Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Faz-me confusão que a revista Blitz tenha elegido Almost Visible Orchestra, de noiserv, como o segundo melhor álbum nacional de 2013. Não por razões musicais (o segundo lugar serve, como serviriam o primeiro, o terceiro ou o sétimo) mas porque a Almost Visible Orchestra faltam seis segundos para atingir os trinta minutos de duração. Serão vinte e nove minutos e cinquenta e quatro segundos de música suficientes para constituir um álbum? Nos tempos do vinil, a falta de espaço forçava-os a não irem além dos quarenta e poucos minutos. A capacidade do CD (quase 80 minutos) fez disparar as durações. Agora, com a transição para o mundo digital, os álbuns voltam a encolher, de tal forma que menos de 30 minutos de música já parecem suficientes para justificar a designação. A mim, que faço questão de os adquirir, parece-me pouco. Almost Visible Orchestra é, quando muito, um mini-álbum. Um almost visible album. De qualquer modo, Almost Visible Orchestra constitui inegavelmente um prazer, ainda que de curta duração. Ou até dois, se levarmos em conta a beleza e inteligência da embalagem (optem pela versão em CD). É verdade que, nos meus piores momentos, a música de David Santos me parece uma versão invertida da dos The Knife: enquanto a dos suecos ameaça com um futuro ominoso, a do português remete para um passado de inocência infantil – que o ouvinte (bom, pelo menos eu, nos tais maus momentos) sabe não apenas que não voltará como que provavelmente nunca existiu. Nos outros momentos, porém, este mini-álbum (não sou teimoso, sou coerente) com temas intitulados Today is the same as yesterday, but yesterday is not today, Life is like a fried egg, once perfect everyone wants to destroy it, I will try to stop thinking about a way to stop thinking, It’s useless to think about something bad without something good to compare e Don’t say hi if you don’t have time for a nice goodbye é pura filigrana.

 

 

P.S.: Mais uma vez, não resisto a deixar aqui dois vídeos. Se acharem mal, peçam fiscalização sucessiva ao TC.


2 comentários

Sem imagem de perfil

De da Maia a 20.01.2014 às 21:49

Muito de acordo.
» You should feel like us...
Andam-se a fazer coisas interessantes... as crises prestam-se a isso.

Um desses títulos até parece do Adolfo...
http://www.youtube.com/watch?v=imcADUgN7aE
... num registo ligeiramente diferente, é claro, crises mais fundas.
Imagem de perfil

De José António Abreu a 21.01.2014 às 13:57

"as crises prestam-se a isso"

Yep. Genericamente, a felicidade é uma seca em termos criativos (em especial no que respeita à qualidade, claro).

Comentar post



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D