Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Alexis Pirro

por Pedro Correia, em 06.07.15

pirro[1].jpg

Vitória clara de Alexis Tsipras, ufanam-se alguns "analistas" comentando o sufrágio de ontem na Grécia. Num  plebiscito com uma pergunta absurda, que já estava ultrapassada pelos acontecimentos no preciso momento em que foi impressa nos boletins de voto, numa campanha-relâmpago onde não houve tempo para um debate sério e esclarecedor, com os adeptos do "sim" quase remetidos à clandestinidade perante a maciça propaganda governamental favorável ao "não".

Que vitória?

Com a economia em derrocada, os bancos falidos, a recessão a regressar em força (após o país ter crescido 0,8% em 2014), a necessidade absoluta de financiamento externo de emergência para fazer face às despesas mais elementares e o espectro de uma saída descontrolada do euro se no próximo dia 20 falhar o pagamento de 3,5 mil milhões de euros ao Banco Central Europeu. E - na melhor das hipóteses - um terceiro resgate a caminho, sujeito ao crivo prévio dos parlamentos nacionais dos restantes países da eurozona, tão respeitáveis como o de Atenas.

Pirro era grego. E também ficou célebre pelas vitórias que alcançou.

Autoria e outros dados (tags, etc)


4 comentários

Sem imagem de perfil

De Vento a 06.07.2015 às 07:19

Surpreende-me este seu texto, Pedro, na medida em que o "vi pular" de alegria quando me afirmava a retumbante vitória do Sim (Nai) há pouco mais de 48 horas. Se isto tivesse ocorrido o general Pirro talvez tivesse sido substituído pela raposa do deserto (Rommel).

Eu sabia que esta vitória seria associada a Pirro. Aliás todas as vitórias, melhor, derrotas, mal deglutidas são sempre atribuídas a Pirro.
Então e a maciça propaganda europeia e a de Samaras, incluindo a tentativa de evitar que os gregos acedessem ao relatório do FMI?

Então e aquela declaração de Hollande que afirmava que o não se ter alcançado um acordo se devia aos pequenos países intervencionados, isto é, aos invejosos que pareciam ver num acordo com a Grécia a reconfirmação de suas políticas suicidas e de submissão?

Também me surpreende que aborde uma taxa marginal de 0,8% de crescimento e não refira especificamente isto:
Employment - Unemployment
Unemployment in Greece, up to 2008, was relatively low at 7.6%, approximately the Eurozone average. up to 2008, was relatively low at 7.8%, approximately the Eurozone average. During 2009, unemployment rose as a result of the international crisis that also affected Greece and reached 9.6%. In 2010 unemployment showed a further increase, at 12.7%, as a result of the restrictive fiscal policy due to the debt crisis. In 2011, unemployment rose further to 17.9%, in 2012 exceeded 24% and in 2013 reached 27.5%, as a consequence of the general economic crisis and the measures applied towards fiscal consolidation. In 2014, for the first time since the beginning of the crisis, a slight decrease in unemployment is noted, however it remains at the very high levels of 26.5%.Youth unemployment, which exceeds 50%, is one of the major problems arising from the domestic economic ,

e que também esse crescimento do PIB que ocorre em 2014 (0,8%), que é relacionado com aquele que se refere à queda de 25% desde a intervenção, era susceptível de se perder com as exigências que estavam sobre a mesa.

Todavia concordo que a vitória de Pirro foi aquela que foi alcançada por esta dita União e pelas instituições. Estão aí os resultados dessa vitória.

Agora têm de se portar como gente crescida.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 06.07.2015 às 10:14

De "vitória" em "vitória" até à derrota final. Os meus sinceros pêsames pela demissão do seu ministro-fétiche, Vento. Se bem se recorda, prognostiquei essa demissão - não "aos pulos", porque nada me alegra na situação grega.
Varoufakis vai agora fazer o circuito internacional das conferências, pago a 50 mil euros por palestra, ensinando ao mundo como se erguem as finanças públicas de um país. E encontrará audiência interessada em beber-lhe a sabedoria. Não duvido que você se encontrará na primeira fila.
Eis a "vitória eleitoral" em todo o seu esplendor...
Sem imagem de perfil

De Vento a 06.07.2015 às 10:34

E eu também lhe afirmei:" Não tenha dúvidas, aproveite para aprender enquanto as lições são gratuitas" (algo assim). Isto já vinha sendo equacionado nos meios informativos ingleses e norte-americanos e foi ontem também reproduzido na RTP1. A sua afirmação foi um tiro no escuro na medida em que associava isso à vitória do sim, a minha resposta foi consciente.

E eu mesmo dei essa notícia, que foi sabida por volta das 5 horas da manhã, no post do José. Mas o que lhe antecipei sobre a vitória do não, não refere.

Que a vitória é tremenda e custa a engolir lá isso é. E a Europa não mais será mesma.
Aguarde pelas mexidas que vão começar a ocorrer.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 06.07.2015 às 11:15

Custará a engolir sobretudo à população grega. Entretanto deixo-lhe o 'Times' como sugestão de leitura: chama "fatuous and fraudulent" ao plebiscito grego. E eu assino por baixo.
http://www.thetimes.co.uk/tto/opinion/leaders/article4488743.ece

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.



O nosso livro





Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2016
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2015
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2014
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2013
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2012
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2011
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2010
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2009
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D