Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Ambiente de trabalho

por Teresa Ribeiro, em 29.08.18

alteracao-do-contrato-de-trabalho-quais-mudancas-p

 

Lembro-me que demorei séculos a escrever a primeira notícia da minha vida. Tensa, insegura, ensaiei várias versões para começar o texto e não havia meio de me decidir qual a melhor. O meu chefe, numa secretária perto de mim, trabalhava com um ar imperturbável, mas eu percebia que me tinha debaixo de olho. Quase imperceptível descortinava-lhe uma expressão divertida, benevolente.

Parece um quadro de há cem anos, mas não foi assim há tanto tempo que tudo se passava a uma escala humana. Com tempo para aprender e possibilidade de se ser aquilo que se era: alguém a dar os primeiros passos, a quem não se podia exigir tudo, nem sequer muito. Sem pressões, a evolução dos estagiários era um processo natural, que dispensava exibições de carácter, currículos carregados de "skills" e a linguagem performativa que hoje todos os miúdos carrregam na mochila junto com a marmita do almoço.

A avaliação fazia-se, e chumbava quem tinha de chumbar. De entre os que ficavam havia quem se revelasse em pouco tempo e também os que precisavam de amadurecer. Como acontece com os frutos, os vinhos, as couves, enfim tudo o que cresce e se desenvolve na Natureza. E isto - sabia-se - era assim em todas as profissões.

Fomos, na minha geração, os últimos profissionais de cultura biológica.


4 comentários

Perfil Facebook

De Rão Arques a 29.08.2018 às 19:11

Por isso é que cá o Rão nunca poderia ser jornalista, nem comentador, nem nada que obrigasse a escrever para divulgar.
De cada vez que debito qualquer coisita por aí, se volto a ler para voltar a mostrar onde quer que seja, não passo sem uma correção ou um monte delas em cada espreitadela.
Nunca seria capaz de alguma vez à primeira e por aí fora sair alguma coisa escorreita, completa e que me convencesse a mim próprio em definitivo.
O drama maior é que por muitas vezes, demasiadas talvez, embora de forma esguelhada até me convenço que era muito capaz de ter razão no lançamento da serpentina.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 29.08.2018 às 19:24

Pouco dado às letras, era bom nas matematicas, um dia disse à minha professora de portugues : não sou capaz de escrever sobre esse tema..... ela respondeu-me , olha escreve com o coração.
A partir dessa altura tive sempre cotação máxima nas redações e passei esse exemplo aos meus filhos.
Nunca mais esqueci a minha professora.
Imagem de perfil

De Sarin a 29.08.2018 às 23:00

Não sabendo qual a geração, ainda assim acredito - e pela experiência que tenho como leitora, diria que essa última produção biológica maturou antes de a produção biológica ser publicitada, velhos tempos da joaninha... agora são da mãe joana.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 30.08.2018 às 06:55

Acredito na correcção e na insatisfação constantes. Os escritores profissionais dizem que, se lerem os seus livros, sempre têm vontade de os corrigir. E julgo que a maturação existe sempre, desde que se dê continuidade à função. A experiência conta. Mas não faz o génio.

Comentar post



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D