Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




A sapatada do Papa Francisco

por jpt, em 02.01.20

Sou ateu. Não anti-clerical (e confesso a minha constante estupefacção com colegas antropólogos [e não só ...] que tanto altifalam contra a igreja católica enquanto se deliciam em mimos e enleios com sacerdotes zen new age, mualimos (auto)ditos subalternizados, curandeiros avessos à biomedicina ou outros interlocutores com seres intangíveis ...). Ou seja, vou ateu, torço o nariz às crendices, mas "vive e deixa viver".
 
De Papas pouco sei -.li um pouco de Bento XVI, deu para v(l)er que é um intelectual poderoso. (E já agora que nele falo, julgo que antropólogos [e não só ...] que fazem vida "paperística" a elogiar e a defender alterações identitárias - a identidade como (re)construção social - mas que insistiam e insistem em chamar-lhe Ratzinger deviam ser pura e simplesmente despedidos, por indecência e má figura ..., forma chã de falar de hipocrisia deontológica).
 
Arrazoado botado, avante. A história das instituições (todas) é o da inculcação que procuram. Também o é a da igreja católica. E inculcar o respeito é o básico. Ao ver a sapatada que o Papa Francisco deu àquela crente impertinente aplaudo, de pé. Nesse pequeno gesto, decerto que enfastiado e um pouco irado, Francisco mostrou a sua infalibilidade papal, nesta magnífica lição de "tende juízo". E deixou claro que não há pingo de santidade em aceitar a impertinência imbecil. Aprendamos com o Papa o que é de aprender.
 
Que o Deus dele (e de tantos de vós) o proteja.


14 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 02.01.2020 às 20:31

Estou convencido de que nem ele acredita na infabilidade. Porque errar é humano. E ele é muito humano. Por isso compreendo a sua irritação com a senhora que o puxou como se ele fosse um filho seu, bem pequenino e muito traquina.
Definitivamente, o papa não é um robô!

João de Brito
Imagem de perfil

De jpt a 03.01.2020 às 10:22

A infalibilidade é algo bem antigo. Ao que eu saiba, leigo (em sentido extenso e intenso) que sou, foi "actualizada" ali pelo XIX com um vector a que eu chamaria "político" e outros chamarão outra qualquer logia - ou seja, a doutrina exarada pelo Vaticano é lei (de vez em quando há discussões sobre a matéria). Não sei em que estado está esse "centralismo democrático", se entretanto houve revisionismos ou não. Apenas uso a expressão, em termos alegóricos se se quiser, para sublinhar - como digo no texto - esta magnífica lição de tende juízo. Não creio que este Papa ou qualquer antecessor tivesse a ideia que a expressão se prendesse a uma omnisciência individual - certo, o poder mexe com as mentes mas seria um oxímoro um prelado achar-se tão divinalmente iluminado. Mas nunca se sabe, de facto, há laicos que se acham infalíveis porque não haverá homens da igreja? Que loucos há em todo o lado. Mas não me parece que tenham surgido desses ao nível do papado moderno. (Dos antigos não faço a mínima ideia, apenas descreio)
Sem imagem de perfil

De jonhy a 02.01.2020 às 20:56

E no dia seguinte um sermão sobre a violência contra as mulheres. Quem acompanha de perto a vida da ICAR ( não os sound-bytes e selfies da comunicação social) não ficou surpreendido. Este papa esteve mal, tal como tem estado de cada vez que fala de improviso ou se põe a filosofar sobre a doutrina da igreja, coisa para a qual não está preparado ( as suas gafes são monumentais) . Como católico rezo para que Deus o ajude a levar por diante a função que lhe foi destinada, que é muito pesada.
Sem imagem de perfil

De Manecas a 02.01.2020 às 21:37

"rezo para que Deus o ajude a levar por diante a função" Então pode descansar que a coisa vai por diante de certeza.
Imagem de perfil

De jpt a 03.01.2020 às 10:24

Manecas obrigado pela visita.
Imagem de perfil

De jpt a 03.01.2020 às 10:23

Obrigado pelo comentário. Não acompanho essas matérias, não posso ter opinião.
Imagem de perfil

De Paulo Sousa a 02.01.2020 às 22:03

Olhando para a cara da senhora gostaria de saber o significado das palavras que profere. Não que minimize ou multiplique a reacção papal, até porque o Papa Francisco também não terá entendido o que ela disse mas apenas o que fez.
Questionei-me se não poderá estar ligado à questão do acordo entre a Santa Sé e a China em 2018. Este acordo, que motivou um grande mal estar entre os cristãos chineses, anulou a excomunhão de sete bispos nomeados por Pequim e instituiu que as novas nomeações resultarão de mútuo acordo, o que acaba por ser uma cedência ao regime chinês e uma confirmação de que foi inglório todo o ostracismo que os bispos, até então, legítimos sofreram.
Poderá ser apenas uma coincidência.
Sem imagem de perfil

