Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Antigamente havia vários nomes para isto

por Sérgio de Almeida Correia, em 28.08.17

"Inicialmente, a viagem estava marcada para os dias 2 a 7 de Junho. Contudo, os convidados pediram para prolongar este período e acabaram por ficar até dia 15"

Autoria e outros dados (tags, etc)


10 comentários

Sem imagem de perfil

De Jorg a 28.08.2017 às 18:56

Desenvolvimento:

http://www.jornaleconomico.sapo.pt/noticias/servicos-partilhados-do-ministerio-da-saude-dao-ajustes-diretos-de-meio-milhao-de-euros-a-nos-apos-viagem-a-china-202063

"Nel frattempo" o xuxa Costa não perde ocasião para malhar na Concorrente da NOS!

´Tá Lindo!
Sem imagem de perfil

De glu glu a 28.08.2017 às 19:11

coitados, foram em económica.

em países civilizados, nos quais asneira e vergonha ainda conseguem coabitar, os beneficiados demitem-se. na blandícia provinciana da nossa classe política é suficiente colocar o lugar à disposição.

ao ritmo que a empresa recambia gente para férias no oriente, um destes dias acabo também "um feliz contemplado".
Sem imagem de perfil

De Alain Bick a 28.08.2017 às 23:01

LES ESTAMINETS
Si nous voyons tant d’cabarets
Tant d’cafés, tant d’estaminets
Ch’est qu’dins ch’monde,
On a tant d’misères,
Tant d’occasions d’haine,
De s’mettre in colère,
Au soir comme au matin ;
Contre l’méchant destin,
Et qu’dins l’bière
On oubli s’misère…
De ch’bon jus d’houblon !
Alexandre Desrousseaux
Sem imagem de perfil

De sampy a 29.08.2017 às 00:22

Lá andamos nós com a precipitação costumeira...

Diz a notícia que foram pagas viagens e apresenta o valor custeado pela empresa: pouco mais de 12.500 euros.
O autor do post tem conhecimentos avalizados para responder:
14 pessoas em económica na Emirates, ida e volta Lisboa - Hong-Kong
O valor corresponde?

À margem da notícia surge o link para uma outra anterior em que se diz que foram pagas viagens e "estadas" (sic) a 6 pessoas referindo-se o valor de cerca de 12.00 euros.

Noticiando ambas o mesmo caso, qual delas é a verdadeira? É um elemento que interessa na hora de avaliar o impacto da frase transcrita no post.

Se estivéssemos a falar do pagamento de viagens e estadias, o tal pedido de prolongamento do período mereceria os epítetos descritos nas tags. Mas se estivermos (como parece ser o caso) a falar apenas de viagens, a alteração da data de regresso não terá provavelmente feito diferença no valor assumido pela empresa. E a frase citada passa a ser apenas um soundbite oco.
Imagem de perfil

De Sérgio de Almeida Correia a 29.08.2017 às 01:28

Uma vez mais não consegue perceber que não é o valor ou a classe ou a diferença de preço que está em causa. O habitual.
Sem imagem de perfil

De sampy a 29.08.2017 às 13:38

Admito a minha incapacidade para acompanhar o fio de raciocínio do Sérgio Correia. Debatível será a origem dessa incompreensão.

Se o autor do post trata de colocar em destaque uma frase, mesmo que linkada para a fonte, a depreensão normal é que o que está em causa é o teor da frase, que terá gerado espanto/admiração/choque/escândalo/consternação ao autor do post. E que é esse mesmo conteúdo que é suposto ser objecto de comentário.

Ora diz o autor do post que o incómodo sentido não está no aumento de custos (que não terá existido, para a empresa patrocinadora) implicado no prolongamento da estadia. Então, onde está a lata? No terem aproveitado a ocasião para gozar uns dias de férias no estrangeiro? Será esse o grande atrevimento que fez saltar a tampa ao Sérgio Correia? Ou estará ele desconfiado que os envolvidos apresentaram o período da viagem como tempo de trabalho no exterior? A notícia nada refere sobre isso, de modo que estaríamos apenas a especular. Rasgar as vestes com suposições costuma ser meio caminho andado para se fazer figura triste. Pode haver uma outra explicação que me esteja a escapar; a ser o caso, qualquer esclarecimento será bem vindo.

