tirar o Panamá da lista de concorrentes de offshores.

O Livro de Eclesiastes no capítulo 10 e versículo 11 diz-nos: "Se a serpente morde por erro de encantamento, não vale a pena ser encantador".

Estou convencido que esta divulgação tinha como propósito lançar a confusão para os fins referidos; e agora os meios de comunicação internacionais irão refrear a divulgação do conteúdo das tais 11 milhões de páginas. Creio que a comunicação social se deixou usar ingenuamente pelo tal individuo - que se desconhece - que dizia estar indignado com esta situação e pretendia denunciar os mauzões.
Imagem de perfil

De João Campos a 16.04.2016 às 15:10

A mim fez-me rir o alarido da semana passada, a prometer ex-ministros e peixe graúdo, para depois se vir a saber que afinal eram os larápios do costume e uma mão-cheia de "empresários" tão obscuros que não interessam ao Menino Jesus. Montanhas e ratos, lá está.
Sem imagem de perfil

De Vento a 16.04.2016 às 22:35

O único que está a perder neste momento é o Panamá. E sim, creio que o João tem razão. A montanha vai parir um rato.

Vamos ver agora para onde vai grande parte da massa e os registos de empresas que dizem aí constar. Para uma offshore nos USA? Para uma offshore de expressão europeia?
A acontecer, vamos ver quem serão os bancos que intermediarão tais operações. Espero que o tal individuo sombra divulgue estas operações.

Vivemos uma época de caça às bruxas. Antes eram os comunistas os caçados e agora são os que colocam a massa em offshores.
Sem imagem de perfil

De lucklucky a 16.04.2016 às 16:08

É de facto mau quando a esquerda fica entalada não é Vento. De repente passa a ser dúbio.

Comentar post



O nosso livro



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D