Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Agosto

por Teresa Ribeiro, em 17.08.14

Acho que não cheguei a dizer-te que a D. Idalina deixou a loja, reformou-se, e que agora está lá um indiano. E que a prima da Paula também vai emigrar. Foi tão pouco tempo, ainda tanta coisa por dizer, não deu para nada.

- Os dias passam a correr, qualquer dia já estás cá outra vez.

Já sinto saudades e ainda nem partiste. Quem dera ter já acabado as minhas férias, para não ficar a ver o tempo passar devagar, devagarinho, sem ti.

- Pois é, o tempo voa.

A Versailles agora tem esplanada, se calhar não viste. E o jardim do Campo Grande ficou pronto.

- Puseste o bilhete de avião e o passaporte na bagagem de mão?

- Estão aqui.

Não é isto que eu te quero dizer. Vais-me fugir outra vez e não consigo dizer-te o que quero.

- Logo telefono, quando chegar.

"Adoro-te", era isto que eu te queria dizer, mas não posso.

- Sim, não te esqueças.

Em 365 dias tenho-te vinte. É uma tortura.

- Felizmente temos o skype.

- Pois, no tempo em que não havia nada, só o telefone e as cartas do correio, era muito pior.

Mas e o teu cheiro? Onde é que no skype posso sentir o teu cheiro?

- Viste como está lá o tempo?

- Sim, dizem que também vai estar calor.

Sou uma piegas, isto é bom para ele. Toda a gente diz. Lá ganha 3000, aqui ganhava 700. É bom, dá-lhe currículo, dá-lhe mundo. É tão bom. Devia estar feliz, devia sentir aquilo que toda a gente diz que eu devia sentir. Estar orgulhosa e pensar que isto é uma aldeia global e que num instante estamos em qualquer lado e a começar uma nova vida e a ter muitas experiências. Aplicar a teoria à prática e por uma vez ser também empreendedora, forjar um amor menos exigente, mais flexível e 100% digital, para substituir este que me deixa a morrer de cada vez que o vejo, analógico e lindo, e volto a perder entre aviões.

- Levas o anti-inflamatório?

- Sim, vai na mala de porão.

É bom!I like, like, like, like it.

- Bem, tenho de ir.

O pior nem é estares lá, mas saber que "nunca mais volto a viver aqui, mãe". Que nunca mais voltas a viver nesta merda de país.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


2 comentários

Sem imagem de perfil

De José a 22.08.2014 às 17:18

Boa tarde.

Chamo-me José e sou apenas ,mais um, dos que partiram em busca de uma vida minimamente digna rumo a outro país tal como o protagonista deste relato.

Confesso que me emocionei ao lê-lo pois creio que reflecte na perfeição os sentimentos que se geram cada vez que volto ao meu país. Enviei , de imediato, este texto à minha mãe quando o li e estou completamente seguro que esta sentiu o mesmo aperto no peito que eu senti ao disfrutar do mesmo.

Muito obrigado por partilhar este exercício de reflexão e escrita comigo ( e com todos).

Este é um belíssimo texto que me me deixou com um nó na garganta.

Mais uma vez muito obrigado.

José

Imagem de perfil

De Teresa Ribeiro a 25.08.2014 às 18:56

Obrigada, José. Agora quem ficou emocionada fui eu, com as suas palavras. Desejo-lhe o maior sucesso e para a sua mãe muita força.

Comentar post



O nosso livro





Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2016
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2015
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2014
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2013
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2012
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2011
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2010
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2009
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D