De O SÁTIRO a 03.01.2020 às 00:22

Mr Paulo Sousa, já discordamos várias vezes...
No entanto, desta vez o seu texto tem factos concretos muito importantes que os media praticamente esconderam..
Na realidade, todavia, os "bispos" não foram excomungados: simplesmente foram nomeados pelo departamento de assuntos religiosos do governo ATEU comunista e NÃO RECONHECIDOS pelo Vaticano....pois a nomeação de bispos requer procedimentos e cultura teológica que os nomeados por pequim não têm.
Ao reconhecer esses bispos, Bergoglio cometeu um erro grave: os bispos clandestinos andam a ser presos e a ficar sob a direção dos oficiais.
é tb um ato de TRAIÇÃO de Bergoglio: há bispos que foram presos por se recusarem a negar o SUCESSOR DE PEDRO (Papa) desde a implantação do comunismo passando décadas nas prisões onde muitos morreram...
Sabendo desses factos históricos e dessa FÉ INQUEBRÁVEL, como podem os Fiéis católicos aceitar os "bispos" nomeados pelo regime sem qualquer preparação reológica e apostólica?

Essa é uma hipótese do ato da senhora....embora me pareça pouco plausível.
De qqer modo, NUNCA justificaria a reação violenta de Bergoglio
Imagem de perfil

De jpt a 03.01.2020 às 10:27

Paulo Sousa no meu mural do FB alguém me comenta que a senhora queria um comentário sobre o Chile. Mas não faço a mínima ideia. As questões da igreja católica na China são mais do que relevantes - e, de modo abrangente, também o são as questões do sofrimento de comunidades cristãs e católicas no mundo e o silêncio que colhem (o episódio lamentável dos "easter worshippers" em 19 é simbólico disso). Mas não sei mesmo se a excitada crente tinha uma particular e política causa.
Agora o que sei é que alguém na segurança do Papa vai perder o emprego.
Sem imagem de perfil

De O SÁTIRO a 03.01.2020 às 00:11

a questão da infalibilidade é uma das muitas ideias e "saberes" sobre o Sumo Pontífice e o seu pontificado totalmente erradas que se propagam por ignorância

Os Papas só recorreram à "infalibilidade" 3 ou 4 vezes em dois mil anos......!!!

A última foi nos anos 1860 por PIO IX sobre a IMACULADA CONCEIÇÃO DA MARIA...de resto já o povo católico, ortodoxo e das igrejas orientais o atestavam desde os primórdios do cristianismo.
Na prática, PIO IX limitou-se a decretar aquilo que o povo já defendia e acreditava.~
Acrescento já agora que os Reis portugueses começaram desde muito cedo a afirmar esse dogma: por exemplo, D. JOÃO IV ofereceu a coroa a Nª SRª DA CONCEIÇÃO na igreja de Vila Viçosa como forma de agradecer a restauração e venerando a Sua Conceição Imaculada.
Tb por isso, S. JOÃO PAULO MAGNO visitou essa pequena igreja numa das suas visitas a Portugal e prestou homenagem e rezou à Conceição Imaculada
É Nº Srª da Conceição (IMACULADA) que é padroeira de Portugal...
Não é Nª Srª de Fátima ( claro, antes de 1917, Portugal já tinha padroeira...)
Obviamente, é uma questão de nomes, pq a MÃE DE DEUS (JESUS CRISTO) é a mesma.
Mas o significado da Conceição Imaculada é diferente da Srª do Rosário de Fátima, cujo objetivo da visita e mensagem são muito mais concretos e básicos, menos teológicos, e mais incisivos sobre os terríveis anos 1900----

Tudo o resto, cartas apostólicas, encíclicas
Sem imagem de perfil

De O SÁTIRO a 03.01.2020 às 00:37

peço desculpa.....
não acabei a frase: tudo o resto cartas apostólicas, encíclicas, exortações apostólicas são orientações do sumo pontífice mas sem a força da "infalibilidade" apenas usada em dogmas profundamente teológicos
Imagem de perfil

De jpt a 03.01.2020 às 10:27

Sátiro, obrigado pela lição sobre o tema
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 03.01.2020 às 00:48

o Vaticano II foi uma tragédia para a Igreja Católica é um facto !! e isso vê-se pela expansão Islâmica no Ocidente...em África...na Ásia...na América Latina surgiu o Vírus Edir Macedo...
Imagem de perfil

De jpt a 03.01.2020 às 10:28

Anónimo, como este episódio tão claramente o demonstra

Comentar post



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D