A não ser que a indignação do autor do post advenha do conteúdo da notícia no seu todo, e que a dita citação tenha sido escolhida como mero engodo (clickbait) para captar a atenção para a notícia. Estando o autor do post ciente de que a referida frase introduz uma deturpação na notícia que não é aceitável; e mesmo assim não resistindo a usá-la. O juízo que faço de quem recorre a esse tipo de truques, reservo-o para mim.
Imagem de perfil

De Sérgio de Almeida Correia a 30.08.2017 às 04:37

O link é apenas para que se perceba qual a fonte.

Não tirei, não quis tirar, outras conclusões. Aliás, não tirei nenhuma conclusão. Limitei-me a referir uma atitude, que pode ser considerada por muitos como normal, atendendo aos tempos que correm, mas que para mim não faz sentido.

Como eu não teria lata de fazer um pedido dessa natureza, mesmo não sendo funcionário público nem tendo responsabilidades nas aquisições de equipamentos, daí o meu espanto.

Pode ser que esteja errado, mas já agora, para seu descanso, posso dizer-lhe que é possível comprar viagens na Emirates, em económica, para esse percurso de ida e volta e dependendo da altura do ano, entre 700/1100 euros, mais coisa menos coisa, variando com o dia da semana e a hora a que se viaja, e que para se mudar um voo para o dia seguinte ou uns dias depois e há acréscimos que podem ser de 100 a 200 ou mais euros. Também já me aconteceu ser forçado a isso, mas depende da tarifa escolhida e do período em que se viaja. Mas como lhe disse este não é o ponto.

Não compreendo esse tipo de atitudes, como não compreendo a de outros que aproveitaram a boleia para ir à bola. Ainda que isso possa ser hoje considerado normal e fazendo parte dos usos sociais, como alguns dizem. Para mim não deixa de ser um favor e como referia o título de uma conhecida coluna na imprensa (não sei se ainda existe), nestas coisas "não há almoços grátis".

Cada um é como é, não podemos ser todos iguais.



Sem imagem de perfil

De sampy a 30.08.2017 às 11:07

Ok, entendi melhor a sua linha de pensamento.
Da minha parte, relativamente às viagens que faço custeadas pelas empresas que me recrutam, é usual darem-me a possibilidade de viajar antecipadamente ou de poder ficar mais uns dias, caso considere interessante conhecer melhor a região e fazer um pouco de turismo. Não trato de o solicitar, a escolha de datas tem de ser feita antes da impressão dos bilhetes, as despesas desses dias correm globalmente por minha conta, mesmo que a empresa possa facilitar alguns acessos a eventos e lugares. Assim, não me pareceu especialmente chocante a atitude que é referida na frase posta em destaque.

Uma nota ainda, em nome da correcção: apesar de ainda não estar claro o assunto, as últimas notícias apontam a existência de indícios de que as despesas das tais estadias terão sido efectivamente suportadas pela empresa chinesa. A confirmar-se, terei de retractar-me relativamente a algum conteúdo dos meus comentários.
Imagem de perfil

De Sérgio de Almeida Correia a 30.08.2017 às 11:27

"Não trato de o solicitar": é o que faz toda a diferença. E sendo um dirigente e funcionário público ainda mais.
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 29.08.2017 às 09:31

Qual é o mal de as pessoas aproveitarem uma viagem de trabalho à China para depois fazerem uma semana de turismo nesse país?
É normalíssimo. As pessoas fazem uma viagem de trabalho e aproveitam o facto de estrem no país para tirarem lá umas férias.
Desde que não tenha sido a NOS a pagar-lhes as férias, nada há de pecaminoso no facto.

Comentar post



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D